Retorna com seus amigos e ganhe dinheiro por isso!

sexta-feira, janeiro 23, 2015

Operadora lança o WhatSIM, um chip para usar apenas o WhatsApp






Para quem não faz nada no celular além de ficar no WhatsApp, uma operadora italiana propôs uma nova ideia: um chip para celulares que permite o acesso livre ao aplicativo em 150 países diferentes (incluindo o Brasil) pelo valor de R$ 30 por ano.

O WhatSim, criado pela Zeromobile, permite conversar em texto livremente com seus contatos. No entanto, para poder enviar fotos, vídeos e mensagens de voz e compartilhar sua localização, é necessária uma recarga extra.

Na verdade, a ideia é mais voltada a viajantes que não precisariam mais ficar trocando de chip a cada vez que vão para um novo país. Basta colocar o WhatSim no celular e se manter conectado aos seus amigos.

O chip também não é capaz de fazer chamadas telefônicas tradicionais, e também não oferece conectividade para outros aplicativos ou sites. Ele é feito exclusivamente para uso do WhatsApp.

Quem quiser utilizar aqui no Brasil pode comprar o chip no site oficial, com um custo de a partir de 15 euros, aproximadamente R$ 45.

quinta-feira, janeiro 22, 2015

Samsung quer mesmo comprar a BlackBerry





Embora Samsung e BlackBerry tenham negado que a primeira está tentando comprar a segunda, os rumores sobre o andamento do negócio não pararam. Nessa quarta-feira, 21, o Financial Post publicou que um documento da sul-coreana confirma o interesse na companhia canadense.

O documento em questão foi preparado no final de 2014 pelo banco de investimentos norte-americano Evercore Partners e faz uma análise estrutural sobre a possível compra da BlackBerry.

Uma fonte garantiu ao FP que o interesse permanece. "A Samsung ainda está avaliando suas opções", afirmou. "Então é um negócio bem aberto."

A fonte disse ainda que a Samsung foi pega de surpresa quando a Reuters divulgou uma reportagem sobre a negociação, porque a companhia esperava se mover rapidamente para fechar o acordo por um preço atraente.

Após o vazamento, as ações da BlackBerry subiram 30%, o que encareceu os planos - mesmo que já tenham descido 18% após as negações de ambos os lados.

No documento obtido pelo FT estão detalhados os prós e contras sobre várias abordagens de compra que a Samsung pode fazer, incluindo a possibilidade de adquirir apenas uma fatia da BlackBerry.

Samsung lança Galaxy Note 4: o phablet para quem está disposto a pagar pelo melhor






Com exceção do Galaxy S original, em 2010, a Samsung manteve um padrão de lançamento de suas duas linhas avançadas: um Galaxy S no primeiro semestre e um Galaxy Note no segundo semestre do mesmo ano, trazendo uma tela maior, especificações mais parrudas e, claro, com a caneta S-Pen. Agora chegou a vez de conhecer o Galaxy Note 4, inspirado no Galaxy S5, e ver como ele é um dos melhores smartphones lançados até o momento.
Design

A construção do Galaxy Note 4 lembra mais o pouco conhecido Galaxy Alpha do que o Galaxy S5. As bordas são de metal, o que certamente passa uma noção de qualidade ausente no S5, que vem com bordas de plástico pintado que descascam com o tempo. Assim como boa parte da linha Galaxy, a parte traseira continua sendo de plástico, mas dessa vez imita couro como no Note 3. Apesar da semelhança, no Note 4 o material parece ser de melhor qualidade do que o do utilizado no S5, tendendo, novamente, para o Galaxy

SAMSUNG GALAXY NOTE 4 slideshow lupa

O posicionamento dos botões é padrão da Samsung, com o Power do lado direito, controle de volume à esquerda, conector USB na parte de baixo (padrão 2.0, ao invés do USB 3.0 utilizado no Note 3 e Galaxy S5) e conector para fones de ouvido na parte de cima. Sentimos falta de uma resistência a água e poeira, como acontece com o Galaxy S5, já que seria um importante diferencial para um aparelho que custa tão caro.



Apesar de grande, o Note 4 é consideravelmente fino: tem apenas 8,5 mm de espessura. Não sentimos uma fragilidade mecânica como acontece com o Galaxy S5, algo provavelmente proporcionado pelas bordas de metal. Ainda assim, os 176 gramas do aparelho são mais pesados do que a média - algo já esperado, considerando as 5,7 polegadas.
Tela

O Note 4 segue a tendência do ano de 2014. Com tela Quad-HD (2.560 x 1.440 pixels), a densidade de pixels é um pouco menor do que a do Moto Maxx: 515 pontos por polegada, o que é uma densidade para lá de alta.

Xiaomi lança Mi Note


Mi Note é uma alternativa fina e poderosa ao iPhone 6 Plus, com 5.7 polegadas. Por Pedro Ferreira


A produtora chinesa de smartphones Xiaomi lançou o seu novo dispositivo, o Mi Note.

É um dispositivo com 5.7 polegadas, fazendo dele um concorrente ao iPhone 6 Plus, que tem 5.5 polegadas, mas contrariamente com o que aconteceu com o Mi Pad, não se assemelha a um dispositivo Apple. Xaiomi

Mas, e segundo a Engadget, a companhia não se importa de comparar o Mi Note diretamente ao iPhone 6 Plus, dizendo que é mais fino (6.95mm) e leve (161g) que o que o smartphone da Apple.

O Mi Note terá várias variante, o modelo base que será lançado na China a 27 de janeiro tem um ecrã de 1080p, um processador quad-core de 2.5GHz, 3GB de RAM, uma câmara traseira de 13 megapixel e frontal de 4 megapixel e capacidade dual-SIM.

Uma das caraterísticas interessantes é o uso da Sabre DAC e dois amplificadores de áudio, o que lhe concede grande qualidade de som.

Xiaomi

O modelo "Pro", que sairá em março, terá um ecrã quad HD, 2,560 x 1,440 resolução, processador octa-core de 2GHz Snapdragon 810, 4GB de RAM, gráfica Adreno 430 e 64GB de armazenamento.

Para já, a Xaiomi não revelou qualquer informação do seu lançamento fora do mercado chinês.

Galaxy ALPHA Lançamento

SM-G850M Frontal Preto

especificações técnicas

  • OS
    Android
  • Tela
    4.7" (119.0mm)
  • Câmera
    CMOS 12.0 MP

Rede/Bandas

  • Multi-SIM
    Single-SIM
  • Tipo de SIM Card
    Nano-SIM (4FF)
  • Conexões
    4G LTE FDD
  • 2G GSM
    GSM 850, GSM 900, DCS 1800, PCS1900
  • 3G UMTS
    B1 (2100), B2 (1900), B4(AWS), B5 (850), B8 (900)
  • 4G FDD LTE
    B1 (2100), B2 (1900), B3 (1800), B4 (AWS), B5 (850), B7 (2600), B17 (700)

Conectividade

  • ANT+
    Sim
  • Versão de USB
    USB 2.0
  • Localização
    GPS, Glonass
  • Conector de Fone de Ouvido
    Conexão 3.5mm Estéreo (Padrão P2)
  • Versão de MHL
    Não
  • Wi-Fi
    802.11 a/b/g/n/ac 2.4G+5GHz, VHT80 MIMO
  • Wi-Fi Direct
    Sim
  • Suporte à DLNA
    Não
  • Versão de Bluetooth
    Bluetooth v4.0
  • NFC
    Sim
  • Perfis de Bluetooth
    A2DP, AVRCP, DI, HFP, HID, HOGP, HSP, MAP, OPP, PAN, PBAP, SAP
  • PC Sync.
    KIES

Sistema Operacional

  • Sistema Operacional
    Android

Tela

  • Tamanho (Tela Secundária)
    N/A (N/A)
  • Tecnologia (Tela Principal)
    Super AMOLED
  • Tamanho (Tela Principal)
    4.7" (119.0mm)
  • Resolução (Tela Principal)
    1280 x 720 (HD)
  • Profundidade de Cor (Tela Principal)
    16M
  • Caneta S Pen
    Não

Processador

  • Velocidade do Processador
    1.8GHz, 1.3GHz
  • Tipo de Processador
    Octa Core

Informacoes Gerais

  • Cor
    Preto / Branco
  • Formato
    Barra Touch

Memoria

  • RAM
    2GB
  • Interna*
    32GB

Camera

  • Resolução - Gravação de Vídeos
    UHD 4K (3840 x 2160) @30fps
  • Resolução - Câmera Principal
    CMOS 12.0 MP
  • Resolução - Câmera Frontal
    CMOS 2.1 MP
  • Flash - Câmera Principal
    Sim
  • Foco Automático - Câmera Principal
    Sim

Sensores

  • Sensores
    Acelerômetro, Sensor de Impressão Digital, Giroscópio, Geo Magnético, Sensor de Efeito Hall, Sensor HR, Sensor de Luz, Sensor de Proximidade

Especificacoes Fisicas

  • Dimensões
    132.4 x 65.5 x 6.7
  • Peso (g)
    115

Bateria

  • Uso de internet 3G (Horas)
    até 9
  • Uso de internet 4G (Horas)
    até 9
  • Uso de Internet Wi-Fi (Horas)
    até 11
  • Reprodução de Vídeos (Horas)
    até 10
  • Capacidade (mAh)
    1860
  • Reprodução de Áudio (Horas)
    até 37
  • Tempo em conversação (3G WCDMA) (Horas)
    até 11

Áudio e Video

  • Formato de Reprodução de Vídeo
    MP4, M4V, 3GP, 3G2, WMV, ASF, AVI, FLV, MKV, WEBM
  • Resolução de Reprodução de Vídeo
    UHD 4K (3840 x 2160) @30fps
  • Formato de Reprodução de Áudio
    MP3, M4A, 3GA, AAC, OGG, OGA, WAV, WMA, AMR, AWB, FLAC, MID, MIDI, XMF, MXMF, IMY, RTTTL, RTX, OTA

Servicos e Aplicações


quarta-feira, janeiro 21, 2015

Asus Fonepad 7 Novo


 tablet com 7 polegadas
Aproveitando a sua presença na CES 2015, a Asus apresentou a nova versão de seu tablet Fonepad 7, que conta apenas com algumas modificações em relação ao modelo anterior, mas uma boa opção para quem deseja obter seu primeiro tablet.

Vale lembrar que o dispositivo possui tela de 7 polegadas e, mesmo que pareça um pouco incômodo devido ao tamanho, é possível usá-lo como smartphone principal, ainda mais que as modificações em relação ao modelo antigo foram justamente nessas funcionalidades do aparelho.

Para essa versão, a Asus decidiu disponibilizar um híbrido de smartphone e tablet que tem capacidade de funcionar dois cartões SIM ao mesmo tempo. Devido a esse fato, as pessoas que quiserem utilizar o Fonepad como smartphone poderão economizar com tarifas de operadoras pelo fato de poderem usar dois chips de redes diferentes.

A Samsung, por exemplo, possui o Galaxy Tab de 7 polegadas que também tem essas funcionalidades, ou seja, a Asus já fabricou o seu primeiro modelo de Fonepad sabendo que esse tipo de aparelho tinha lugar no mercado, o que é reforçado ainda mais pelo lançamento de uma atualização de modelo.

Dentre as modificações, o novo Fonepad 7 é um pouco mais leve que seu antecessor, possui um visual mais requintado e tem a possibilidade de escolha de memória RAM melhor.

Dentre as especificações técnicas, a sua tela de 7 polegadas possui resolução de 1024 x 600 pixels, o processador utilizado é o Intel Atom de dois núcleos a 1,2 GHz e existe a possibilidade de escolher entre um aparelho com 1 GB de memória RAM ( que era a capacidade do modelo anterior) ou um de 2 GB.

Quando ao espaço de armazenamento interno, também existem duas opções: 8 GB ou 16 GB. Quando às câmeras, houve uma grande melhora, com a principal possuindo resolução de 8 megapixels e a frontal com 2 megapixels, já que o modelo antigo tinha apenas 2 megapixels na principal e a frontal tinha resolução VGA.


Ainda não existem informações quanto ao preço que o dispositivo chegará ao mercado, porém acredita-se que ele já estará disponível no Brasil no primeiro semestre de 2015.

Por Rannier Ferreira Mendes






ZTE Blade S6 é Lançado na china


ZTE Blade S6 e iPhone 6 Plus possuem grandes semelhanças



 


A ZTE não é uma empresa bem famosa no Brasil, mas tem vários aparelhos atrativos, que possibilitam que ela tenha um bom número de comercializações no mercado internacional. Neste momento, são disponibilizados mais relatos a respeito do novo aparelho destaque da empresa, que será recebido no mercado com a denominação de Blade S6. Este aparelho já teve homologação na TEENA, órgão regulamentador da China semelhante à ANATEL no Brasil, através da denominação Q7, de forma que outras divulgações foram disponibilizadas.

O dispositivo terá de forma geral a mesma aparência do iPhone 6 Plus, o que poderá determinar novos embates judiciais entre a Apple e companhias consideradas por “roubarem” sua propriedade intelectual. Somado a isto, é verificado que ele terá um flash Dual-LED em dois tons de forma padrão como é visualizada nos lançamentos atuais da Apple, considerando-se uma semelhança ainda mais presente. O aparelho Q7 tem as dimensões quase idênticas em relação ao modelo iPhone 6 Plus.

O novo modelo da ZTE terá uma tela de 5,5 polegadas, da mesma forma como o iPhone 6 Plus, onde o aparelho da ZTE conta com uma resolução de 720 x 1280 pixels, processador MediaTek MT6752 64-bit Octa-Core em funcionamento a 1,5 GHz, memória RAM de 2 GB, 16 GB de armazenamento, sendo ampliado via microSD, sua câmera principal possui 8MP, enquanto a câmera frontal possui 3MP. As dimensões do aparelho são de 157 x 78 x 7.9 mm, enquanto o modelo iPhone possui 158 x 77.8 x 7.1 mm. Seu peso é de 160 gramas e seu sistema é o Android 4.4.4 KitKat.


Mais informações sobre as configurações do dispositivo, da mesma forma como seu valor e disponibilizado, poderá ser divulgado em pouco tempo, seguindo a divulgação oficial do aparelho pela ZTE. Até que chegue este momento, contudo, será necessário considerar os relatos disponíveis aqui somente como especulações, ainda que seja bem determinado.

TIM começa a implementar rede 4G em 1.800 MHz


Enquanto as operadoras enfrentam diversos problemas de cobertura com a frequência de 2.600 MHz para LTE, a TIM começou a implementar a tecnologia em uma faixa diferente. A operadora ativou, no último sábado (17), uma rede 4G em 1.800 MHz na cidade de Búzios, Rio de Janeiro.

A informação veio de um tweet do diretor executivo da empresa, Rodrigo Abreu. Junto à mensagem, há uma captura de tela de um teste de velocidade que indica 11,49 Mb/s (megabits por segundo) de download e 3,6 Mb/s de upload, além de uma latência bem baixa para redes móveis, de apenas 48 milissegundos.


Parabéns ao time TIM por ativar 4G em Búzios a partir deste sábado! Primeiras ativações de LTE em 1800 MHz do país! pic.twitter.com/IaQvXwAIs5


Embora o executivo tenha tido que estas são as primeiras ativações da tecnologia LTE nesta frequência aqui no Brasil, a Nextel lançou comercialmente uma rede 4G com 1.800 MHz em junho de 2014 na cidade do Rio de Janeiro.

A maior vantagem de implementar 4G em 1.800 MHz quando comparado com os 2.600 MHz já utilizados é a capacidade de cobertura: uma frequência mais baixa possui maior penetração de sinal, aspecto importante para a cobertura de ambientes internos. Junto aos 900 MHz, a frequência de 1.800 MHz é utilizada no Brasil em redes 2G (GSM). O ponto negativo é que o espectro é mais limitado, uma vez que a frequência precisaria suportar tanto a rede 2G como a 4G.

Outras operadoras também sinalizaram interesse em oferecer LTE nesta faixa, embora ainda não tenham disponibilizado nenhuma informação oficial a respeito. TIM e Oi inclusive correm risco de perder as licenças de operação da banda D (1.800 MHz): ambas podem ser obrigadas a devolvê-las em 2016; as operadoras fizeram pedido de prorrogação do prazo, mas não no tempo hábil exigido pela Anatel. A questão aguarda análise pela entidade.

O Tecnoblog entrou em contato com a TIM para saber mais detalhes sobre o assunto. Por telefone, a assessoria de imprensa informou que outras cidades do litoral fluminense também receberiam a cobertura, mas ainda não há prazo para isso. Este artigo será atualizado quando surgirem novas informações.

Microsoft cria técnica sem fio que recarrega smartphones a distancia

Microsoft cria técnica sem fio que recarrega smartphones automaticamente




Você chega em casa, coloca seu smartphone na mesa e, pronto, a bateria do aparelho começa a ser recarregada de maneira automática e sem cabos. Já pensou nisso? Pesquisadores da Microsoft Research da China já: eles desenvolveram uma tecnologia com este objetivo em mente e a batizaram de AutoCharge.

A “mágica” toda começa com a detecção do aparelho no ambiente. No protótipo, este trabalho é feito com um Kinect que tenta, a partir de padrões de reconhecimento de imagem, encontrar um smartphone que esteja dentro de seu raio de alcance.

Quando um aparelho é localizado, o AutoCharge aponta o carregador em sua direção e então inicia a recarga. A comunicação é controlada via Bluetooth ou acionamento de um LED no telefone. Desta forma, o sistema consegue saber quando interromper o procedimento (bateria cheia) e não tenta recarregar um objeto que possui formato similar ao de um smartphone.

Não é só isso: se você tirar o dispositivo dali, o AutoCharge levará apenas 50 milésimos de segundo para notar que o celular foi movido e desligar a recarga.



Esta é uma tecnologia de recarga sem fio que foge do convencional, por várias razões. Os pesquisadores explicam que os padrões atuais tendem a emitir muito mais radiação eletromagnética do que transmissões Wi-Fi ou redes móveis. Assim, estes sistemas acabam sendo utilizados em aplicações muito específicas, como recarga de equipamentos militares.

Os carregadores via indução que já encontramos no mercado são bastante seguros, porém, exigem que carregador e smartphone fiquem muito próximos.

Outra desvantagem é o uso de frequências baixas que tornam mais difícil a emissão de sinal de maneira direcionada – acaba havendo dispersão, ocasionando desperdício de energia à medida que a distância em relação ao receptor aumenta.

Para superar estas limitações, a Microsoft Research aplicou no AutoCharge uma técnica que remete a sistemas de energia solar. A recarga é feita a partir de feixes de luz que, além de mais seguros, apontam diretamente para o dispositivo e podem trabalhar em distâncias de vários metros.

Os testes foram bem sucedidos. Os pesquisadores afirmam inclusive que o tempo de recarga é equivalente ao oferecido pelos carregadores tradicionais. Com o aperfeiçoamento da tecnologia, este período poderá ficar mais curto.



Mas, acima de tudo, estamos falando de um estudo. Uma tecnologia como esta só pode ser usada em smartphones equipados com um painel fotovoltaico, item este que aumentaria consideravelmente as dimensões do aparelho.

Fabricantes não estão interessados em dispositivos grandalhões (grossos), usuários muito menos. De todo modo, o esforço não é em vão: o AutoCharge pode levar à criação de acessórios opcionais ou mesmo ao desenvolvimento de tecnologias de recarga mais sofisticadas, por exemplo.

Mais detalhes estão disponíveis neste documento.

Com informações: VentureBeat, WinBeta

segunda-feira, janeiro 19, 2015

Adicione informações de um contato na tela de bloqueio do Android


Adicionar informações de contato na tela de bloqueio do celular pode ser útil em caso de perda do aparelho. Dessa forma, quem encontrá-lo conseguirá entrar em contato com você sem precisar desbloquear o telefone. O Android conta com o recurso de forma nativa, sem que o usuário precise baixar e instalar nada. Confira a dica!



Saiba como adicionar as suas informações de contato à tela de bloqueio do Android
Passo 1. Acesse as configurações do Android e toque em “Segurança”. Em seguida, toque em “Dados do proprietário”;


Acesse as configurações do Android
Passo 2. Ative a opção “Mostrar informações do proprietário na tela de bloqueio”. Por fim, no campo de texto abaixo, adicione suas informações de contato – nome, endereço e número de telefone alternativo.


Configurando informações de contato na tela de bloqueio Pronto! Para conferir o resultado, bloqueie o aparelho e veja a tela. As informações adicionadas serão exibidas logo abaixo do relógio.

Assistente de voz do Android offline


O Google Now, assistente de voz do Android, permite que o usuário baixe o pacote de idiomas para usar o reconhecimento de fala mesmo quando o celular não estiver conectado à Internet. O download está disponível em vários idiomas, incluindo o nosso português do Brasil. Confira a dica!


Passo 1. Acesse o Google Now e toque sobre o botão à esquerda da barra de pesquisas do Google. No menu do aplicativo, toque em “Configurações”;


Acesse as configurações do Google Now
Passo 2. Nas configurações do Google Now, toque em “Voz” e, em seguida, “Reconhecimento de fala off-line”;


Abra a lista de pacotes de idiomas do Google Now
Passo 3. Na aba “Todos”, toque sobre “Português (Brasil)”. Por fim, confirme o download tocando em “Transferir”.


Baixando o pacote de idiomas português do Brasil  Pronto! Feito isso, você poderá usar o reconhecimento de voz do Google Now mesmo sem estar conectado à Internet.

4 em cada 5 internautas têm um smartphone

Outro aspecto interessante é que basicamente todos os donos de smartphones já usaram a internet em seus aparelhos, sendo que 75% deles utilizaram o serviço no último mês. Em 2011, esse número era de apenas 49%.

Nos tablets, a porcentagem é menos expressiva. 37% dos donos das pranchetas digitais as usam para acessar a internet. Ainda assim, houve boa evolução, já que em 2011 essa quantia era de somente 8%.

ANDROID x iOS

A batalha entre os sistemas operacionais mobile apresenta um domínio cada vez maior da plataforma da Google. Entre os entrevistados, 54% contam com o sistema Android, enquanto menos de 16% têm aparelhos com iOS. E a diferença só cresceu nos últimos anos.

USUÁRIOS DE SMARTPHONES ANDROID E IOS
AndroidiOSPorcentagem dos entrevistados (%)20112012201320146050403020100

O domínio Android também chegou aos tablets
. 20% dos entrevistados usam o sistema da Google, enquanto 13% são usuários da plataforma da Apple. Os números mostram a virada em relação a 2011, quando a pesquisa começou a ser feita.

USUÁRIOS DE TABLETS ANDROID E IOS
AndroidiOSPorcentagem dos entrevistados (%)20112012201320142520151050


3G LIDERA ENTRE MOBILES

A pesquisa mostrou que a cobertura móvel 3G é usada por 36%
dos entrevistados. A conexão 4G e Wi-fi vêm em seguida, com 16% dos pesquisados usando cada uma
.

TIPOS DE CONEXÃO MÓVEL
051015202530353G4GWi-fi somenteGPRSNão sabeOutra/Nenhuma das anteriores361616421


TEMPO DE INTERNET MÓVEL

Outro aspecto pesquisado é o tempo de uso da internet móvel. Segundo o estudo, a média diária é de 1,84 hora na rede por meio de serviços de conexão mobile.
Em 2012, a média era de 1,24 horas por dia

EVOLUÇÃO DO USO DE CONEXÃO MÓVEL
2012201320143210Horas por dia16-24anos25-34anos35-44anos45-54anos55-64anos
2,84 horasÉamédiadiáriadeusodaconexãomóvelentreosinternautasde16a24anosem2014 A pesquisa mostrou que a cobertura 3G é usada por 36% da rede

Dell lança Venue Series 7 3000 com 3g internet e voz

Touch, tipo e conversa
Obtenha mais versatilidade e valor do nosso mais acessíveis 7 "tablet Android com os mais recentes recursos sem fio, processadores Intel e 3G chamadas de voz.


Processador
Processador Intel® Atom ™ Z3735G QC (2M Cache, até 1,83 GHz), 3G

Sistema Operacional
Venue 7 Kitkat OS 4.4 3G

Memória 2
1GB de memória DDR3L

Hard Drive
8GB eMMC Hard Drive

Exibição
6,95 polegadas TN 1024x600 Capacitive MultiTouch Exibição

Sem fio
802.11bgn WiFi Card

Bateria Primária
15.17Whr (4100mAh), Bateria 1-Cell

Garantia
1 Ano Mail no Pré-Pago Serviços de carga após diagnóstico remoto
Escolha Opções

Poder
Bateria
1-cell (15.17Whr / 4100mAh) Lithium Ion Battery (selado),
A bateria não é substituível pelo utilizador (FRU), mas é swappable por serviços (SRU)

Um adaptador / C
Adaptador AC micro-USB 10 Watt

Portas, Slots & Chassis
Leitor de cartão Micro-SD (SD, SDHC, SDXC com suporte para até 64 GB)
1 x Micro-B USB 2.0 (para carga lenta quando usado com o computador, mas para carga completa quando ligado ao adaptador AC)
1 x fone de ouvido e microfone combinação jack
Slot 1 x 3FF USIM

Dimensões e peso
199 milímetros x 103 milímetros x 9,85 milímetros
Peso: 315 g


Um Tablet, mais maneiras de usá-lo.
Conecte o seu dia - sem os fios: Verifique e-mail, navegar na web e se conectar com amigos com este tablet compacto e leve que oferece Wi-Fi, Bluetooth 4.0 e recursos de GPS. Um cartão SIM micro acrescenta 3G de voz chamando capacidade, assim você pode fazer chamadas telefônicas em qualquer lugar a partir de um único dispositivo. Obtenha mais versatilidade com a conveniência portátil de um tablet e a conectividade de um telefone no Dell Venue 7 3000 Series.

Potência para produtividade e entretenimento
Confiável, ultra-rápido desempenho: as páginas da Web e aplicativos de carga rapidamente com o poderoso processador quad-core Intel® Atom ™ com até 1.8GHz.

A mais recente tecnologia: Dell Venue 7 vem com a última ™ 4.4 KitKat® sistema operacional Android para que você possa esperar um maior reconhecimento de voz, a capacidade de imprimir a partir da nuvem, além de uma nova interface para uma experiência imersiva e app mais rápido multi-tasking.

Mais armazenamento e sistema de memória: Dell Venue 7 inclui uma 8GB 3 eMMC, além de um slot para cartão MicroSD ™ para até 64GB 3 de armazenamento adicional.

Amplificar o áudio: Desfrute de um som excelente em qualquer lugar com um alto-falante portátil Dell Bluetooth opcional que facilita a Skype, teleconferência, ouvir a sua música favorita e fazer chamadas de telefone mãos-livres.
Mais recursos para maior comodidade

Câmeras duplas
Tome vídeos, tirar fotos ou vídeo chat através de Skype usando a câmera traseira de 2MP e câmera frontal .3MP.

Projeto portátil
O design compacto torna fácil de transportar o seu tablet durante todo o dia, eo texturizada de volta não vai mostrar as impressões digitais. A tela sensível ao toque de 7 polegadas permite visualizar fotos e vídeos com facilidade.

Meu Dell para a sua paz de espírito
Meu Dell é uma ferramenta easy-to-use apoio que consolida as informações que você precisa sobre o seu PC.

Proactive: Assessoramento e alertas de informá-lo sobre os problemas antes que eles aconteçam, e ferramentas para corrigi-los se eles surgirem.

Simples: Obtenha acesso fácil ao suporte Dell, informações sobre garantia e serviços para ajudá-lo a economizar tempo e reduzir complicações.

Confiável: Dell Back-up e recuperação fornece flexível, backup automatizado e de recuperação para garantir a sua preciosas imagens, músicas e arquivos permanecem seguros. Esse recurso está acessível através da interface My Dell.


Acessórios e serviços

Acessórios essenciais para a sua Venue Series 7 3000
Complete o seu Venue 7 3000 Series Tablet com um alto-falante Bluetooth portátil, uma caixa de proteção e fones de ouvido. Procure por estes grandes produtos e mais no check-out.

Alto-falante portátil Dell Bluetooth
Desfrute de um grande som a partir de um alto-falante portátil reforçada por MaxxAudio® Móvel por Waves.


Dell Venue Essencial Folio
Este caso folio elegante dobra para trás em um suporte mãos-livres para o seu tablet.

Em Breve

Serviços
Nós estamos aqui e pronto para ajudar. Você pode personalizar um conjunto de serviços opcionais apenas para a direita para você quando você personalizar o seu sistema.

quinta-feira, janeiro 15, 2015

Coloque o menu Iniciar do Windows no seu Android






Você já pensou em ter o menu "Iniciar", aquele do Windows, no seu Android? Talvez, à primeira vista, ele não pareça tão útil, mas é um recurso bastante interessante, prático e de instalação rápida. Sem contar que faz o aparelho do robô verde ficar com uma aparência bastante familiar para os usuários do Windows.

Ficou curioso para saber como fazer isso? Então acompanhe o passo a passo abaixo:
Passo 1

Para começar, acesse o Google Play e procure pelo aplicativo Taskbar. Se preferir, faça o download por aqui. Ele é compatível com o Android 2.2 ou superior.
Passo 2

Depois de instalado, um menu vai abrir com diversas opções e o "Iniciar" já ativado. Entre as opções de personalização, é possível alterar os ícones disponíveis no menu e editar a aparência deles, como o tamanho e a transparência da janela.



O Taskbar também conta com uma opção para alterar o tema, mas o recurso é pago. Também há uma variedade enorme de ícones para o botão "Iniciar", mas apenas o primeiro deles é gratuito.


Passo 3

O ícone do menu é bastante discreto e pode ser deslocado para qualquer lugar da tela, seja nos cantos, no meio ou escondido no rodapé da área de trabalho. A transparência dele também pode ser alterada.

Pronto! O seu menu Iniciar já está instalado e você poderá utilizá-lo para encontrar os seus aplicativos e atalhos preferidos de uma maneira bastante familiar.

Xiaomi lança o Mi Note, smartphone top de linha pra competir com o iPhone 6

Xiaomi Mi Note



Apesar das críticas com relação ao design dos seus aparelhos e a similaridade com aparelhos das rivais, a Xiaomi continua crescendo no mercado chinês e incomodando empresas consagradas como Apple e Samsung. Nesta quinta-feira (15) a fabricante apresentou suas principal arma para bater de frente com o iPhone 6 e o Galaxy Note: o Mi Note.

Não se deixe enganar pelo nome. Apesar de parecido com o do aparelho de topo de linha da marca sul-coreana, aqui o nome se refere ao tamanho da tela e à cara de bloco de notas e não tem a menor intenção de se passar como um clone. Mas a Xiaomi quer, sim, ser uma alternativa aos modelos estrangeiros, investindo pesado em inovação e um design simples, porém objetivo, que chega com a promessa de agradar o público chinês que já está se movimentando na direção de aparelhos mais potentes e caros.



O Mi Note tem tela de 5,7 polegadas e resolução 1080p e, como dá para imaginar, tem o consumo de mídia e entretenimento por streaming como um de seus principais atributos. Além disso, o smartphone vem com câmera traseira de 13 megapixels capaz de gravar vídeos em resolução 720p.

O display é curvo, de forma a proporcionar mais imersão para o usuário. Nesse ponto, porém, a Xiaomi exagera um pouco ao falar que a tela traz um efeito 2,5D às imagens, aumentando o campo de visão e permitindo uma melhor exibição das imagens. O vidro traseiro, também curvo, é chamado de 3D, mas a empresa não explicou exatamente o que isso quer dizer.



Internamente, o aparelho da chinesa vem equipado com um processador Snapdragon 801, da Qualcomm, e 3 GB de memória RAM, mais do que suficiente para rodar os aplicativos e jogos mais pesados do momento. A bateria é de 3.000 mAh, o que garante uma autonomia considerável, que não foi revelada de forma específica. O aparelho tem suporte a dois chips e vem em três opções de cor - preta, branca com traseira prateada ou branca com traseira dourada.

Falando em especificações, o smartphone também terá uma versão "Pro", ainda mais potente. Aqui, o processador permanece o mesmo, mas a memória RAM ganha um upgrade para a casa dos 4 GB, enquanto a tela, do mesmo tamanho, tem um incremento na resolução para exibir imagens a 1440p. Pode parecer pouco quando explicado em texto, mas a Xiaomi garante que, com a tela curva, a diferença de resolução é bastante perceptível.

Com lançamento marcado ainda para este mês de janeiro, a versão convencional do Mi Note deve custar Y 2.299, o equivalente a R$ 975, enquanto o modelo Pro é um pouco mais caro – Y 3.299, ou cerca de R$ 1.400. Os valores convertidos, porém, são apenas uma referência, já que, como no caso de todos os seus outros modelos, a Xiaomi não tem a menor intenção de lançar o produto fora do território chinês.
Diferente das outras



O modesto evento de lançamento dos novos aparelhos, com poucos jornalistas e convidados, também marcou uma mudança no direcionamento da Xiaomi. Antes criticada pela sua displicência ao lidar com patentes registradas e aparentando não dar a mínima para acusações de copiar a concorrência ou se aproveitar do sucesso dela para alavancar seus próprios produtos, a empresa agora parece estar disposta a se firmar no mercado com as próprias pernas.

Além do design simples e pouco parecido com as outras opções do mercado, a fabricante se preocupou em selecionar peças top de linha para compor o aparelho. A tela é da Sharp, o sensor da câmera é da Sony, o flash dual-LED é Phillips e a bateria é fabricada pela LG. Segundo a companhia, os componentes são os melhores que existem no mercado hoje em dia.

Nas palavras do CEO Lei Jun, a mudança tem a ver não apenas com melhorar o posicionamento da Xiaomi no mercado, mas também mostrar que a empresa está de olho nas tendências e nos melhores componentes. Assim, acredita ele, a empresa aumenta a credibilidade e a confiabilidade não apenas aos olhos dos consumidores, mas também de usuários mobile de todo o mundo.



A apresentação, porém, não deixou de fora as cutucadas tradicionais à Apple. Enquanto falava da câmera do Mi Note, Jun a comparou com a do iPhone 6, deixando bem claro que ela não é “saltada” para fora do aparelho como no celular da Apple. A Xiaomi garante que todos os seus componentes cabem perfeitamente dentro do corpo do aparelho, sem a necessidade de alterações de design desse tipo.

Samsung vai lançar vários smartphones com Tizen em 2015





Nesta quarta-feira (14), a Samsung finalmente anunciou o lançamento do Z1, seu primeiro smartphone com o sistema operacional Tizen. E, segundo a empresa, essa é apenas “a ponta do iceberg”, com vários aparelhos embarcados com a plataforma tendo lançamento previsto para este ano, principalmente no mercado asiático.

E o grande combate aqui, para a sul-coreana, acontece com o Android. Em um longo post no blog oficial da empresa, o diretor de comunicações Mingi Hyun afirma que o Tizen é uma alternativa mais leve e funcional ao sistema operacional do Google. O grande foco, aqui, são os smartphones de baixo custo, que têm muito a se beneficiar de um sistema que rode com mais leveza e exija menos dos recursos do dispositivo.

Além disso, a companhia está trabalhando forte na integração em seus diversos dispositivos. Além de smartphones e, quem sabe, tablets, o Tizen também deve dar as caras em televisores inteligentes e aparelhos da Internet das Coisas. Aqui, a Samsung se aproveita de sua gigantesca infraestrutura de fabricação de tais produtos, que já devem sair da fábrica habilitados para funcionar diretamente com o sistema operacional, facilitando a vida dos usuários.

A Samsung também não se esquece da LG e seu webOS. A plataforma também é bastante versátil e, além de smartphones, também pode aparecer em TVs e smartwatches. Assim como o Tizen, é proprietária, e a marca coreana parece disposta a não deixar que ela ganhe tração no mercado. Aqui, porém, ela tem uma vantagem, a da novidade, enquanto a solução da rival, apesar de mais antiga, é reconhecida por não ter funcionado tão bem assim junto aos usuários.

Apesar de tudo isso, e dos ataques diretos ao Android, a Samsung quer deixar bem claro que continua totalmente comprometida às parcerias e modelos atuais do mercado mobile. Sua linha de maior sucesso, a Galaxy, é totalmente baseada na plataforma do Google e fonte de grande faturamento para a companhia, devido às opções que abrangem os mais diversos nichos de mercado. Não é algo que a marca coreana está disposta a abrir mão, muito pelo contrário.

O Tizen aparece mais como uma alternativa. Por ser uma produção própria, não depende do pagamento de royalties e, sendo assim, resulta em aparelhos mais baratos. O Z1, por exemplo, tem preço sugerido de cerca de R$ 250, na Ásia, e essa diferença nos valores deve ficar apenas mais evidente quando eventuais modelos mais avançados e de topo de linha começarem a aparecer.

Vem ai o iPhone 6s com 2 GB de memória RAM



A Apple estaria cogitando a possibilidade de lançar o iPhone 6s com 2 GB de memória RAM.
O próximo smartphone da Maçã virá com o dobro de memória dos smartphones da companhia lançados desde o iPhone 5.

A Apple vai utilizar a tecnologia LPDDR4 no iPhone 6s, que aumenta o barramento de memória dos aparelhos para 34GB/s sem nenhum consumo extra de bateria. A RAM LPDDR3, que é utilizada no iPhone 6 e no 6 Plus, suporta até 17GB/s.
O rumor ainda aponta quais serão as empresas que trabalharão como fornecedoras da Apple para o desenvolvimento do novo modelo. A Hynix ficará responsável por metade das encomendas, enquanto que a Samsung deve ficar com 30% e a Micron-Elpida com 20%.
Além do rumor de que um novo iPhone virá com 2 GB de memória RAM, outras informações indicam que ele será lançado com câmera dupla, sensor de pressão 3D, zoom óptico e que dificilmente receberá alguma mudança no design.
Oficialmente, ainda não há nenhuma informação sobre o iPhone 6s, mas a expectativa é que ele chegue ao mercado em algum momento de setembro deste ano.

quarta-feira, janeiro 14, 2015

Microsoft anuncia novos Lumia de baixo custo









A Microsoft apresentou nesta quarta-feira, 14, os primeiros modelos de smartphone de 2015. São os Lumia 435 e 532, ambos de baixo custo, custando US$ 80 (R$ 212) e US$ 90 (R$ 238), respectivamente.

O Lumia 435 (foto acima) conta com tela de 4 polegadas LCD (480x800), processador dual-core Snapdragon 200 de 1.2 GHz, 1GB de RAM, 8GB de armazenamento interno (com slot para microSD de até 128GB) e bateria de 1.560 mAh. A câmera traseira tem 2 megapixels, enquanto a traseira, carrega sensor VGA.

O Lumia 532 tem as mesmas especificações, exceto pelo processador, que é quad-core, a câmera traseira de 5 megapixels e 30GB de armazenamento gratuitos no One Drive. Ambos rodam o Windows 8.1 e deverão receber a atualização do Denim de fábrica.


Lumia 532 (Foto: Divulgação)

Os aparelhos chegam em fevereiro a países selecionados da Europa, Ásia, Oriente Médio, África e também na Índia. Eles estarão disponíveis em versões com um ou dois chips 3G e também nas cores verde, laranja, preto e branco.

A Microsoft afirma que tem a intenção de lançar os modelos no Brasil, contudo, não divulgou datas ou valores.

Samsung lança o Z1, seu primeiro smartphone com o Tizen OS





Depois de muitos rumores, possíveis desistências e até mesmo uma grande mudança nos planos, a Samsung finalmente lançou o Z1, seu mais novo smartphone com o sistema operacional Tizen. Com foco nos mercados emergentes, o celular está sendo comercializado desde a manhã desta quarta-feira (14) exclusivamente em território indiano, onde está sendo vendido por ₹ 5.700, um valor equivalente a cerca de R$ 250.

Em três opções de cores – branca, preta e vinho –, o Samsung Z1 traz tela de quatro polegadas e apenas uma câmera de 3,1 megapixels. Os 4 GB de memória interna podem ser expandidos para até 64 GB por meio de cartão microSD e o celular ainda oferece a possibilidade de utilização de dois chips ao mesmo tempo. O processador é um dual-core de 1,2 GHz, acompanhado de 768 MB de memória RAM.

Mas a grande novidade do modelo está mesmo em sua interface, bastante simplificada e voltada para a utilização por clientes que não têm tanta intimidade assim com a tecnologia. Nas informações oficiais, porém, nenhuma novidade sobre a possível compatibilidade com aplicativos do Android, um rumor que foi publicado ainda nesta semana.

A emulação, como vinha sendo chamada por alguns especialistas, ainda não pode ser verificada. Mesmo assim, a Samsung confirmou que o aparelho já vem com uma série de funcionalidades, como apps de canais de televisão indianos, serviços de streaming de conteúdo e utilitários como antivírus, sistemas de armazenamento de dados na nuvem e funções de alerta de emergência capazes de comunicar a polícia automaticamente sobre a localização do usuário.



Também levando em conta a necessidade de autonomia dos usuários iniciantes, a Samsung incluiu no Z1 o mesmo sistema de economia de bateria disponível em diversos de seus modelos Android mais recentes. A promessa é de dois dias de funcionamento em stand by ou oito horas de conversação, períodos que podem ser sensivelmente ampliados caso o usuário faça uso dos sistemas de gestão de energia.

Por enquanto, nada de confirmação do aparelho para outros territórios. Como o foco da Samsung com seus smartphones com Tizen é justamente os mercados emergentes, pode até ser que a gente veja alguns modelos do tipo chegando ao Brasil. Por enquanto, porém, esse não é o caso do Z1, que foi confirmado apenas para a Índia.

terça-feira, janeiro 13, 2015

chinesa lança smartphone com tela de safira "inquebrável"




A chinesa Desay acaba de lançar um smartphone com tela de safira, conhecida no mercado tecnológico por suas características de alta durabilidade. No vídeo promocional do aparelho, o Magical Mirror x5, o celular é colocado junto de um triturador de castanhas e continua intacto, ganhando notoriedade por ser "inquebrável".

A Desay é especulada atualmente como uma das fornecedoras de bateria da Apple. Em 2014, a empresa da maçã planejava lançar os novos modelos de iPhone com safira por meio da GT Advanced Technologies. Contudo, os planos da empresa norte-americana mudaram e a tela de cristal não foi utilizada na sexta versão do iPhone.

Enquanto a Apple ainda estuda a viabilidade de utilizar de fato telas de safira em seus smartphones, existem outros aparelhos com a tecnologia disponíveis no mercado: o Brigadier, da Kyocera, e o Ascend P7, da Huawei.

Na esteira de seus concorrentes orientais, o Magical Mirror x5 é composto por uma tela de 5 polegadas, carro chefe do produto. Ainda é munido com um processador MediaTek quad-core, câmera de 13 MP - a frontal é de 5 MP - e mede 6,95 milímetros de espessura.

Na China, o telefone está disponível por US$ 160. Não se sabe ainda se a Desay irá fornecer displays de safira para outras marcas, incluindo a Apple.

Smartphones com tecnologia 4G pode cair até 42% em 2015

2015 começa desafiador para fabricantes e operadoras de telecomunicações, As empresas projetam queda acentuada no preço dos aparelhos celulares de quarta geração.  Oi e TIM, estimam recuo de 42%  nos modelos sem subsídio da operadora (não atrelados a um plano pós-pago). Estima se que os preços podem chegar a R$ 500 para lançamentos,  no fim de 2014 o 4G custou R$ 1,5 mil. Muitos modelos podem ser encontrados hoje por R$ 700.

A queda de preços de aparelhos com 4G é mais acelerada do que de 3G. Desde 2012, os preços de 3G caíram 40% e os de 4G, 42%.

Recentemente, a TIM estava negociando com fornecedores o 4G Lumia 635 por R$ 499. A alta do dólar pode não só impedir que esse preço seja mantido, mas até aumentar o valor por um período até voltar a declinar. "Será um ano mais duro que 2014, pois a economia como um todo tem patamar de crescimento mais baixo", disse Cristilli.

"Com a alta do dólar não enxergamos tendência de queda de preços de aparelhos em três a seis meses", disse Maurício Romão, diretor de serviços digitais da Vivo. "Não quer dizer que os fabricantes não consigam trazer aparelhos baratinhos, embora seja certo que os smartphones vão crescer de participação em relação aos 'features phones'." Em sua opinião, a queda acentuada será só em 2016.

Quarta maior fabricante de celulares do mundo, segundo a empresa americana de pesquisas Strategy Analytics, a sul-coreana LG sofre o impacto da alta do dólar. Com fábrica em Taubaté, no interior de São Paulo, a subsidiária tem três turnos de produção e depende de componentes importados da matriz, embora não revele em que proporção. "Tudo é diluído pelo volume de produção e pela gestão da empresa para não termos de repassar todos os desafios econômicos ao consumidor", diz o gerente geral de marketing de celulares da LG no Brasil, Fábio Faria. "Procuramos um equilíbrio."

Nos modelos fornecidos às operadoras, a LG sugere preços ao consumidor de R$ 279 para o celular L20, de segunda geração; R$ 749, para o F60; e R$ 2.099 para o G3, ambos de quarta geração.

Mesmo com os desafios, o gerente da LG confirma que o cenário é de redução de preços de aparelhos, mas não revela qual o percentual de queda em seus produtos. A marca tem uma vasta gama de precificação, que vai da série L à G de aparelhos. "Queremos oferecer a melhor tecnologia que o consumidor passa pagar", disse. "Mas dependemos da cobertura [de rede] que as operadoras oferecem." Isso significa que o fornecedor não pode concentrar suas vendas em modelos 4G se as teles continuam a investir pesado na rede 3G, que só há poucos meses superou a 2G em número de celulares.

Esse panorama começa a mudar na China e pode se refletir no resto do mundo, já que o país conta com cerca de 1,2 bilhão de celulares. Roberto Guenzburger, diretor de produtos móveis da Oi, se mostra confiante de que a migração de toda a rede 3G para 4G na China aumentará a demanda de aparelhos com repercussão no Brasil. Daí sua projeção de preços, que situa os celulares 4G em R$ 500 a R$ 550 no começo do ano, e em torno de R$ 400 até o início do segundo semestre. Mas o executivo destaca que para oferecer essas faixas de preços ao consumidor depende de negociação com os fabricantes e do dólar cotado até R$ 2,80.

Leonardo Munin, analista de mercado da IDC Brasil, reconhece que o mercado chinês dita tendências globais. Mas lembra que a migração de rede na China começou no segundo trimestre de 2014. Para mostrar o impacto da mudança, diz que no primeiro trimestre, 4G representava 9% das novas vendas naquele país; no segundo trimestre, 23%; e no terceiro, 47%. Em sua opinião, embora a migração esteja acelerada, é recente e vai demorar para repercutir no Brasil.

"Credito mais a queda de preços aos dispositivos dual SIM 4G", diz Munin. O analista se refere aos celulares que podem receber dois chips de operadoras diferentes. Até agora, só o Galaxy S5 da Samsung tem esse recursos, mas os concorrentes devem lançar seus modelos em 2015. Nas gerações anteriores de celular, 70% no país são dual SIM.

O aparelho dual SIM tende a ser mais caro que o de apenas um chip, single SIM, porque tem mais itens e não é vendido em todos os países, embora seja muito apreciado no Brasil para ligações intrarrede, diz Alexandre Olivari, diretor de SVA da Claro. O modelo é importante para o segmento pré-pago e a operadora negocia o preço com os fornecedores, mas Olivari não sabe ainda quando poderá oferecer aos clientes.

sexta-feira, janeiro 09, 2015

Motorola vai à China com Moto X, Moto G 4G e Moto X Pro




A Motorola ficou longe da China por pouco mais de um ano, mas agora que a Lenovo concluiu o processo de aquisição da empresa junto ao Google é hora de expandir novamente para mais mercados, e não e surpresa que a companhia agora aporte no país para vender seus smartphones. Só que os locais terão uma surpresa: poderão pôr as mãos em um aparelho relativamente inédito.

A decisão não mais atuar no mercado chinês foi do Google, que retirou a representação da Motorola do país em 2013. Isso foi pouco tempo antes da divisão ser negociada com a Lenovo, e por ser uma empresa local era evidente que a linha Moto voltaria a ser comercializada por lá.

Através de um anúncio oficial a Motorola revelou que o Novo Moto X estará disponível no país já em fevereiro, enquanto que o Novo Moto G 4G chegará às lojas chinesa após o Ano Novo chinês, junto com uma novidade: o Moto X Pro.

Não se engane pensando se tratar de um a aparelho completamente novo: para todos os efeitos o smartphone em questão não é nada mais que o Nexus 6 com outro nome. Ele possui todas as características presentes no device-vitrine do Android 5.0 Lollipop: display de 5,9 polegadas com resolução Quad HD (493 ppi), SoC Qualcomm Snapdragon 805, quad-core Krait 450 com clock de 2,7 GHz e GPU Adreno 420, 3 GB de RAM, 32 GB de espaço interno, câmera principal de 13 megapixels, autofoco, estabilização óptica de imagem e Flash Duplo LED, câmera frontal de 2 MP, redes 4G/LTE e bateria de 3.220 mAh.

Até onde se sabe o Moto X Pro é exclusivo do mercado chinês, até porque a linha Nexus costuma ser comercializado em diversos países (no Brasil inclusive, só demora um pouco para chegar). Ainda não há informações sobre preços, mas com isso a Motorola espera expandir seu alcance consideravelmente, já que o mercado chinês é bem grande e seus gadgets são bons o bastante para fazer frente às marcas locais.

Microsoft lança edição limitada do Lumia 930 dourado







7.9 Hardware
10 Custo Benefício
Nokia Lumia 930

Recentemente divulgamos que o Lumia 830 em ouro pode ser lançado na China ainda esta semana, e agora foi a vez da Microsoft lançar o Lumia 930 dourado em uma edição limitada de apenas 3.000 modelos.

O dispositivo possui a logo da Nokia banhado a ouro, além das laterais douradas, com a cor preta como predominante no restante do smartphone. Além disso, quem adquirir o Lumia 930 dourado vai levar para casa alguns presentes da Microsoft, como o carregador sem fio DC-20 e um carregador para carros.

Para adquirir o novo modelo do principal smartphone da linha Lumia, os consumidores terão que desembolsar US$ 466 ou cerca de R$ 1.250 em conversão direta, sem contar os impostos praticados no Brasil.


O problema, porém, é que a Microsoft só vai lançar o dispositivo para o mercado chinês, pelo menos num primeiro momento. Sendo assim, será preciso ter sorte para conseguir importar o Lumia 930 dourado do país asiático, tendo em vista que poucas unidades serão comercializadas.

O aparelho vai ser vendido pela Microsoft através da internet e de suas lojas físicas na China a partir de 19 de janeiro, e a expectativa é que os consumidores locais apreciem a novidade e comprem o novo Lumia 930 dourado.O Nokia Lumia 930 está disponível na Magazine Luiza por R$ 1.143. O custo-benefício é incrível e esse é o melhor modelo nessa faixa de preço.