Essential Home chegará para disputar com assistentes digitais trazendo grande diferencial


A companhia de Andy Rubin, o "pai do Android", anunciou o Essential Phone, mas ele não virá sozinho. O Essential Home, assistente digital, não apenas segue a linhas do Amazon Echo e Google Home, como vai além da concorrência - ele conta com uma tela na parte superior.

Com um design elegante e arredondado, o Essential Home tem a aparência de algo semelhante a um disco de hóquei com uma parte superior angular. Como outros assistentes domésticos, ele permitirá que você dê comandos e faça perguntas usando sua voz

Você pode pedir para tocar música, por exemplo - afinal, ele tem um alto-falante capaz de reproduzir canções no próprio dispositivo. Você pode pedir para definir um temporizador ou lembrá-lo de algo, entre outras opções disponíveis em produtos do tipo.

Entretanto, ele é projetado também para trabalhar com todos os utilitários da sua casa inteligente. Ele executa o que é chamado de Ambient OS, que funciona com os dispositivos domésticos conectados e permite que você possa controlá-los usando sua voz. Você pode pedir para apagar as luzes, ou ligar o aquecedor, e assim por diante.

A tela touchscreen circular na parte superior será provavelmente o principal diferencial do Essential Home, já que o Amazon Echo e o Google Home contam apenas com alto-falantes e microfone. A tela do novo aparelho permite que você também o controle sem usar sua voz e ter feedback visual instantâneo.

Atualmente, ainda não há muitos detalhes, nem mesmo no site oficial do produto, sobre a extensão das habilidades do dispositivo e como o Ambient OS funcionará com ele. Também não se sabe quanto vai custar e quando estará disponível, mas ele já tem um SDK aberto para desenvolvedores de aplicativos e serviços que desejam criar algo para o Essential Home.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa