Xiaomi marca data de estreia do poderoso Mi 5S



Xiaomi já marcou o dia em que uma versão ainda mais poderosa do Mi 5 será conhecida pelo público. Chamada de Mi 5S, o próximo grande lançamento da companhia chinesa tem seu evento marcado para a próxima semana, quando a melhor equipe de palestrantes da empresa asiática subirá ao palco com comentários sobre as principais qualidades do modelo. A confirmação vem da própria marca oriental, usando sua conta oficial no Weibo, uma das maiores redes sociais da Ásia, para divulgar o convite à imprensa ao evento especial.

Marque o dia 27 de setembro no calendário, pois a chegada do provável smartphone mais poderoso em toda a história da fabricante está próxima. De fato, suas características específicas ainda não são formais, porém os vazamentos disponíveis na mídia presente foram capazes de montar uma lista preliminar de especificações técnicas. Acompanhe abaixo e veja o que está a caminho do mercado.
Xiaomi Mi 5S



Tela de 5,15 polegadas
Resolução Full HD (1920 x 1080 pixels)
Tecnologia 3D Touch
6 GB de RAM (LPDDR4)
256 GB de memória para o armazenamento interno
Entrada para cartão microSD
Chipset Qualcomm Snapdragon 821
Processador de quatro núcleos Kryo rodando em até 2,4 GHz
Adreno 530 como placa gráfica
4G LTE, Wi-Fi, Bluetooth 4.2, NFC e GPS
Câmera principal de 16 megapixels (com estabilização óptica de imagem, autofoco em detecção de fase e HDR)
Gravação de vídeo 4K em 30 quadros por segundo
Dimensões de 144,5 x 69,2 x 7,25 milímetros
Peso de 147 gramas (ligeiramente mais pesado do que o Mi 5 original)
Conector USB Type-C
Bateria de 3.490 mAh (suportando o Qualcomm Quick Charge 3.0)

Além de uma listra monstruosa de especificações, Mi 5S deve aderir parcialmente ao design de sua versão original, Mi 5. O que pode acontecer, no entanto, é a aposentadoria do botão físico, localizado logo abaixo da tela. Ao invés disso, a tecnologia da Qualcomm, Sense ID, seria utilizada, realizando a leitura das impressões digitais do usuário por meio de ondas ultrassônicas. Como consequência, as bordas formadas entre o display e a carcaça seriam finíssimas, criando um visual verdadeiramente conceitual. 

Como o método de biometria ainda é recente, é preciso aguardar um pouco mais para entender como e onde o mesmo será posicionado, dependendo também de decisões da Xiaomi. Estima-se que a novidade seja, da mesma forma que é poderoso, o telefone mais caro na história da Xiaomi, podendo ultrapassar a marca de US$ 600, ou R$ 1.960*. Aguarde até a próxima terça-feira para entender mais sobre o modelo.

*Valor convertido usando a cotação atual do dólar como base, desconsiderando os impostos brasileiros.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa