terça-feira, julho 26, 2016

Smartphones com Tela Dobrável Chegam ao Mercado em 2017




Especialista diz que primeiros aparelhos com tela dobrável devem chegar ao mercado em breve.

Já conhecemos em momentos anteriores astelas que podem ser dobradas e enroladas sem serem danificadas. Elas já foram mostradas em diversos eventos pelas mais variadas empresas em protótipos voltados para smartphones, wearebles, dentre outros dispositivos. Mas o que importa mesmo équando é que elas estarão sendo disponibilizadas ao público.

Bom, os avanços nesse campo de tecnologia apontam para o fato de que isso não deve demorar muito para acontecer. De acordo com alguns especialistas que tem acompanhado as novidades na área, os primeiros aparelhos com essas telas já devem estar no mercado entre 2017 e 2018. Jerry Kang, analista de tecnologia da IHS, está entre esses especialistas.

Kang aponta para o fato de que os fabricantes estão trabalhando com afinco para colocá-las em produtos já bem populares como tablets, que poderão ser dobrados até chegarem ao tamanho de um smartphone comum.

O uso dessa nova tecnologia em wearables também está sendo esperada para breve, segundo o especialista. Porém, nesse caso alguns aspectos devem ser considerados, entre eles o peso, a confiabilidade e até a duração da bateria.

Um ponto curioso que Kang aponta é que será bem provável que as telas pequenas feitas para smarphones, por exemplo, devam chegar antes das grandes. O motivo é basicamente simples de ser entendido: Os custos que envolvem esses produtos.

Os primeiros displays dobráveis terão como base as OLEDs (organic light-emitting diode). Essa tecnologia é tida como a sucessora da LED. As telas chamadas OLED não contam com painéis traseiros que são iluminados. Esse aspecto permite telas mais finas e garantem um uso com maior eficiência de energia.


Durante a CES de 2016, que aconteceu no mês de janeiro deste ano, a LG apresentou uma tela que impressionou muita gente ao se mostrar tão fina quanto um papel e que pode ser perfeitamente enrolada. A empresa planeja já colocar no mercado em 2017 as suas primeiras OLEDs dobráveis.

O analista da IHS diz que há vantagens nessas telas. Entre elas a de possibilitar a chegada de designs novos e de produtos que apresentem mais inovações. Além disso, há a questão do aumento da mobilidade dos aparelhos.

Ainda assim os desafios ainda são grandes. Um bom exemplo é a questão de que telas contam com várias camadas funcionais, tais como a cobertura, painel touch, bem como polarizadores. Esses simples pontos citados são feitos de materiais diferentes. Daí podemos perceber o trabalho que as empresas terão pela frente.

As telas dobráveis nada mais são do que uma evolução das já usadas telas flexíveis. De acordo com a IHS, esses displays estarão cada vez mais presentes. Em uma previsão feita pela consultoria, lá pelo ano de 2.022 cerca de 433,3 milhões de telas flexíveis serão comercializadas em comparação com nada mais nada menos que 3,6 bilhões de telas que não sejam flexíveis.


Especificações técnicas oficiais BlackBerry DTEK50 :D.




Agora sim, podemos falar sobre as reais especificações técnicas do novo dispositivo BlackBerry DTEK 50.

Se ainda não viu, continue lendo para informações OFICIAIS:

* Tamanho

Altura 147 milímetros / 5,79 em
Largura 72,5 milímetros / 2,85 pol
Profundidade 7,4 milímetros / 0,29 em

* Peso

135g / 4,76 oz

* Navegação

tela All-toque, com navegação baseada em gestos intuitivos

* Teclado

Na tela BlackBerry® Keyboard
auto-correção contextual, a previsão da próxima palavra e um mecanismo de aprendizagem personalizado que começa a conhecer a forma como você digitar com a digitação filme de tela ou digitando fluxo contínuo.

teclas dedicadas

Volume Up / Down, Lock (para Power On / Off)
Customizável BlackBerry Conveniência Key (utilizável como Mute Key quando em uma chamada ativa)
Exibição

* Resolução

424 PPI
Resolução 1920 x 1080
profundidade de cor de 24 bits

Tamanho da tela

5,2 “diagonal
proporção 9: 16
OS

* Sistema operacional

OS Android
atuação

Processador

Qualcomm 8952 com 64 bit Quad-core de 1,5 GHz Cortex-A53 e quad-core de 1,2 GHz Cortex-A53 (Snapdragon 617 Octa-Core, 64 bit)
Adreno 405, GPU de 550MHz

Memória

3 GB de RAM
16 GB de Flash
memória expansível
memória expansível via cartão de memória microSD hot swap (até 2 TB)

portas

USB 2.0 totalmente suportado com um cabo comum microUSB 2.0 (incluído na caixa)
Poder

Bateria

2610 mAh 4.4V não removível de íon de lítio QC2.0 Enabled – 50% de carga em 51 minutos
life1 bateria
Até 17 horas de bateria mista
Até 17 horas de conversação
Até 24 dias em standby
Até 40 horas de reprodução de áudio
Até 8 horas de reprodução de vídeo
Câmera &
Vídeo

Câmera traseira

13 megapixel câmera com foco automático
Fase Detectar o foco automático (PDAF), o bloqueio de foco rápido
HDR
lente f2.0 6 elementos
Tone Flash Dual LED – equilíbrio de cor Foto aumentada
zoom digital 4x
Contínua e toque de foco, detecção de face, estabilização de imagem
Panorama, explosão, Filtros em tempo real
Multi-quadro Low Light Enhancement
gravação de vídeo HD 1080p a 30 fps

Câmera frontal

8MP fixo-Focus, F2.2
tamanho do pixel 1.125um
84˚ grande angular / campo da lente de visão
Imagem e vídeo de estabilização
gravação de vídeo HD 1080p a 30 fps
selfie flash
Modo Wide selfie (também conhecido como selfie Panorama)
Multi-Quadro Low Light Enhancement
Multimídia

formatos de imagem

BMP, JPG, GIF, PNG, WEBP

formatos de áudio e vídeo

3GP, 3G2, AAC, AVI, ADTS, ASF, AWB, DIVX, FLAC, IMY, MID, MKV, MOV, MP3, MPEG-4, MXMF, OGG, OTA, RTTTL, RTX, WAV, WEBM, WMV, XMF

Áudio vídeo
codificação / decodificação

MPEG-4, AAC +, AAC-LC, AMR-NB, AMR-WB, DivX, EVRC, FLAC, H.263, H.264, H265 / HEVC, MIDI, MP3, OPUS, PCM, QCELP, VC-1, VORBIS, VP8, VP9, WMA, WMA 9/10, WMA Pro, Xvid, eAAC +

protocolos de streaming

HTTP (S) download progressivo, HTTP (S) ao vivo (HLS) versão 3, RTSP (RTP, SDP)
Aplicativos

aplicativos pré-carregados

Aplicativos do BlackBerry:
BlackBerry® Teclado, BlackBerry® Hub, calendário BlackBerry, Contatos por BlackBerry, notas de BlackBerry, tarefas de BlackBerry, Câmara BlackBerry, BBM®, DTEK ™ pela BlackBerry®, o BlackBerry Device Search, BlackBerry Launcher, serviços BlackBerry, BlackBerry Ajuda, senha BlackBerry Keeper, Tecnologia Microsoft exFAT para BlackBerry, BlackBerry Content Transfer, Yahoo! ® Finanças

Aplicações Android:

Gmail ™, Hangouts ™, Google Chrome ™, Google Drive ™, o Google Maps ™, YouTube®, o Google Play ™, Google Fotos, o Messenger (SMS), Gerenciador de dispositivos Android


alertas e
notificações



Tom
Vibrar
Na tela ou indicador LED branco
(Algumas opções de notificação são configuráveis pelo usuário)


Networks &
conectividade



bands2 rede

América do Norte e América Latina:
FD-LTE 1, 2, 3, 4, 5, 7, 12, 17, 20, 29, 30 (2100/1900/1800/1700/850/2600/700/700/800/700/2300 MHz)
HSPA + 1, 2, 4, 5, 8 (2100/1900/1700/850/900 MHz)
quad-band GSM / GPRS / EDGE (850/900/1800/1900 MHz)



Europa, Oriente Médio, África e Ásia-Pacífico:
FD-LTE 1, 2, 3, 7, 8, 20, 28A (2100/1900/1800/2600/900/800/700 MHz)
TD-LTE 38, 40, 41 (2600/2300/2500 MHz)
HSPA + 1, 2, 5/6, 8 (2100/1900/850/900 MHz)
quad-band GSM / GPRS / EDGE (850/900/1800/1900 MHz)

Wi-Fi®
802.11 b / g / n de 2,4 GHz
802.11 a / n 5GHz
802.11 ac 5GHz

4G Mobile Hotspot

Wi-Fi Direct

Rádio FM
suportado
Bluetooth®
Bluetooth 4.2 Low Energy (LE) e EDR

GPS
Assistida, Autonomous e GPS simultânea
Suporte para Plane Usuário e Plano de Controle GPS

GLONASS, Beidou
OTDOA

Pré-carregados Google Maps

NFC
A tecnologia NFC é usado para criar uma conexão para compartilhar informações entre o dispositivo BlackBerry e outros dispositivos habilitados para NFC ou tags NFC. Recursos no DTEK50 que usam a tecnologia NFC incluem Android Beam, tocar e pagar, e Tap and Go.


* sensores



Acelerômetro
Magnetômetro
giroscópio
Proximidade
Luz ambiente
Efeito Hall

* Acessibilidade



leitor de tela do Google de respostas para saída audível
chat de vídeo face-a-face com o Google Hangouts
Google Now voz assistência para responder a perguntas e executar ações
fontes escaláveis e ampliação para aumentar ou diminuir o zoom
Suporte Closed Caption
texto de alto contraste, inversão de cores e correção de cor
Alguns modelos avaliado para uso com aparelhos auditivos
Veja avaliações
Saiba mais sobre notas de aparelhos auditivos

E mais
soluções de acessibilidade BlackBerry>
recursos de acessibilidade Android

Oi poderá ser comprada em breve

Há muito tempo o mercado especula sobre uma possível compra da operadora Oi por outra operadora, mas parece que as especulações vão se tornar realidade em breve. Na última sexta-feira, 10, o presidente executivo Bayard Gontijo, que comandava a renegociação das dívidas da empresa, renunciou ao seu cargo, colocando em dúvidas a capacidade da empresa finalizar o processo de negociação extra-judicial, foi o que apurou o jornal “O Estado de S. Paulo”.






A dívida gigantesca de R$ 49,3 bilhões, dos quais R$ 12 bilhões são dívidas com os bancos públicos BNDES, Banco do Brasil e Caixa, e desentendimentos com os principais acionistas levaram à renúncia do executivo. O risco de fracasso na reorganização financeira da empresa também causou a renúncia da conselheira Robin Bienenstock por discordar da saída de Gontijo.

Na negociação com os bancos públicos a Oi propôs alongar os prazos para pagamento e repassar aos bancos o custo do “spread” para captação de recursos, ou seja, arcar com a margem de lucro do credor. Já para a outra parcela da dívida, a Oi buscava encontrar um investidor que comprasse seus débitos com descontos entre 50% e 70% do valor real, segundo fontes.

Em abril, a empresa anunciou a contratação do banco americano Moelis para dar início à reestruturação de sua dívida. Caso a empresa entre em recuperação judicial, toda essa negociação deixa de valer, segundo pessoas próximas ao caso. “Se a Oi entrar com pedido de recuperação judicial, o que parece cada vez mais próximo, os bancos públicos entram na fila comum dos credores”, disse uma fonte.


Consolidação da Oi com a TIM



Em outubro do ano passado a Oi e a LetterOne Technology (L1 Technology), controlada pelo russo Mikhail Fridman, anunciaram um acordo que estava vinculado com a participação da TIM. A subsidiária britânica do fundo russo estava disposta a capitalizar a companhia brasileira com US$ 4 bilhões condicionada a uma transação de consolidação com a TIM no Brasil. Porém há alguns meses atrás o fundo de investimentos foi informado pela operadora italiana sobre o desinteresse em aprofundar negociações a respeito da possibilidade de uma combinação de negócios com a Oi no Brasil.


This poll is about to start on 02-10-2016 19:36:14 and will end on 01-01-2038 23:59:59



Diante do cenário de dificuldades para realizar consolidações com outras operadoras ou renegociar suas dívidas, fica a dúvida se a Oi conseguirá evitar o processo de recuperação judicial.

Internet Banda Larga da SKY – Conheça mais

Planos de internet banda larga da SKY, que é um dos mais recentes do mercado.


Tecnologia dos planos de internet banda larga da SKY


Modem wifi da SKY

Diferentemente das maiores operadoras de internet, a SKY utiliza a rede 4G para fornecer acesso à internet. Esse tipo de rede é o mesmo tipo que proporciona internet aos planos de internet móvel que você usa no seu celular. Porém a operadora oferece um modem wifi, permitindo que você distribua o sinal da internet para todos os dispositivos da sua casa.

Como sempre a escolha de uma determinada tecnologia tem seus prós e contras. Uma das vantagens é não precisar de fios, permitindo atender todos os clientes dentro da área coberta pelo sinal 4G, e proporcionando fácil instalação. Por outro lado a tecnologia 4G não possibilita velocidades tão altas quanto às conexões por cabo ou fibra, e está mais sujeita à oscilações.


Cobertura

Os serviços de internet banda larga da SKY estão disponíveis em 114 cidades. Veja abaixo quais cidades possuem cobertura:


 

Planos

São dois os planos oferecidos pela operadora, 2 mega por R$ 93,90/mês e 4 mega por R$ 119,90/mês. Existe ainda taxa de adesão de R$ 100,00 para pagamentos em débito automático ou cartão de crédito, enquanto as demais formas de pagamento possuem taxa de adesão de R$ 200,000.
Apesar de ambos os planos possuírem franquia de uso prevista em contrato de 20GB e 50GB, a operadora promocionalmente não limita o uso. Para clientes SKY TV também existe R$ 20,00 de desconto na mensalidade da internet banda larga.
Os planos possuem prazo de fidelidade de 12 meses, com multa contratual de R$ 900,00, proporcional ao período restante no contrato.
Agora que você já conhece os planos de internet banda larga da SKY, verifique as melhores ofertas de internet disponíveis na sua cidade.

Atendimento Vivo: Como entrar em contato

Quem já não teve dificuldades para entrar em contato com sua operadora? Como a maioria de nós já passou por essa situação, fizemos um guia com alternativas de atendimento Vivo.


Atendimento Vivo por telefone


A alternativa mais utilizada pela maioria é ligar para a Central de Atendimento Vivo, que funciona 24 horas por dia todos os dias da semana:


TelefoneAtendimento Vivo
103 15 Fixo, Internet Fixa e Internet Fibra
106 15 TV Fibra e HDTV (satélite)
1058 Móvel
142 Para deficientes auditivos (aparelhos TDD)

Clientes Vivo Pré podem consultar o saldo de crédito ligando para *5000 ou enviando um SMS para *8008. Para efetuar recargas basta ligar para *7000.

Mas e se você tiver no exterior e seu celular parar de funcionar justo quando mais precisa? Basta ligar para +55 11 3056 8628.

Canais eletrônicos


Cansado de esperar vários minutos até ser atendido via telefone? Tente os canais eletrônicos:
Envie uma mensagem inbox para o Facebook da Vivo
Seja atendimento pelo chat: TV, internet, fixo e móvel (horário de atendimento das 8:00 às 20:00)


Tentei mas não consegui resolver


Caso tenha entrado em contato mas sem resolução do problema, a Ouvidoria é uma boa alternativa. Basta ter o protocolo de atendimento em mãos e ligar para 0800 775 12 12, de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h.





Solução ainda melhor é ter o protocolo de atendimento em mãos e entrar em contato com a Anatel pelo site, app Anatel Consumidor, disponível no Android ou iOS, ou via telefone no 1331, de segunda à sexta das 8:00 às 20:00. Feita a reclamação a operadora terá cinco dias úteis para dar uma resposta à solicitação.


Conhece algum outro canal de atendimento Vivo? Nos informe para tornarmos esse guia ainda mais útil para os consumidores.

Atendimento Claro: Veja todos os canais de atendimento

Cansado de procurar um canal pelo qual possa entrar em contato com a Claro? Fizemos esse guia pensando em você. São vários caminhos diferentes que você pode tentar para falar com a atendimento Claro e ter seu problema resolvido!


Atendimento Claro por telefone

A alternativa mais utilizada pela maioria é ligar para a Central de Atendimento claro, que funciona 24 horas por dia todos os dias da semana:

TelefoneAtendimento Claro
103 21 Fixo
106 99 TV
1052 Móvel
0800 970 2150 Para deficientes auditivos (aparelhos TDD)

Clientes Claro Pré podem consultar o saldo de crédito ligando para *1052#. Para efetuar recargas basta ligar para *555.

Mas e se você tiver no exterior e seu celular parar de funcionar justo quando mais precisa? Basta ligar para +55 11 99199-5555.

Canais eletrônicos

Cansado de esperar vários minutos até ser atendido via telefone? Tente os canais eletrônicos:
Envie uma mensagem inbox para o Facebook da Claro
Seja atendimento pelo chat (de segunda à sexta das 8:00 às 21:00)


Tentei mas não consegui resolver



Nem tudo está perdido caso o SAC não tenha resolvido o problema. Basta ter o protocolo de atendimento em mãos e entrar em contato com a Anatel pelo site, app Anatel Consumidor, disponível noAndroid ou iOS, ou via telefone no 1331, de segunda à sexta das 8:00 às 20:00. Feita a reclamação a operadora terá cinco dias úteis para dar uma resposta à solicitação.



Conhece algum outro canal de atendimento Claro? Nos informe para tornarmos esse guia ainda mais útil para os consumidores.

Dispositivo BlackBerry surgem na internet ?







A espera esta finalmente acabando, ainda não é oficial, mas começam a surgir imagens que estiveram disponíveis em um servidor da própria BlackBerry por um curtíssimo período de tempo… Pelo visto foi tempo suficiente para alguém salva-las e divulga-las na internet.

Na imagem acima, tudo indica que trata-se do próximo dispositivo conhecido até agora por três nomes… “Hamburg” ou “neon” ou “DTEK50”.



Conforme rumores, hoje será o grande dia em que a BlackBerry irá apresentar seu próximo dispositivo, estamos contando cada minuto do dia e procurando em todos os lugares por novidades.

Abaixo, segue mais uma foto divulgada no site CrackBerry:



Particularmente adorei o designe deste dispositivo, espero que seja confirmado oficialmente em breve pela BlackBerry.

Fonte: CrackBerry.

Lucro da TIM desaba a R$ 74,4 milhões no 2º trimestre

ReutersLucro da TIM desaba a R$ 74,4 milhões no 2º trimestre
No mesmo período de 2015, lucro havia sido de R$ 943,5 milhões.
Plano de investimentos também sofreu forte redução para 2017 e 2018.




Loja da operadora de celular TIM em um shopping em Brasília (Foto: Rafaela Céo/G1)

A operadora de telefonia TIM teve forte queda no lucro líquido do segundo trimestre sobre o mesmo período do ano passado e anunciou uma redução de cerca de 11% em seu plano de investimento entre este ano e 2018, que passou a cerca de R$ 12,5 bilhões.

A companhia encerrou o segundo trimestre com lucro líquido de R$ 74,4 milhões ante resultado positivo um ano antes de R$ 943,5 milhões. No período a geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) teve redução de 44%, a R$ 1,24 bilhão.

A expectativa da TIM informada na atualização de seu plano de investimento é de que a margem Ebitda da empresa apresente crescimento a cada ano entre 2016 e 2018.

No início do ano, a Telecom Italia, controladora da TIM, havia anunciado que a empresa pretendia investir até R$ 14 bilhões no Brasil entre 2016 e 2018.

O resultado do segundo trimestre veio com queda de 18% na base de clientes pré-pagos da empresa enquanto o número de pós-pagos teve elevação de 1,4%. Com isso, a receita líquida da TIM recuou 12,4% no período.

A operadora apurou um aumento de 16,2% na provisão para inadimplência dos clientes, que subiu a R$ 69 milhões.

"Apesar do ambiente macro difícil e dos esforços crescentes para aquisição de clientes pós-pagos, a TIM tem conseguido manter uma percentagem de provisões sobre receita bruta em níveis muito saudáveis (1,2%), repetindo a relação do primeiro trimestre", afirmou a operadora no balanço.

Os custos da operação avançaram 19,6%, a R$ 2,6 bilhões, apesar da empresa ter obtido uma queda de 17% nas despesas com pessoal no segundo trimestre, em meio a um programa de reestruturação iniciado no começo do ano e que incluiu demissões.

A dívida bruta subiu de R$ 7,5 bilhões para R$ 7,8 bilhões, com 88% do total sendo contratos de longo prazo e 22% em moeda estrangeira, 100% protegida por hedge, informou a TIM no balanço. Enquanto isso, o caixa caiu de R$ 4,8 bilhões para R$ 3,8 bilhões.

A relação dívida líquida sobre Ebitda subiu de 0,48 vez no segundo trimestre do ano passado para 0,77 vez ao final de junho.

segunda-feira, julho 25, 2016

ANDROID PARA IOS MIGRE JÁ

Tudo sobre iOS é projetado para ser fácil. Isso inclui a mudança para ela. Com apenas alguns passos, você pode migrar seu conteúdo automaticamente e com segurança a partir do seu dispositivo Android com a mudança para iOS app. Não há necessidade de guardar suas coisas em outros lugares antes de mudar de Android. A caminho para iOS app transfere com segurança todos os tipos de conteúdo para você:


Contatos
Histórico de mensagens
Fotos e vídeos da câmera
Marcadores da Web
Contas de correio
Calendários


Quando você optar por migrar seus dados, o seu novo iPhone ou iPad vai criar uma rede Wi-Fi privada e encontrar o seu próximo dispositivo Android rodando Mover para iOS. Depois de introduzir um código de segurança, ele vai começar a transferir o seu conteúdo e colocá-lo nos lugares certos. Bem desse jeito. Uma vez que seu conteúdo tenha sido transferido, você está pronto para ir. iOS também vai configurar a sua conta de email padrão. É isso aí - você pode começar a usar o seu novo iPhone ou iPad e experimentar suas infinitas possibilidades. Apreciar.

Mover para iOS é suportado em todos os telefones e tablets rodando Android 4.0 e versões posteriores.

https://play.google.com/store/apps/details?id=com.apple.movetoios

sexta-feira, julho 22, 2016

Celular 'à prova de água' da Samsung falha em teste de mergulho




(Foto: Reprodução)
Celular 'à prova de água' da Samsung falha em teste de mergulho




Embora o Galaxy S7 já seja resistente a água, a Samsung lançou em junho uma variante do smartphone que vem ainda mais protegido e, segundo a fabricante, totalmente à prova d'água. Isso não impediu, contudo, o Galaxy S7 Active de ser reprovado em um teste de submersão.

A organização Consumer Reports, que realiza testes de qualidade em produtos eletrônicos nos EUA, colocou o Galaxy S7 Active dentro de um tanque de água pressurizada a 2,12 psi, o equivalente a cerca de 1,5 metro abaixo d'água. O aparelho ficou lá por 30 minutos e, quando foi retirado, já não funcionava mais tão bem.

Segundo o Consumer Reports, o touchscreen deixou de responder, faixas verdes surgiram na tela e pequenas bolhas apareceram nas lentes das câmeras frontal e traseira. Em seguida, os analistas submergiram mais um modelo do Galaxy S7 Active nas mesmas condições, e novamente o smartphone falhou no teste de resistência.

Desta vez, a equipe relata que a tela do celular começou a desligar e ligar sozinha de tempos em tempos, o touchscreen também parou de funcionar e até o cartão SIM instalado no aparelho ficou úmido. Mesmo alguns dias depois, os smartphones não voltaram a funcionar corretamente.

Em resposta, a Samsung disse que recebeu poucas reclamações parecidas, e que, nesses casos, a garantia dos usuários cobria os danos. A empresa também argumentou que o Galaxy S7 Active é um dos aparelhos mais resistentes do mercado e possui certificado IP68, de modo que falhas como essas têm "uma possibilidade remota" de acontecer.

Nokia deve lançar dois smartphones Android ainda este ano

Nokia 2016
 Uma das marcas mais famosas do mercado de celulares está planejando entrar com força no mundo Android com o lançamento de novos aparelhos. Por meio de uma parceria com a HMD Global Oy, a Nokia deverá apostar em dois modelos com o sistema operacional do Google para voltar a reinar no mercado com sua reconhecida qualidade e confiabilidade. Os rumores de que a Nokia estaria ensaiando um retorno ao mercado de telefones móveis se fortaleceram após a HMD ter adquirido uma porção da divisão da mobile da Microsoft é fechado parceria com a antiga líder do setor. Agora, tudo indica que os aparelhos estão em fase de prototipagem, o que significa que teremos de esperar mais alguns meses para vê-los. De acordo com o GizmoChina, os dois modelos da finlandesa contarão com telas de 5,2 polegadas e 5,5 polegadas. Ambas as telas serão equipadas com a tecnologia OLED e terão 2K de resolução. Os aparelhos deverão possuir corpo de metal e serão resistentes a água e a pó, por meio da certificação IP68. Além disso, aparentemente virão ser equipados com o processador Snapdragon 820, da Qualcomm. A Nokia não deve economizar nos recursos. Ambos os aparelhos provavelmente contarão com sensor de impressão digital e a versão mais recente do Android, a Nougat (7.0). Por cima do sistema rodará a interface proprietária Z Laucher, que tem sido aprimorada pela Nokia nos últimos meses para manter o sistema bastante ágil. As câmeras dos aparelhos devem surpreender o mercado, caso sejam realmente de 22,6 megapixels e ofereçam uma nova tecnologia para aumentar a sensibilidade do sensor. Não há qualquer confirmação sobre a data de lançamento, mas rumores indicam que ambos os aparelhos estarão prontos ainda este ano. Caso a boataria se confirme, os smartphones da Nokia deverão ser lançados no início de 2017 custando cerca de US$ 500.

Novo smartphone da Lenovo no Brasil custa menos de R$ 700






Novo smartphone da Lenovo no Brasil custa menos de R$ 700




A Lenovo anunciou nesta sexta-feira, 22, a chegada de seu mais novo smartphone da linha Vibe no Brasil. Trata-se do Vibe C2, um celular de entrada com design compacto e preço sugerido de R$ 699.

O aparelho chegou a ser citado como o "substituto" da linha Moto E, até que a própria Motorola (que pertence à Lenovo) anunciou o Moto E 2016 nos Estados Unidos há uma semana. O Vibe C2 tem especificações modestas, mas condizentes com o preço.

A tela do Vibe C2 tem 5 polegadas HD IPS, a câmera traseira tem 8MP, a frontal vem com 5MP, o processador quad-core é de 1 GHz e a memória RAM é de 1GB. Completam o pacote uma bateria de 2.750 mAh com carregador de 10 W e 16GB de memória interna, expansível até 32GB com cartão microSD.

De fábrica, o Vibe C2 vem com Android 6.0 Marshmallow. Além disso, a câmera frontal possui o recurso "V-Selfie", que dispara automaticamente quando o usuário faz o sinal de V com os dedos. O sistema de áudio, outra preocupação recorrente dos smartphones Lenovo, usa a tecnologia Waves MaxxAudio.

O Vibe C2 já está disponível no varejo brasileiro e pelo site oficial da Lenovo.

Apple libera correção de falha que contamina dispositivos com uma imagem




(Foto: Reprodução)
Apple libera correção de falha que contamina dispositivos com uma imagem




Um pesquisador da Cisco descobriu uma vulnerabilidade no iOS e no OS X semelhante à Stagefright, falha descoberta no Android no ano passado que é capaz de infectar um dispositivo ao enviar uma mensagem MMS a ele.

Como aconteceu com o sistema do Google, o envio de um arquivo de imagem malicioso pode dar a um invasor o acesso a arquivos e senhas do usuário. Segundo a Cisco, o problema se torna ainda mais grave porque o iMessage é programado para fazer o download automático das mensagens que o dispositivo recebe.

O mesmo pode acontecer através do Safari. Basta acessar um site malicioso para que o exploit seja instalado no smartphone. Em ambos os casos, o usuário não precisa fazer nada para ser infectado.

A Apple liberou nesta sexta-feira, 22, uma correção de segurança para os sistemas que podem ser afetados pela vulnerabilidade.

Segundo especialistas, a demonstração de uma falha por parte da empresa de segurança não significa que há criminosos usando-a para infectar os usuários. Apesar disso, para garantir que o dispositivo esteja seguro, o usuário deve observar se ele roda uma das seguintes versões: iOS 9.3.3, OS X 10.11.6, tvOS 9.2.2 e watchOS 2.2.2.

Via 9to5Mac

imagens mostram detalhes do Galaxy Note 7





(Foto: Reprodução)
Novas imagens mostram detalhes do Galaxy Note 7


Após uma série de fotos vazadas, a Samsung divulgou oficialmente imagens do Galaxy Note 7, que vai ser lançado no dia 2 de agosto. Além de mostrar mais sobre o design do aparelho, as imagens exibem as cores em que ele estará disponível no mercado.

Uma das maiores apostas do smartphone é um leitor de íris. Ele é capaz de desbloquear o aparelho pelo reconhecimento da íris do usuário utilizando um raio infravermelho. Apesar da inovação, a tecnologia conta com algumas limitações.

Para conseguir usar o leitor, os usuários precisam estar com o smartphone em uma distância de 25 cm a 30 cm do seu rosto e quem usa óculos precisa retirá-lo para facilitar a identificação.

Além disso, a Samsung recomenda que a ferramenta não seja usada em bebês ou crianças pequenas, causando preocupações sobre interferência da técnica na saúde dos usuários.



O smartphone estará disponível em versões nas cores preto, dourado, prata e azul. Ele conta também com as laterais curvadas e bordas metalizadas. Existe a expectativa de que, se tudo ocorrer conforme o previsto pela marca, novas opções de acabamento poderão ser lançadas.









Via PhoneArena e SamMobile

Recurso do iOS 10 vai avisar quando uma rede Wi-Fi for insegura





(Foto: Reprodução)
Recurso do iOS 10 vai avisar quando uma rede Wi-Fi for insegura




Um novo recurso do iOS 10 vai alertar o usuário quando ele se conectar a uma rede Wi-Fi livre que não for considerada segura. Após a conexão o aparelho vai destacar recomendações de segurança.

De acordo com a Apple, além de alertar sobre os perigos que a rede pode vir a oferecer, as recomendações vão incentivar o usuário a configurar seu roteador para usar a criptografia AES para a rede.





Apesar de ter sido criticado o fato de que o dispositivo só vai alertar o usuário após a conexão, acredita-se que é um passo importante para manter os usuários seguros e mostrar-lhes os riscos que uma conexão desse tipo pode oferecer.

Via Engadget

Leitor de impressões digitais do iPhone funciona com diversas partes do corpo





(Foto: Reprodução)
Leitor de impressões digitais do iPhone funciona com diversas partes do corpo




O leitor de impressões digitais do iPhone pode funcionar com mais partes do corpo que você imagina. A informação é de um usuário do Reddit, que testou meticulosamente o desbloqueio de seu iPhone 6s com cada parte de seu corpo.

Segundo ele, o TouchID pode reconhecer dedos dos pés, o calcanhar, o nariz (embora, segundo o usuário, seja 'muito difícil') e até mesmo o mamilo. No entanto, há algumas limitações: o sensor não funciona com o joelho, tornozelo, barriga, lóbulos das orelhas, coxa ou várias partes do sexuais masculinas.
Depois da postagem do usuário, muitas pessoas encaram a notícia como um desafio, e gastaram bastante tempo tentando realizar a mesma tarefa.

"Meu marido, na verdade, rotineiramente desbloqueia o seu iPad com o nariz. Começou como uma brincadeira, mas agora ele diz que é muito conveniente para desbloquear o iPad quando ele tem outra coisa em sua outra mão", afirma uma usuária.

"A saber - com a língua parece não funcionar", afirma outro.
"Eu aposto que o nariz de um cachorro iria funcionar. Infelizmente, eu não tenho um cachorro. E se eu tivesse, eu não gostaria que ele usasse o nariz para fazer compras dentro de apps", declarou um terceiro usuário.

BlackBerry apresenta oficialmente o dispositivo “DTEK50”







É Oficial, BlackBerry acaba de apresentar seu novo dispositivo, o nome é DTEK50

Em seu canal oficial no youtube e em seu site oficial, Blackberry demonstra o novo dispositivo com sistema Android.

Usuários do DTEK50 e dispositivos BlackBerry com Android poderão contar com milhões de apps disponíveis na Google Play, uma tela de 5,2 polegadas, câmeras de 8mpx (frontal) e 13mpx (traseira), tecla lateral de conveniência e o melhor teclado virtual da atualidade, dentre outros recursos exclusivos BlackBerry.

Sem sombra de dúvidas, os smartphones não são todos iguais no quesito segurança, com experiência de décadas focado no mercado que necessita de máxima segurança com máxima produtividade, BlackBerry da um show nisso e esta bem a frente dos concorrentes.

O gerenciador de segurança e privacidade conhecido como “DTEK”, procura e administra suas configurações em diversos aspectos do dispositivo.

Em nossa opinião, o DTEK50 é mais uma obra prima da BlackBerry, um incrível dispositivo que tem tudo para dar certo

Brasileiro cria software de segurança que torna senhas 'invioláveis'





(Foto: Reprodução)
Brasileiro cria software de segurança que torna senhas 'invioláveis'


Ewerton Rodrigues Andrade é o engenheiro brasileiro que criou o Lyra2, software de proteção de senhas que é quase "inviolável". O sistema pode reforçar os obstáculos no caminho de hackers que tentam roubar senhas de bancos de dados, sites ou até mesmo smartphones e PCs.

O Lyra2 é um sistema feito para barrar os chamados "ataques de força bruta", em que um programa tenta desbloquear uma conta inserindo repetidamente diferentes opções de login e senha. Um software usado nesse tipo de ataque pode gerar centenas de senhas por minuto até acertar a combinação correta de caracteres que lhe dará acesso ao sistema.

O que o Lyra2 faz é dificultar ainda mais esse processo. "Criamos funções que encarecem o ataque ao ponto de torná-lo inviável financeiramente", explica Ewerton, o criador do software. Em outras palavras, um ataque de força bruta realmente potente pode até burlar a segurança do Lyra2, mas vai precisar de um computador igualmente potente - o que vai custar um bom dinheiro ao hacker.

"Para senhas de complexidade média, por exemplo, o valor gasto com a aquisição de memória para a construção de um hardware capaz de burlar a proteção do Lyra2 é de cerca de US$ 126 mil. Já para senhas de alta complexidade, que exigem diversos caracteres, letras, número e símbolos, o investimento exigido pode chegar a US$ 8,3 bilhões", diz Ewerton.

O Lyra2 é fruto da tese de doutorado do engenheiro brasileiro e tem licença livre. O código aberto pode ser encontrado neste link. A única condição de uso do software é de que seja citada a fonte.

WhatsApp aprimora recurso de ligação; conheça as novidades



WhatsApp aprimora recurso de ligação; conheça as novidades


O WhatsApp prepara novidades que devem dar ainda mais dor de cabeça para as operadoras de telefonia. Uma nova versão de testes do aplicativo traz aos usuários dois novos recursos: correio de voz e uma opção para retornar uma ligação perdida. As funcionalidades indicam que o aplicativo está trabalhando para substituir de maneira completa a principal função de um celular: fazer e receber ligações.

No correio de voz, o usuário pressiona o ícone do microfone e pode deixar uma mensagem, sem sair da tela de chamada, como se fosse uma caixa postal. O segundo recurso permite ligar de volta assim que possível.


Rumores indicam ainda que as chamadas de vídeo devem chegar em breve ao aplicativo. Quem quiser testar os novos recursos pode baixar a versão de testes do WhatsApp. Ainda não se sabe quando a nova versão estará disponível para todos os usuários.

Case permite rodar sistema Android em um iPhone





Case permite rodar sistema Android em um iPhone

Donos de iPhone na China já podem fazer seu aparelho
rodar o sistema operacional da rival Google. A empresa
local Haimawan lançou nesta semana um case chamado
MESUIT, que permite ao celular da Apple rodar uma versão
customizada do Android.
A capinha vem com uma placa de circuito interna que, combinada
a um aplicativo intalado no iOS, permite que o iPhone faça dual-boot,
podendo escolher entre os dois sistemas operacionais quando é ligado.
Além do Android, o MESUIT vem também com uma bateria extra de 1.700
ou 2.500 mAh, 16GB de armazenamento e espaço para cartão Nano SIM.
O case para iPhone 6 ou iPhone 6s sai pelo equivalente a R$ 492, enquanto a
versão para as telas maiores do iPhone 6 Plus e 6s Plus sai por R$ 541
convertidos para a moeda chinesa. A fabricante não informa se o MESUIT
estará à venda em outros países além da China.

Case permite rodar sistema Android em um iPhone






Case permite rodar sistema Android em um iPhone
Donos de iPhone na China já podem fazer seu aparelho
rodar o sistema operacional da rival Google. A empresa
local Haimawan lançou nesta semana um case chamado
MESUIT, que permite ao celular da Apple rodar uma versão
customizada do Android.
A capinha vem com uma placa de circuito interna que, combinada
a um aplicativo intalado no iOS, permite que o iPhone faça dual-boot,
podendo escolher entre os dois sistemas operacionais quando é ligado.
Além do Android, o MESUIT vem também com uma bateria extra de 1.700
ou 2.500 mAh, 16GB de armazenamento e espaço para cartão Nano SIM.
O case para iPhone 6 ou iPhone 6s sai pelo equivalente a R$ 492, enquanto a
versão para as telas maiores do iPhone 6 Plus e 6s Plus sai por R$ 541
convertidos para a moeda chinesa. A fabricante não informa se o MESUIT
estará à venda em outros países além da China.

Zenfone 3 Deluxe será 1º smartphone a ter processador Snapdragon 821





Zenfone 3 Deluxe será 1º smartphone a ter processador Snapdragon 821



A Asus divulgou hoje, por meio de nota a imprensa, que o Zenfone 3 Deluxe, o futuro top de linha da empresa, será o primeir smartphone a usar o processador Snapdragon 821 da Qualcomm. O processador octa-core promete ser ainda mais potente que o atual campeão da Qualcomm, o snapdragon 820 (que tem a mesma arquitetura Kryo), e rodará a 2,4GHz no dispositivo.

Quando da primeira divulgação do Zenfone 3 Deluxe, a Asus havia anunciado que ele seria lançado com o Snapdragon 820. No entanto, de acordo com a assessoria da empresa, isso ocorreu porque o Snapdragon 821 ainda não havia sido lançado pela Qualcomm. Com o lançamento do novo processador, a Asus optou por usá-lo em seu aparelho de alto desempenho.

Configurações de ponta

Esse processador não é o único componente top de linha que o Zenfone 3 Deluxe trará. Segundo a empresa, ele também virá com 6GB de RAM - o máximo que pode ser encontrado atualmente em smartphones - e 256GB de armazenamento. Ele também virá com uma tela de 5,7 polegadas AMOLED, com resolução Full HD.

O aparelho também será o primeiro a vir equipado com o sensor IMX 318 da Sony, em sua câmera traseira de 23MP. Sua câmera frontal, por sua vez, será de 8MP. Além disso, o dispositivo também terá uma bateria de 3000 mAh e será compatível com a tecnologia de carregamento rápido Quick Charge 3.0. Com essas configurações, há um bom conjunto de motivos para ficar de olhonele.

Também vale notar que, ao menos nos Estados Unidos, o smartphone combinará essas configurações de ponta com os preços mais acessíveis pelos quais a Asus ficou conhecida. Lá, o Zenfone 3 Deluze será lançado por US$ 499, o que poderia se converter em um lançamento no Brasil por cerca de R$ 2000 - consideravelmente menos do que custam aqui atualmente os aparelhos com configurações semelhantes.

No entanto, talvez ainda seja cedo para se empolgar. De acordo com a assessoria da Asus, a empresa ainda não decidiu como fará o lançamento da linha no mercado brasileiro. Existe portanto a possibilidade de que o Zenfone 3 Deluxe não seja lançado aqui, dando mais espaço aos outros dois aparelhos da família Zenfone 3.

Samsung deixará de fornecer chips para os próximos iPhones

A Samsung pode estar comemorando sua liderança no mercado de smartphones, tirando o trono da Apple nos Estados Unidos, mas a "briga" está só começando: de acordo com o periódico chinês Economic Daily News, a Taiwan Semiconductor Manufacturing Company (TSMC) será a única fornecedora dos chips A11 para a Maçã a partir do ano que vem, além de ficar com a exclusividade do processador A10 que constará no iPhone 7 a ser lançado em setembro deste ano. É isso mesmo: a Samsung não fornecerá mais nenhum componente para a fabricação dos futuros iPhones e não será beneficiada de forma alguma caso a Apple consiga alavancar suas vendas com os lançamentos em comemoração aos 10 anos de seu dispositivo móvel que mudou os rumos da telefonia celular em 2007, ano em que foi lançado. Além da concorrência acirrada entre a companhia de Cupertino e a fabricante sul-coreana, outro motivo para a Apple preferir os chips da TSMC para o iPhone 8 (que será lançado em 2017) teria sido seu custo-benefício mais atrativo em comparação ao que a Samsung vinha oferecendo. Parece também que a arquitetura adotada pela TSMC na construção de seus chips permitiria produzir peças menores, mais leves e mais eficientes energeticamente falando. De acordo com rumores, o iPhone 7 chegará ao mercado contando com o processador A10, uma câmera aprimorada, um novo botão "Home" e sem a tradicional entrada P2 para fones de ouvido. Já o iPhone 8 deverá vir em um design remodelado sem o botão "Home" físico, tela AMOLED e estrutura inteiriça em vidro. Fonte: BGR

Snowden cria acessório anti-espionagem para iPhone

Não seja espionado de bobeira

Lembra do Edward Snowden? Ele vazou em 2013 diversos documentos confidenciais da Agência Nacional de Segurança, a NSA (sigla em inglês), dos Estados Unidos. Desde então, ele recebe asilo da Rússia por ser perseguido pelo governo americano.


Para quem acha que ele estaria parado, bem, está enganado. Sabemos como grandões da tecnologia estão preocupados com segurança e com a questão da espionagem – ainda mais sobre eles. O próprio Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, esteve envolvido em um episódio recente sobre se proteger contra espionagem. Ele deixa a câmera frontal do seu MacBook Pro tampado com uma fita adesiva.Preocupado com alguma coisa, Zuck?
Mas o que está fazendo Edward Snowden?


Edward Snowden está atualmente trabalhando com um hacker de hardware conhecido como Andrew “Bunnie” Huang no desenvolvimento de uma case para iPhone que avisa quando alguém estiver tentando espionar pelo seu celular.

O ex-funcionário da NSA apresentou o conceito e o protótipo para o Laboratório de Mídia do MIT por um stream de vídeo. O site Wired descreve como o aparelho deve funcionar.

A princípio, a case se conecta ao iPhone pela porta do cartão SIM e, com acesso à placa lógica do aparelho, detecta sinais elétricos das duas antenas do smartphone, lendo todos os sinais de rádio, como celular, Wi-Fi, Bluetooth e GPS emitidos e recebidos. Então, a case avisa em uma tela monocromática se o iPhone está recebendo ou enviando sinais não-desejados pelo usuário.

Para quem espera que Edward Snowden entre no mercado de acessórios de iPhone está bem enganado. A case para privacidade no iPhone é apenas um protótipo que deve receber uma versão usável no ano que vem. A intenção deste acessório é oferecer segurança aos jornalistas e às redações quando estiverem fazendo uma matéria mais polêmica.

Caso queira saber mais, há detalhes técnicos em inglês de como funciona esse bloqueador para iPhone aqui.

quarta-feira, julho 20, 2016

Japonesa SoftBank compra britânica ARM por US$ 32 bilhões


ARM

A semana começou com uma grande aquisição no mercado de tecnologia. A companhia de telecomunicações japonesa SoftBank comprou a fabricante britânica de microprocessadores ARM por US$ 32 bilhões (£ 24,3 bilhões), de acordo com comunicado dos dois grupos. Com a aquisição, as ações da ARM na bolsa de valores de Londres dispararam mais de 40%. Segundo analistas, a ARM é considerada uma empresa muito bem vista aos olhos de investidores, o que também contribuiu para que a SoftBank optasse pela aquisição. "Admiramos há muito tempo a ARM como uma empresa de extrema reputação no setor de tecnologia", declarou Masayoshi Son, presidente da telecom. A transação ainda foi recomendada pelos conselhos de administração de ambas as empresas e deverá ser concluída até o final do terceiro trimestre de 2016. Além de fornecer componentes para os iPhones da Apple, a ARM é dona de diversas patentes utilizadas por grandes empresas de tecnologia. Qualcomm, Apple e Samsung são algumas das companhias que utilizam os designs da ARM, já que são considerados mais eficientes e com menor consumo de energia. A compra da fabricante é a maior aquisição da história da SoftBank, que vem adotando, sob a gestão de Son, uma estratégia de crescimento visando especialmente o mercado da Internet das Coisas. Nos próximos cinco anos, a ideia do grupo nipônico é duplicar a quantidade de empregados da ARM no Reino Unido. Além disso, a companhia garantiu que a intenção é manter a sede da ARM na cidade universitária de Cambridge. A transação também traz grande representatividade econômica aos britânicos, apenas três semanas depois do Brexit. Segundo o ministro das Finanças do Reino Unido, Philip Hammond, a aquisição de um grupo britânico mostra que a Grã-Bretanha não perdeu nenhum de seus atrativos e continua a despertar o interesse dos investidores internacionais. Por outro lado, analistas creditam o aumento do interesse de companhias estrangeiras por empresas britânicas à desvalorização da libra esterlina frente ao dólar.
Huawei e Telefônica fecham acordo de inovação para rede 5G 


 A chinesa Huawei e a Telefônica, assinaram um acordo para o desenvolvimento conjunto da próxima rede de acesso (NG-RAN) da quinta geração de redes móveis. A parceria representa mais um passo da cooperação 5G entre as empresas, que foi iniciada no ano de 2015. Com a nova rede, os usuários poderão desfrutar de maior e melhor conectividade, beneficiando o desenvolvimento da internet móvel e da Internet das Coisas (IoT). Atualmente há diversos aplicativo que precisam de uma taxa de transferência alta, baixa latência e conexão massiva. Com isso, há uma necessidade de revolução na atual rede de celular. Empresas de telecomunicações estão procurando maneiras para aumentar a cobertura e a capacidade da rede, além de reduzir o custo e simplificar a manutenção, economizando energia e melhorando a eficiência e a flexibilidade. "A Telefônica possui compreensão das futuras tendências da rede móvel, enquanto a Huawei está investindo nas principais tecnologias para habilitar a inovação 5G. A cooperação entre Telefônica e Huawei ajudará a construir um mundo melhor e mais conectado", disse David Wang, presidente de Rede Wireless da Huawei. Já o Chefe do Departamento de Tecnologia do Telefonica Group, Enrique Blanco, afirmou que a companhia está feliz com o novo acordo com a Huawei, visto que mantarão a cooperação na 5G e na próxima geração RAN. "A colaboração com a Huawei permite o compartilhamento de requisitos e experiências, além de focar no fornecimento das soluções nas redes avançadas", destacou Blanco. A empresa chinesa já acumula uma experiência de seis anos em pesquisa com a 5G. A companhia se unirá com mais parceiros da indústria de telecomunicações para que juntas possam criar um ecossistema 5G e transformá-lo em realidade.

terça-feira, julho 19, 2016

Google pode lançar um smartphone próprio até o final do ano

 




A Google já vem realizando há anos parcerias com fabricantes para o lançamento da linha Nexus, porém rumores recentes vem indicando que a empresa está cogitando aumentar sua participação e lançar "smartphones Google". O site The Telegraph divulgou informações de fontes não identificadas que a Google tem planos de expandir sua participação para o hardware, lançando smartphones onde a empresa teria mais controle sobre o software e os componentes.

Atualmente o desenvolvimento Android é dividido entre a Google, que desenvolve o sistema, e as parceiras, que criam os aparelhos e modificam o software para se adequar a seus componentes e também estratégias próprias de cada empresa e até mesmo da operadora que irá comercializar o dispositivo. Através desse modelo de negócio, hoje os dispositivos Android dominam o mercado global de smartphones, representando 76% das vendas de smartphones na União Europeia e 78,8% na China. Porém, esse ecossistema diverso, com cada fabricante realizando o controle sobre seus dispositivos, dificulta para a Google controlar seu próprio sistema operacional, o que reflete em dificuldade para atualizar as versões do sistema instaladas nos aparelhos, por exemplo.

Um indício dessas novas ambições da Google seria a contratação de Rick Osterloh, ex-presidente da Motorola, supostamente para assumir a direção de uma divisão de hardware dentro da empresa.

O lançamento de um "Googlephone" traria possibilidade de manter um controle mais próximo da empresa para toda a experiência do dispositivo, desde os serviços embarcados até futuras atualizações. Esse modelo se aproxima ao feito pela Apple, que mantém um controle bastante restritivo sobre todos os elementos de seu dispositivo, o iPhone. Porém, será preciso balancear a relação com as marcas parceiras, que teriam que disputar mercado com a empresa que tem a vantagem de desenvolver o sistema operacional. Já evitando eventuais riscos, algumas das parceiras já trabalham em softwares próprios, caso da Samsung (principal parceira da Google) e o Tizen.

De acordo com o The Telegraph, o novo dispositivo com a marca Google chegaria até o final desse ano.

Muito barulho? Use um fone antirruído

 Às vezes, tudo o que você quer é que o mundo se cale. O estrondo de um jato, o barulho de uma estação de metrô e o murmúrio de um escritório conspiram para tirar sua concentração. Suas opções: mudar para uma floresta e deixar os aviões, metrôs e colegas de trabalho para trás; ficar surdo, aumentando o volume de seu fone de ouvido; ou usar a tecnologia para superar a cacofonia. Recomendo os fones de ouvido que bloqueiam ruídos, já usados por pilotos e motoristas e que são tão convenientes que merecem ser avaliados por passageiros de metrô e moradores de pequenos apartamentos. Os fones de ouvidos normais só cobrem seus ouvidos e tentam ser mais barulhentos que tudo o mais. Os que bloqueiam ruídos externos usam microfones e software para detectar e eliminar o som, antes que ele atinja seus ouvidos. O resultado: paz e silêncio ­ ou um áudio limpo. Os fones Bose estão no mercado há décadas, possuem 50 patentes de bloqueio de ruídos e dominam o segmento desses caros aparelhos. Mas a concorrência está crescendo, com modelos que são, por incrível que pareça, ainda mais caros. Para combatê­la, a Bose acabou de lançar um fone totalmente sem fio, o QuietComfort 35 (US$ 350 nos Estados Unidos). Qual o melhor? Eu levei oito conjuntos de fones antirruído sem fio num voo de San Francisco a Las Vegas. Para medir quanto barulho cada um pode bloquear, coloquei um minúsculo microfone em meu ouvido. Aprendi que nem todo bloqueio de ruídos é igual. Pretendo comprar o fone da Bose. Eles têm um som agradável e suas confortáveis almofadas de ouvido não me incomodaram nem mesmo quando tirei um cochilo. Ainda assim, existem outras opções que vale a pena considerar. Avanços tecnológicos melhoraram a atual geração de fones antirruído. Eles não precisam mais de pilhas e podem ser carregados como um telefone, e cada carga dura até 20 horas. Eles podem atender telefonemas e muitos vêm com aplicativos para customizar a experiência. Todos os fones testados usam Bluetooth para se conectar ao telefone. Existem, é claro, fones de ouvido com fio mais baratos, como o BoseQC25 (US$ 300 nos EUA) ou o Audio­Technica ATH­ANC7B (US$ 100). De repente, muito mais gente terá um motivo para prestar atenção em fones de ouvido sem fio: a expectativa é que o próximo iPhone, da Apple, seja lançado o fim do ano sem um plug para fones de ouvido. Os fones que eu testei também podem ser ligados a um cabo físico ­ necessário se você está acessando o sistema de entretenimento de um avião. Eu sempre suspeitei que fones bloqueadores de ruídos fossem uma enganação. Essa experiência me convenceu de que eu estava errado, porque minha música não precisou mais brigar por atenção e notei detalhes inéditos. Como eles funcionam? Imagine que uma mangueira esteja apontada para um alvo ­ seus ouvidos ­ e a água seja as ondas sonoras que viajam através do ar. Aí, você usa uma segunda mangueira para desviar do alvo o fluxo da primeira mangueira. É isso que a tecnologia antirruído faz. Os microfones de cada fone ouvem o som externo e, então, os alto falantes interiores dos fones tocam o oposto sônico. Em vez de aumentarem o som, as ondas sonoras se neutralizam. Antes de comprar seus fones, porém, entenda que até a melhor tecnologia antirruído tem limitações. Ela pode contrabalançar sons graves e constantes, como o barulho de um motor, mas não os mais agudos, como o choro de bebês. Não há padrão industrial para bloqueio de ruídos, e eu me surpreendi com as variadas capacidades de cada fone. A bordo do 737, eu medi repetidamente os sons em decibéis ­ através do microfone em meu ouvido e um app no meu celular que mede o volume ­, primeiro sem qualquer fone de ouvido, depois apenas usando o fone, e finalmente ligando o dispositivo de bloqueio de ruídos. Os fones, sozinhos, quase não eliminaram o barulho externo. Com o bloqueio de ruídos ativado, o fone da Bose cortou significativos 21 decibéis. O h.ear on Wireless, da Sony (US$ 350), reduziu respeitáveis 17 decibéis. Os outros mostraram um resultado bem inferior. Usar os fones da Bose ou da Sony na rua é um pouco desorientador porque você não consegue ouvir o que se aproxima. (Alerta de bom senso: nunca use fones antirruídos ao dirigir, andar de bicicleta ou caminhar no trânsito e perto de cruzamentos de ferrovias.) Outros fatores também são importantes na hora de escolher o fone de ouvido correto. Um deles é a qualidade de áudio. O melhor som ­ com o sistema antirruído ligado ou desligado ­ veio do Momentum Wireless, da Sennheiser (US$ 400). Ele tem equilíbrio e é rico em detalhes em todos os gêneros musicais. Poderia ser uma recomendação, se não fosse seu sistema antirruído medíocre. O fone da Bose tem um bom equilíbrio e detalhes para música pop, mas é apenas passável para música clássica. Os fones da Sony geralmente ganham da Bose em qualidade de som, o que o torna um sério rival para os atuais campeões. O fone da Beats é razoável, mas o baixo é muito pesado, o que não é ruim para música pop, mas soa estranho nos demais gêneros. Outro ponto é o conforto. Qual fone antirruído encaixa em seu ouvido o suficiente para bloquear ruídos incômodos? Dois dos fones ­ da Bang & Olufsen e Samsung ­ são colocados sobre os ouvidos, não cobrindo as orelhas. Algumas pessoas, especialmente aquelas que usam brincos, adoram os fones que se encaixam no ouvido. Mas eu achei o modelo desconfortável por fazer pressão contra meus óculos. Dos modelos que cobrem as orelhas, o fone da Bose é o mais leve e confortável. E os botões físicos do fone facilitam ligar e ajustar o volume. É preciso também considerar o quesito estilo. Um dia desses, meus colegas riram quando apareci usando os fones de ouvido JBL. Suas grandes almofadas fizeram com que eu parecesse um ser espacial. Mas você não vai ganhar pontos em estilo por usar o fone da Bose com suas almofadas plissadas, embora pelo menos eles sejam confortáveis e dobráveis. Para meu gosto, os melhores são os dobráveis da Sony, disponíveis em cinco cores chamativas. A lição é a seguinte: nem sempre os fones valem o que custam. Meus fones de ouvido antirruído favoritos ­ o Bose e o segundo colocado, da Sony­ não são baratos a US$ 350, mas três outros modelos testados custam US$ 400 ou mais. Experimente os fones antes de comprar. Veja se você consegue deixar a loja silenciosa.

Huawei pode trocar Android por um sistema operacional próprio



Huawei pode trocar Android por um sistema operacional próprio


O sistema operacional de código aberto do Google, o Android, é o que roda na maioria dos smartphones produzidos no mundo, com raras exceções - como a BlackBerry, Apple e Microsoft, por exemplo. No entanto, uma dessas fabricantes que usam Android, a Huawei, planeja abrir mão dessa "dependência".

De acordo com o site The Information, a Huawei, que é a terceira maior fabricante de smartphones do mundo em número de aparelhos vendidos, contratou ex-engenheiros da Nokia para desenvolver um sistema operacional móvel próprio. A ideia faz parte do plano de expansão da empresa, que quer atingir novos mercados além do asiático.

Mesmo sendo a terceira maior fabricante, os smartphones da Huawei não são tão populares nas Américas e na Europa. No Brasil, por exemplo, nenhum aparelho da marca é vendido oficialmente, mas apenas por importação ou revenda. A empresa acredita que, para mudar essa realidade, é preciso, primeiro, mudar seu sistema operacional.

Alguns smartphones da Huawei já foram criticados por sua atual versão do Android, cheia de modificações que deixam-no visualmente parecido com o iOS, da Apple. Ainda segundo o The Information, abandonar o Android seria um "plano B" para o caso de, algum dia, o Google criar regras mais rígidas para o uso de seu sistema.

Abigail Brody, vice-presidente de design da Huawei e ex-designer da Apple, também estaria trabalhando para refinar a customização do Android usada pela empresa em seus smartphones, antes de lançar uma estratégia mais agressiva para conquistar novos mercados pelo mundo.

Patente mostra técnica para usar iPhones maiores com uma mão só


(Foto: Reprodução)
Patente mostra técnica para usar iPhones maiores com uma mão só





Muita gente reclamou quando a Apple decidiu aumentar a tela de seus iPhones, o que contribuiu para que a empresa lançasse o iPhone SE, modelo que traz de volta a tela de 4 polegadas ao smartphone. Mas, de acordo com uma patente descoberta nesta semana, quem tem mãos pequenas não vai precisar comprar a versão menor do celular para conseguir usá-lo com uma mão só.

O documento mostra como o sistema poderá mover automaticamente os elementos a interface para que o polegar do usuário consiga alcançá-los sem dificuldade. A novidade poderá variar a posição até de acordo com a mão que usa o telefone.
Reprodução
Como funciona?
Alguns detalhes descritos mostram o uso do acelerômetro e do giroscópio para determinar a posição da mão e da maneira como o polegar se move pela tela.
A Apple poderia também usar o Touch ID para identificar qual dedo foi usado. Nesse caso, o 'Slide to Unlock' poderia mudar de lado, com base na mão.
Reprodução
A patente revela que a novidade pode estar disponível até para modelos atuais, mediante uma atualização. Isso pode significar que, no futuro, uma atualização pode incorporar o recurso aos dispositivos já existentes.
Via TheNextWeb