Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 19, 2012

Nokia Lumia não mostra recuperação da empresa

Imagem
O esgotamento da nova geração de Lumia em países das Américas e da Europa não reflete necessariamente um movimento de recuperação da Nokia, segundo analistas ouvidos pela Reuters. Embora a demanta pelos smartphones seja alta, varejistas afirmam que desde o começo das vendas já se sabia que a oferta era baixa demais, então era previsível que os estoques fossem superados.

Mesmo assim, a empresa tem surfado na onda de positividade gerada pelas informações de que o aparelho vendeu tanto a ponto de esgotar em mercados importantes. Isso, somado a várias resenhas favoráveis e à notícia de que a Nokia fechou acordos de vendas com a China Mobile, fez com que os investidores se animassem, elevando o preço das ações em mais de 40%, em novembro.

Equipados com o Windows Phone 8, os Lumia 920 e 820 foram lançados há um mês com pompa de salvadores da Nokia - que acaba de perder para a Samsung um reinado de 14 anos no mercado mundial de telefones celulares  Mas especialistas dizem que não …

HTC prepara smartphone para 2013

Imagem
M7 deve rodar Android num processador de 1,7 GHz
o A HTC é mais uma empresa a entrar na lista de rumores de fim de ano. A bola da vez é um suposto smartphone topo de linha, o M7, que rodará Android e deve ser apresentado na maior feira de aparelhos móveis do mundo, a Mobile World Congress.

As informações divulgadas até então dizem que o dispositivo terá tela de 4,7 polegadas com tecnologia SoLux, permitindo uma resolução maior que a do iPhone 5. O display terá 468 pontos por polegada, quase 50% a mais que o rival da Apple.

Junto com a tela, o processador do M7 poderá reproduzir imagens em 1080p. O coração do aparelho será um Qualcomm Quad-Core de 1,7 GHz. As especificações ainda têm memória RAM de 2 GB e 32 GB de memória interna.

Não foram divulgadas informações quanto às conexões físicas do aparelho, bem como uma possível expansão do armazenamento via cartão de memória, mas sabe-se que ele terá suporte à rede LTE e a Wi-Fi n.

Uma câmera traseira de 13 MP que pode gravar em a…

quantidade de celulares vendidos no Brasil Cai 15%

Imagem
Os brasileiros compraram 15,3 milhões de telefones celulares no terceiro trimestre do ano, de acordo com a IDC. Os dados revelam uma queda de 15,3% em relação ao mesmo período do ano passado, e a culpa é dos aparelhos comuns. "O mercado aponta para uma queda acentuada na venda dos feature phones, ou seja, os aparelhos tradicionais, que não têm sistema operacional", diz Bruno Freitas, supervisor de Pesquisas da IDC Brasil.

Do total de aparelhos vendidos, 4,2 milhões são smartphones e 11,1 milhões são celulares que não têm sistema operacional. “Os dados mostram queda de 28,5% no mercado dos aparelhos convencionais e crescimento de 65% dos smartphones, quando comparados com o mesmo período do ano passado", complementa Freitas.

O Android ficou com uma fatia de 80% do volume de vendas, sendo que representava 60,1% em 2011, e a tendência é continuar subindo. Na América Latina, o sistema operacional do Google tem 69% do mercado e, no mundo, 75% - em 2011 a empresa…

Celulares celulares piratas' terão 12,7% do mercado brasileiro neste ano

Imagem
Até o fim do ano, os brasileiros terão comprado 11,6 milhões de celulares piratas, de acordo com previsão da Strategy Analytics divulgada pelo G1. A fatia de aparelhos não homologados pela Agência Nacional de Telecomunicações representa 12,7% dos 91,2 milhões de telefones móveis comercializados em 2012.

Se levados em conta apenas os smartphones, a pirataria come 6,5% do mercado, segundo a consultoria. São 1,7 milhão de 'xing-lings' nas mãos de brasileiros.

Em média, o mercado alternativo representa 9,2% do setor de celulares, o que significa que o Brasil está acima da linha. Mas o país ainda fica abaixo de lugares do Oriente Médio e África, cujas vendas piratas alcançam até 16% do total. Na Tanzânia e no Sudão, o percentual chega a 21%.

mitos e verdades sobre os direitos do consumidor

qua, 19 de Dez de 2012
Muitos consumidores passam por problemas na hora de realizar compras, acreditando que estão sendo contemplados pelo CDC (Código de Defesa do Consumidor). Porém, existem algumas informações sobre os direitos na hora do consumo que os compradores não costumam saber. Confira cinco mitos e verdades na hora de realizar compras: TrocasO advogado especialista em Direito do Consumidor do escritório Chalfin, Goldberg, Vainboim e Fichtner Advogados Associados, Jean Carlos de Albuquerque Gomes, lembra que, ao contrário do que se pensa, o CDC não obriga o lojista a trocas de produtos que não serviram ou não agradaram o presenteado. As lojas acabam usando a prática como uma cortesia para poder fidelizar o cliente.
Defeito
A troca do produto só é obrigatória quando a mercadoria está com defeito, afirma Gomes. Neste caso, o fabricante possui o prazo de 30 dias para realizar o conserto e se o problema não for resolvido, no fim do período, o consumidor pode exigir a …

qua, 19 de Dez de 2012, 14:09 - O mercado fechará em 3 h 51 min Governo cobra explicações sobre planos de fidelidade

O governo notificou as 29 maiores empresas de nove setores de atividade para mapear como são feitos os contratos de fidelidade com o consumidor. A medida, na realidade, serve como um alerta para as companhias, que vêm sendo denunciadas pelos seus clientes por descumprirem regras de contratos.

"Temos observado nos últimos meses, dois fenômenos: a proliferação de benefícios fidelidade ao mesmo tempo que vemos um aumento do número de reclamações", disse o diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), Amaury Oliva. O DPDC faz parte da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), que pertence ao Ministério da Justiça.
De acordo com o diretor, as empresas foram notificadas por fax e também receberão um documento pelos Correios. As companhias devem preencher um formulário e devolvê-lo ao governo em até dez dias. Se não responderem dentro do prazo, estão sujeitas a abertura de processo administrativo.
As empresas que vão receber a correspondência s…

Google cobrará por Gmail e Google Drive

Companhia anuncia que novos clientes corporativos terão de aderir ao plano "Premium" para utilizar serviços O Google comunicou que o uso de seus serviços, como Gmail e Google Drive, não serão mais gratuitos para novos clientes corporativos. Para usar os recursos, as novas empresas, terão de aderir ao plano "Premium", que custa US$ 50 por usuário ao ano. Quem já utiliza o Google Apps continuarão usufruindo da gratuidade.

A decisão encerra um processo que se iniciou ainda em 2011, quando o Google tomou uma série de medidas para limitar o acesso e disponibilidade de seus serviços, reduzindo o número de usuários autorizados por conta no Google Apps.

TIM inaugura loja no MegaCity

Ação tem como objetivo incentivar a recarga de créditos A TIM criou sua loja virtual de recarga dentro do MegaCity, o simpático game social desenvolvido pela Vostu. Voltada para usuários dos planos Infinity e Liberty Controle, a ação tem como objetivo incentivar a recarga de créditos. Segundo a Vostu, é a primeira vez que uma operadora de telefonia móvel promove uma ação de gamificação em jogos sociais.

No jogo, o usuário é recebido pelo “promotor de vendas” Chico, que conduzirá o cliente até a loja virtual da TIM. A cada R$ 10 em recarga realizada, o jogador pode receber até 5 “MegaGranas”, que serão utilizadas para compra de Virtual Goods no jogo.