Livro de mais de R$ 1 mil da Apple vira piada na TV

Nesta semana, a Apple apresentou ao mundo um livro de US$ 300 (mais de R$ 1 mil pela cotação atual do dólar) que traz nada além de fotos de seus produtos, desde os mais antigos até os mais novos. Não pareceu ser um bom timing após a apresentação insossa do novo Macbook, sem várias entradas para periféricos essenciais, e do polêmico iPhone 7, que tem afastado uma parte do público pela falta de porta para fones.

De fato, o timing foi tão ruim que o Apple Book se tornou piada na TV americana. O programa Late Show, apresentado pelo humorista Stephen Colbert, dedicou um esquete de um minuto e meio a zombar do novo produto da empresa.

O vídeo está logo abaixo; se inglês não é o seu forte, não se preocupe, pois vamos traduzir as principais cutucadas logo a seguir.

O designer fictício Piers Björnborg diz que a Apple pegou a última e mais inovadora tecnologia do ano de 1440 (a prensa de Gutenberg) para levar tal invenção gloriosa aos seus fãs.

O livro tem a tecnologia TouchPage. Basta encostar o dedo no canto da folha e deslizá-la para trocar de página.

"Nós também queríamos criar uma experiência completamente intuitiva, então as páginas do Apple Book são... sequenciais. O 60 é seguido pelo 61, que é seguido pelo 62, seguido pelo 63 e assim por diante", diz desenvolvedor de produto Jerry Papagas-Anopolous, também fictício.

Além disso, o design revolucionário e moderno é perfeito para quando você vê uma aranha e precisa matá-la. 

O vídeo conclui com uma mensagem poderosa: "Apple Book: o futuro da Apple. E você sabe que é o futuro, porque, bem... sem portas de fone de ouvido."

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa