Postagens

Mostrando postagens de Setembro 19, 2016

TIM perde mais no pré-pago e é superada pela Claro no total de celulares

Imagem
A tendência de encolhimento da base de pré-pago iniciada em 2015, com adições líquidas de -28,4 milhões, continua em 2016. Os usuários estão abandonando o 2º chip e passando a se comunicar mais intensamente através de mensagens utilizando aplicativos móveis, como o WhatsApp.
Nos primeiros seis meses do ano o Brasil apresentou adições líquidas de -5,8 milhões de pré-pagos, sendo -2,4 milhões da TIM e -2,0 milhões da Claro.



Como consequência, TIM e Claro perderam market share de pré-pago enquanto Vivo e Oi ganharam, apesar de todas as quatro operadoras terem apresentado adições líquidas negativas de pré-pago nos seis primeiros meses de 2016.


No pós-pago, a Vivo liderou com adições líquidas de +0,6 milhões nesse período (Jan-Jun/16).

Nota: Oi estimada pela Teleco em jun/16.

Com este resultado a Claro apresentou adições líquidas de -1,7 milhões de celulares (Jan-Jun/16), 562 mil celulares menos que a TIM (-2,3 milhões) e conseguiu ultrapassar em market share do total de celulares, por um…

A Claro vai ultrapassar a TIM em market share de celular?

Imagem
TIM e Claro travam há mais de 15 anos uma disputa pela 2ªcolocação em market share de celular do Brasil.


A Claro perdeu esta posição para a TIM em 2004, recuperou em 2008, voltou a ser superada pela TIM em 2010 e pode vir a recuperar esta posição em 2016.

A vantagem da TIM em relação à Claro caiu de 4,6 milhões de celulares em 2014 para 256 mil em 2015. Voltou a subir para 2,0 milhões de celulares no 1T16 e caiu novamente para 786 mil celulares em maio.



Esta disputa deve ser definida pelo desempenho destas operadoras no pré-pago, onde a TIM é a líder e a Claro ocupa a 2ª colocação em market share.



A vantagem da TIM em relação à Claro no pré-pago caiu de 7,8 milhões em 2014 para 4,0 milhões em maio de 2016. A Claro é a 2ª colocada em market share de pós-pago e sua vantagem em relação à TIM (3ª colocada) tem se mantida estável em cerca de 3 mihões de celulares.


Como as duas operadoras utilizam critérios diferentes para o desligamento de pré-pagos inativos não é possível dizer quem era efeti…

Vivo lidera o crescimento de 4G nos cinco primeiros meses de 2016

Imagem
A Vivo liderou o crescimento do 4G no acumulado de janeiro a maio de 2016, com 3,9 milhões de adições líquidas


Mas, apesar deste resultado, a Vivo perdeu market share em 4G neste período.



Esta perda de maket share da Vivo pode estar associada a ela cobrir com 4G a menos municpios (191) que a TIM (513) e a Claro (198).

A TIM assumiu em 2015 a liderança em cobertura 4G e pretende ampliar esta cobertura para 1 mil municípios, até o final de 2016. As quatro principais operadoras devem atender com 4G todos os municípios com mais de 100 mil habitantes até esta data..




4G apresentou adições líquidas de 11 milhões de celulares no acumulado dos cinco primeiros meses de 2016, enquanto as demais tecnologias apresentaram adições líquidas negativas. As perdas em celulares 2G só não foram maiores por que a Oi reclassificou para 2G uma grande quantidade de celulares 3G em maio.


A Teleco estima que 4G se torne a principal tecnologia de celular do Brasil em 2019.

Diante deste cenário pergunta-se:
A Vivo vai m…

Quem foi a melhor no 1S16: Vivo, Claro ou TIM?

Imagem
Em tempos de crise econômica, apresentar crescimento da receita, embora pequeno, deve ser considerado como um bom resultado.

A receita líquida da Vivo cresceu 0,7% no 1º semestre de 2016 (1S16), quando comparada a igual período de 2015, enquanto Claro e TIM apresentaram crescimento negativo da receita neste período.



A receita da Vivo cresceu nos segmentos fixo e móvel. Já a da Claro e a da TIM cresceram apenas no fixo.


O crescimento de 4,5% da receita de serviços fixos da Claro compensou em grande parte a queda (-8,9%) apresentada pela receita do móvel. Serviços fixos representam 67% da receita da Claro, enquanto na Vivo esta participação do fixo é de 40% e na TIM de 5%.

A Vivo apresentou seu melhor desempenho no móvel, com um crescimento de 1,5% da receita líquida de serviços, contra uma queda de 8,8% na receita da Claro e de 8,2% na TIM. A Vivo é a operadora mais adiantada na transição de voz para dados. No 1S16, sua receita de dados representou 53,6% da receita de serviços. Na TIM esta…