Nokia Lumia 520 consegue rodar Android 7.1 Nougat

Nokia Lumia 520 consegue rodar Android 7.1 Nougat
Smartphone com Windows Phone 8 funciona com a CyanogenMod 14.1, baseada na última versão do Android

Parece que encontramos mais um smartphone imortal: o Nokia Lumia 520. Lançado em 2013, ele fez bastante sucesso no mercado brasileiro, custando menos de 500 reais e entregando mais desempenho, tela e câmera que os Androids da mesma faixa de preço. O smartphone não recebeu atualização para o Windows 10 Mobile — mas é um dos 0,3% dos smartphones que já podem rodar Android 7.1 Nougat.


Estamos falando de um smartphone com processador dual-core Snapdragon S4 Plus de 1,0 GHz, 512 MB de RAM, 8 GB de armazenamento e uma bateria risível para os padrões atuais, de 1.430 mAh (mas que era suficiente na época do Windows Phone 8). Mesmo com um hardware tão limitado, um desenvolvedor conseguiu rodar a CyanogenMod 14.1, baseada na versão mais recente do Android, como apontado pelo OnMSFT:

O desempenho, obviamente, está longe de impressionar, mas é até decente para um processador tão simples. E ele traz todas as novidades do Nougat, incluindo o novo painel de configurações e o recurso de executar dois aplicativos ao mesmo tempo, dividindo a tela. Os aplicativos do Google, como a Play Store e o Chrome, não foram embutidos na ROM, mas normalmente é simples instalá-los.

Mas e se o hardware for um pouquinho melhor? O mesmo desenvolvedor repetiu o feito no Lumia 525, que é basicamente um Lumia 520 com 1 GB de RAM (e que não chegou a ser vendido no Brasil). Nele, o Android 7.1 Nougat roda de maneira fluida (!), com direito ao Pixel Launcher e todas as animações da interface, causando inveja num Moto G com sistema mal otimizado:

Acho que o HTC HD2 (lançado em 2009, que roda Windows Mobile 6.5, Windows Phone 8, Android 7.0 e até Ubuntu) ganhou um concorrente.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa