É a crise? Crescimento nas vendas de 'feature phones' ultrapassa o de smartphones



Mesmo com uma forte crise econômica, dados recentes divulgados pela IDC revelaram que a venda de telefones portáteis teve um aumento de 23,1% no Brasil, se comparado ao segundo trimestre do ano.

O curioso é que os aparelhos mais básicos — vulgo “celular do ladrão” ou “feature phones” — apresentaram uma procura recente maior do que a categoria de smartphones, com crescimento de 38,4% nas vendas contra apenas 16,6% das soluções com touchscreen e mais recursos.

Mesmo apresentando um crescimento maior nas vendas, os aparelhos mais básicos venderam apenas 1.265 milhões de unidades, já os mais avançados, continuam sendo a preferência nacional, com 10.779 exemplares vendidos.

A ascensão nas vendas fica ainda mais óbvia quando a comparamos à nível anual, comfeature phones mostrando um aumento de 35,1% enquanto smartphones ficando com apenas míseros 4,8%.

Um dos motivos para tal fenômeno, além do preço reduzido desses dispositivos, deve-se ao fato de que para muitos, o 4G ainda não é uma realidade, vendo que várias áreas rurais ainda contam apenas com sinal 2G e 3G.

Outro dado que, diga-se de passagem, não chega como uma surpresa, diz respeito à redução do ticket médio (média de valor gasto) que caiu de R$1.152 para R$1.045, reflexo direto da realidade econômica turbulenta que nosso mercado tem passado nos últimos anos.

Apesar da redução do poder aquisitivo dos brasileiros, diversas fabricantes apresentaram um aumento de até 10% em sua receita, graças ao maior número de vendas de aparelhos de entrada.

Durante os próximos meses, com a chegada da Black Friday —que mais do que nunca, tem ganhado a confiança dos brasileiros — e festividades de final de ano, bem como a estabilização do dólar, a procura deve continuar crescendo, com estimativa de vendas fechando em 40,3 milhões de aparelhos comercializados para o ano de 2016.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa