Samsung diz que não espiona usuários de Smart TV's


Após polêmica, Samsung diz que não espiona usuários de Smart TV's
Suspeitas surgiram após empresa divulgar conteúdo sobre a política de privacidade para quem possui televisão inteligente


Coreia do Sul - A Samsung Electronics negou nesta terça-feira as acusações de espionagem de usuários de TV's inteligentes (Smart TV) da empresa, após a polêmica gerada em função da companhia alertar os consumidores a não falarem sobre temas delicados em frente aos televisores. A empresa sul-coreana aplica "as medidas e práticas de segurança padrões da indústria" para "proteger a informação pessoal dos clientes e evitar sua coleta ou uso não autorizado", segundo comunicado da companhia.

A polêmica surgiu após ser divulgado nesta segunda-feira no site oficial da Samsung conteúdo sobre a política de privacidade para usuários de televisores inteligentes, na qual a empresa faz uma incomum advertência aos clientes. "Por favor, leve em conta que se suas palavras faladas incluem informação pessoal ou confidencial, esta fará parte dos dados capturados e transmitidos a um terceiro através do uso da função de reconhecimento de voz", diz texto.



Após divulgar política de privacidade para usuários de Smart TV, Samsung foi acusada de espionagem
Este parágrafo provocou uma considerável polêmica e a Samsung foi acusada de espionar as conversas privadas de seus clientes através de seus televisores. Organizações e ativistas, entre eles um representante da Fundação Fronteiras Eletrônicas (FFE), compararam a companhia sul-coreana ao clássico "Big Brother" do romance "1984", do escritor britânico George Orwell.

Em sua defesa, a multinacional sul-coreana explicou o funcionamento do sistema de reconhecimento de voz, que envia as palavras faladas para a base de dados externa de um serviço de terceiros que seleciona e fornece ao usuário os conteúdos aos quais deseja acessar.

A Samsung assegura que não guarda as gravações dos clientes e, em todo caso, ressaltou que o reconhecimento de voz pode ser ativado e desativado de forma opcional e, quando está ativado, aparece um ícone fácil de visualizar na tela. O "terceiro" mencionado na política de privacidade se refere à empresa americana Nuance, especializada em reconhecimento de voz e que, segundo a Samsung, também não guarda as conversas dos usuários em frente à tela.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa