Primeiro laptop gamer da Asus com placa Nvidia GTX 1070 aparece online com preço salgado



A Nvidia vai apresentar na próxima Gamescon, feira que ocorre no fim de agosto, sua nova geração de GPUs, e os primeiros notebooks gamers compatíveis começam a aparecer aos montes. Depois do vazamento grande da MSI, a Asus é a bola da vez: um laptop da marca apareceu online em um site russo, com preço bastante salgado.

O modelo deverá ser o primeiro da marca a equipar a nova placa GTX 1070, construída com a arquitetura Pascal, que promete gráficos muito mais potentes do que a geração anterior. A máquina portátil deverá oferecer desempenho de desktop gamer, mas só para quem puder desembolsar nada menos que US$ 2.900, ou R$ 9.163 em conversão direta.


O valor é mais baixo do cobrado por laptops gamers vendidos no Brasil, já que a política de preços e os altos impostos costumam deixá-los bem mais caros do que a conversão direta. Portanto, caso seja disponibilizado no país, o novo modelo da Asus ROG poderá chegar possivelmente à casa dos R$ 20 mil.

O modelo vazado será equipado com tela de 17,3 polegadas Full HD, processador Intel Core i7, armazenamento híbrido com 1 TB de HDD e 256 de SSD, além, é claro, da placa de vídeo GTX 1070 da Nvidia.

GTX 1070


O motivo pelo alto preço é simples. O lançamento da Asus deverá ser um dos primeiros equipados com a GPU GTX 1070, um dos modelos mais aguardados da Nvidia no ano. Com nova arquitetura, ela promete entregar para notebooks desempenho similar às placas Titan X para desktop - ou seja, espere por gráficos impressionantes mesmo em máquinas sem ventilação avançada.

As novas GPUs móveis da Nvidia prometem ser tão potentes que sua única diferença para versões desktop deverá ser o a velocidade de operação. Isso significa que, a taxa de frames e o desempenho geral serão quase os mesmos para a maioria dos jogos.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa