Pular para o conteúdo principal

Nokia Lumia 520 no Brasil por R$ 599

A Nokia lançou hoje o Lumia 520, um Windows Phone 8 de baixo custo que será vendido no Brasil por R$ 599. O aparelho chega pouco mais de um mês após ser anunciado globalmente na Mobile World Congress, em Barcelona, no final de fevereiro. E, apesar de custar menos que o Lumia 620, o irmão mais barato tem algumas características até mais interessantes.

O Lumia 520 tem processador dual-core Snapdragon S4 Plus de 1 GHz, 512 MB de RAM, 8 GB de armazenamento interno (com slot para microSD) e câmera de 5 megapixels que filma em 720p. É o mesmo hardware do Lumia 620 e, como vimos no review, é mais que suficiente para rodar bem o Windows Phone 8 e seus aplicativos.

nokia-lumia-520

A tela do Lumia 520 estranhamente é maior que a do Lumia 620 (4 polegadas contra 3,8 polegadas), mas tem a mesma resolução de 480×800 pixels. A bateria também possui mais capacidade: são 1.430 mAh, contra 1.300 mAh do irmão mais caro. E ele também é mais fino, com 9,9 mm de espessura, enquanto o gordinho Lumia 620 tem 11 mm.

Então por que o Lumia 520 é mais barato? Bem, a Nokia tirou a câmera frontal para chamadas em vídeo, não há flash LED na câmera traseira e nem NFC. Além disso, é provável que o sensor e a lente sejam de qualidade inferior – apesar de ter a mesma resolução de 5 megapixels, fotos de exemplo dão a entender que as imagens possuem mais ruído e menos definição (algo esperado para um smartphone de entrada).

O smartphone, que é anunciado como "o Windows Phone 8 mais acessível do mercado", será vendido inicialmente nas lojas físicas da Nokia por R$ 599. Ele chega "em breve" na lojas de varejo e nas operadoras. O Lumia 520 estará disponível nas cores preto e branco, e será possível adquirir capinhas traseiras coloridas.

Nokia Lumia 520 chega ao Brasil por R$ 599

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Nos últimos dias, estão surgindo relatos de problemas com o Google Pixel e Pixel XL, cada vez com mais frequência. Há um defeito conhecido nos alto-falantes do dispositivo, e uma falha na câmera já relatados aqui no TudoCelular.
O Pixel possui leitor biométrico na parte traseira do dispositivo. Por conta disso, muitos usuários pediram que algum recurso fosse disponibilizado para facilitar a consulta à presença de notificações ou o relógio quando a tela está apagada. Há algumas semanas, uma atualização incluiu o toque duplo para despertar no dispositivo.
Entretanto, agora os usuários estão relatando problemas com a função. Ao que parece, quando o smartphone está em modo Doze, o toque duplo não funciona corretamente. O mesmo quando a tela acabou de apagar e o bloqueio ainda não foi ativado.

Nesses casos, para acender a tela do aparelho, é necessário apertar o botão liga/desliga ou ativar a leitura da digital, que era a reclamação inicial dos usuários antes de o Pixel receber o recurso …

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

O site PatentlyMobile descobriu um registro de patente feito pela Microsoft relativo a um leitor de impressão digital muito parecido com o que é usado no Google Pixel, o sucessor do Nexus lançado há dois meses. O sensor patenteado é capaz de compreender movimentos feitos com o dedo na tela para realizar tarefas pré-programadas.
Segundo uma análise da patente, com esse leitor é possível realizar três gestos na interação com a tela: tocar, tocar e segurar e tocar e arrastar. Esse tipo de tecnologia também estaria sendo desenvolvido pela Samsung e pela Apple para seus próximos dispositivos móveis top de linha.
De volta ao jogo
A patente, registrada em junho de 2015, explica: "Em uma ou mais implementações, um dispositivo computacional inclui um sensor biométrico, como um leitor de impressão digital, que é configurado para detectar entradas gestuais. Quando uma entrada gestual é recebida de um usuário, o sensor detecta características biométricas e determina um gesto com base na ent…

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa

Fabricante chinesa TCL vai produzir smartphones Android com marca da BlackBerry.

A BlackBerry anunciou recentemente de forma oficial a sua saída do negócio de produzir smartphones. Agora a empresa canadense revelou que licenciou sua marca para a fabricante chinesa TCL produzir aparelhos Android com o logo da BlackBerry.

Com isso, a TCL poderá fabricar e vender os próximos celulares da BlackBerry em todo o mundo, com exceção dos seguintes países: Índia, Indonésia, Bangladesh, Sri Lanka e Nepal, onde a BlackBerry fechou acordos locais de licenciamento.

Vale destacar que a mudança não será nada demais para a TCL, que já foi responsável pelos dois smartphones mais recentes da BlackBerry, o DTEK50 e o DTEK60, ambos com sistema Android.

Com isso, a BlackBerry segue um caminho parecido com a Nokia, que licenciou recentemente sua marca para a empresa finlandesa HMD Global usar em novos telefones celulares.

Líderes do mercado mobile em um passado cada vez mais remoto, Nokia e BlackBerry não c…