Contra crise, N97 terá forte subsídio



Quarta-feira, 03 de dezembro de 2008 - 16h06

Produtos sofisticados desafiam a crise

Nokia Smartphone Celular

SÃO PAULO - Diretor de vendas da Nokia diz que crise global pressiona teles a reter seus melhores clientes, o que deve aumentar os subsídios de aparelhos de ponta, como o N97.

O diretor global de vendas da Nokia, Ansii Vanjaki, afirmou, durante palestra em Barcelona, que o novo smartphone da companhia finlandesa deve chegar aos usuários finais com forte subsídio.

Leia também:

Nokia abre estúdio de design no RJ(27/02/2008)

Apple supera Motorola em smartphones(06/02/2008)

Segundo Vanjaki, o telefone de ponta tem um público potencial entre 200 milhões e 300 milhões de clientes no mundo.

Na avaliação de Vanjaki, este público é formado por pessoas de renda elevada, que não devem ser impactadas pela crise a ponto de deixar de lado os melhores gadgets.

Vanjaki diz ainda que, num clima de recessão, cresce a disposição das operadoras móveis de fidelizar seus melhores clientes, aqueles que consomem grandes pacotes de voz e dados. Por isso, crê Vanjaki, as teles devem aumentar seus subsídios para smartphones de ponta.

Um dos desdobramentos da crise global é a desvalorização das moedas de países emergentes, como o Brasil, em relação ao dólar e ao euro. Este fator faz produtos produzidos na Europa ou nos Estados Unidos chegarem com preços mais altos em mercados como o Brasil.

Apesar de exibido esta semana em Barcelona, o smartphone N97 só chega às lojas de varejo da Europa no primeiro semestre de 2009. A expectativa de analistas é que ele chegue às lojas por 550 euros, sem subsídios.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Driver leadership 0091 - Receptor de TV Digital.zip

Simule uma ligação falsa no Android com direito a voz e tudo

Anatel- lei sobre telemarketing