app para Android e iOS que traduz os choros dos bebês




Os papais de primeira viagem, e até os mais experientes, podem recorrer à tecnologia para terem mais um aliado no cuidado com os bebês. Pesquisadores do Hospital Universitário Nacional de Taiwan em Yunlin criaram um aplicativo para os dois principais sistemas móveis do mercado prometendo traduzir os choros dos pequenos indefesos.

Batizado de "The Infant Cries Translator", o aplicativo para Android e iOS consegue diferenciar as necessidades das crianças com até 6 meses a partir do tipo de choro que elas estiverem produzindo, já que após esse período a influência do ambiente é mais perceptível no desenvolvimento dos infantes.

Um dos criadores do app, Chang Yu-Chuan, disse que o tradutor identifica até 4 tipos de necessidades a partir dos choros dos bebês, incluindo quando estão com fome, fralda para trocar, com sono ou alguma dor tal como cólicas.










Para chegar até a versão final do aplicativo os desenvolvedores trabalharam com uma coleção de 200 mil choros de 100 bebês recém-nascidos, com resultados reunidos em um banco de dados online. Quanto ao nível de confiabilidade, segundo seus criadores, com recém-nascidos se garante uma taxa de precisão de 92%, sendo 84% e 85% para as crianças entre 1 a 2 meses e 77% entre os bebês de 4 meses.

Os interessados podem realizar o download nos links abaixo, sendo necessário apenas adicionar a data de nascimento e nacionalidade do bebê para em seguida iniciar a utilização, que requer gravações de 10 segundos de choro para identificação das necessidades do bebê. Infelizmente, nesse primeiro momento o app está disponível apenas em Chinês, Japonês e Inglês, sendo vendido por US$ 3 (um pouco mais de R$ 10).
Download do app "The Infant Cries Translator" para Android
Download do app "The Infant Cries Translator" para iOS
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa