Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 4, 2014

Huawei: "Ninguém nunca ganhou dinheiro com o Windows Phone"

Imagem
A chinesa Huawei decidiu abrir a boca para reclamar do Windows Phone, sistema operacional móvel da Microsoft. A empresa, que tinha planos de um aparelho capaz de rodar o Android e o WP, diz que “ninguém nunca ganhou dinheiro algum com o Windows Phone”.

A declaração foi disparada por Joe Kelly, um dos principais representantes da empresa em entrevista ao Seattle Times. Ela chega pouco tempo depois de a Microsoft finalmente ter oferecido a licença do Windows Phone de forma gratuita para as fabricantes justamente para torná-lo mais atraente na competição com o Android.

A Huawei já lançou dois aparelhos intermediários com o sistema da Microsoft e nunca deu muita atenção ao seu marketing, o que ajuda a explicar a insatisfação (talvez injusta) com a plataforma. A Huawei produziu apenas 0,62% dos Windows Phones em uso no mundo atualmente, segundo pesquisa da AdDuplex.

Mas de qualquer forma a acusação não é totalmente infundada. Antes de ser comprada pela Microsoft, a Nokia era a única fabricant…

Motorola pode estar trabalhando em novo smartphone semelhante ao Nexus 6

Imagem
Pode-se dizer que 2014 foi o ano da Motorola, com a empresa lançando modelos atualizados dos consagrados Moto G e Moto X, além dos poderosos Moto Maxx e Nexus 6. Apesar dessa lista já estar bastante recheada, a norte-americana parece estar querendo mais e tem planos de lançar um novo dispositivo com hardware ainda mais poderoso.

De acordo com rumores apontados pelo site Droid Forums, a fabricante lançará um aparelho semelhante ao Nexus 6, o que nos faz lembrar que ele também poderá ser parecido com o Moto X 2014. No entanto, a principal diferença será em suas configurações de hardware. Segundo o site, é provável que o novo smartphone conte com um processador QualcommSnapdragon 810, superior ao Snapdragon 805 encontrado no Nexus 6.

Além do processador mais potente, a quantidade de memória RAM pode chegar a 4 GB para que o aparelho se beneficie da arquitetura 64 bit presente no Snapdragon 810. Outra característica que vem sendo bastante especulada é a bateria do suposto novo aparelho, que…

Lenovo ganha espaço no mercado brasileiro de smartphones

Imagem
A empresa chinesa Lenovo está ganhando força no mercado de smartphones brasileiro. Após a compra da Motorola, a fabricante tem se firmado em território nacional, abrindo espaço para que outras empresas chinesas do setor possam desembarcar por aqui. Tal estratégia das empresas é investir em mercados emergentes como o Brasil, Índia e Indonésia para compensar a desaceleração existente nos mercados mais fortes, o norte-americano e o europeu. As informações são da Exame.

No final do mês de outubro, a Lenovo concluiu a compra da Motorola, que pertencia ao Google. Com isso, a Lenovo aumentou sua participação nos mercados emergentes, em especial no Brasil, onde a marca Motorola é muito bem aceita, segundo afirmou Reinaldo Sakis, analista da consultoria IDC.

Devido à expansão da Lenovo no mercado brasileiro e do sucesso de vendas que os aparelhos da Motorola estão obtendo recentemente no Brasil, é bem provável que outras fabricantes chinesas tragam lançamentos para o país no próximo ano. "O…
Imagem
Xiaomi tem planos de chegar ao Brasil em 2015




Você conhece a Xiaomi? Ela é uma fabricante de smartphones chinesa, com a sua sede localizada em Beijing. Ao contrário de muitas empresas da área de tecnologia da Ásia, a companhia em questão é conhecida por criar aparelhos com personalidade relativamente própria, assim como pela criação de softwares, televisões e até mesmo headphones.

A novidade é o fato de que a Xiaomi vai chegar ao mercado brasileiro em 2015, trazendo uma nova leva de aparelhos e diversificando o mercado de smartphones – o que é uma vantagem e pode baixar a média de preço dos celulares inteligentes. No entanto, segundo Hugo Barra, vice-presidente da companhia e ex-funcionário do Google, essa entrada em terras nacionais está um pouco atrasada.
Organizando a própria expansão

De acordo com o CNET, esse atraso se deu por conta do foco de trabalho da companhia em outros mercados considerados emergentes, como Índia e Indonésia. “Nosso foco é adicionar mercados por vez, com esforç…

Clone chinês do iPhone 6 tem chip 64-bit e custa R$ 627

Imagem
Quando a Apple lança um novo modelo de iPhone, é normal encontrar diversas versões "xing-ling" do smartphone da maçã. Geralmente elas não não tem nem metade do desempenho do aparelho original, contudo, um modelo parece ter chegado para mudar isso.

Trata-se do Dakele Big Cola 3, um "clone" chinês do iPhone 6 com design bem semelhante ao aparelho. Sua espessura é de 7,25mm e tirando o logo na parte traseira do celular, olhando rapidamente, um usuário diria que trata-se do iPhone 6.

O hardware no geral também não deixa a desejar. O smartphone tem tela de 5 polegadas com 1080p, Android Kit Kat 4.4, processador de 64-bit octa-core MediaTek MT6752 com 1,7 GHz e 3GB de RAM. O armazenamento interno é de 16GB e ainda é possível expandir a memória em até 128GB por meio de uma entrada microSD.

A câmera traseira possui sensor da Sony de 13 megapixels enquanto a frontal, também da Sony, tem incríveis 8MP, qualidade melhor inclusive, do que o iPhone 6, que conta apenas de 1,2 megap…

Plano de tarifas com bônus para celular vai acabar

BC veta plano de tarifas com bônus para celular
Depois de passar a inspecionar os pacotes de tarifas bancárias, o Banco Central (BC) detectou uma série de irregularidades nos produtos vendidos pelos bancos, principalmente nos planos cujos valores pagos são convertidos em bônus para falar ao celular, segundo o Valor apurou.


Em reuniões com os bancos nas últimas semanas, o BC alertou que esses pacotes ferem a regulação. Depois dessa advertência, a autoridade monetária deve começar a autuar formalmente as instituições, o que deve levar à retirada desses pacotes das prateleiras.


Criados em 2010, a partir de uma iniciativa do Bradesco, os pacotes com bônus para celular se tornaram populares em um país que tem 278 milhões de linhas móveis. Os pacotes, que custam de R$ 15,90 a R$ 39,90 e prometem a conversão de 50% a 109% do valor pago em bônus para falar ao celular, são voltados especialmente aos clientes de baixa renda.Diante das cobranças do BC, o Itaú Unibanco deixou recentemente de oferece…

Sistema que bloqueia celulares “xing-ling” está praticamente paralisado

Imagem
A esta altura, celulares não homologados pela Anatel já deveriam estar sendo bloqueados no Brasil, mas o Sistema Integrado de Gestão de Aparelhos (Siga), solução responsável por este controle, parece ter deixado de ser prioridade.

O Siga começou a funcionar em março seguindo um plano de duas etapas. Na primeira, prevista para durar até setembro, o sistema faria apenas um levantamento dos aparelhos em funcionamento no país. Na segunda, o bloqueio dos celulares “xing-ling” identificados a partir do referido mês começaria. Mas já estamos em dezembro e nada aconteceu.

Segundo a Anatel, o sistema permanece em fase de levantamento de dados, mas a entidade reconhece que, atualmente, não há previsão para o início dos procedimentos de bloqueio.

Também não há nenhuma grande movimentação por parte das principais operadoras móveis. Estas empresas, que ficaram responsáveis principalmente pelos custos do Siga – avaliado inicialmente em R$ 10 milhões -, afirmam que dependem de novas decisões da Anatel …

Bluetooth 4.2 vem aí e com acesso direto à internet:

Imagem
O padrão Bluetooth vem sendo usado, basicamente, para a troca de dados entre dispositivos próximos e para conexão sem fio de fones de ouvido, teclados e outros acessórios. Mas uma nova versão, a 4.2, foi anunciada oficialmente nesta quarta-feira (3) e promete tornar a tecnologia ainda mais útil.

A principal novidade do Bluetooth 4.2 é a capacidade nativa de conectar dispositivos à internet sem que estes tenham que depender exclusivamente de redes Wi-Fi. Para tanto, a nova versão terá compatibilidade plena, entre outros, com o protocolo IPv6.

Não que a Bluetooth SIG, consórcio responsável pelas especificações, esteja planejando tornar a tecnologia “rival” dos padrões de redes sem fio atuais. O objetivo principal é oferecer meios práticos de conexão aos aparelhos que se enquadram no que é conhecido como “internet das coisas“.





Dispositivos como termostatos, câmeras e lâmpadas inteligentes poderão utilizar o Bluetooth 4.2 para acessar a internet e, ao mesmo tempo, usufruir de outras caracter…