segunda-feira, julho 27, 2015

Pesquisadores encontram vulnerabilidade que afeta 95% dos dispositivos Android


Lollipop Forest Google Android
Image Credit: Google

Lollipop Floresta Google Android
Update: Este artigo foi atualizado com um comentário do Google.
Pesquisadores descobriram uma vulnerabilidade em dispositivos Android que permite que hackers acessem remotamente um dispositivo sem que o proprietário já sabendo que foi comprometida. A falha afeta cerca de 95 por cento dos dispositivos Android rodando sistema operacional versão 2,2-5,1, segundo a empresa de segurança cibernética Zimperium.
A culpa é uma biblioteca de mídia (usado para processar arquivos de mídia) chamado Stagefright. Zimperium diz que encontrou várias vulnerabilidades no quadro. A empresa planeja apresentar sua pesquisa na conferência Black Hat 2015 segurança e à pirataria conferência Def Con em agosto.
Usando o número de telefone de uma pessoa, os hackers podem enviar um arquivo de mídia via MMS que lhes dá entrada em um dispositivo. Além do mais, o proprietário do dispositivo pode nunca saber. Hackers pode conseguir enviar o arquivo trojan, enquanto o dono do dispositivo está dormindo, obter acesso ao seu telefone, e depois excluir qualquer evidência o telefone foi cortado. Uma vez que a exploração for concluída, um hacker pode operar remotamente microfone de um telefone, roubar arquivos, leia e-mails e obter credenciais pessoais.
"Essas vulnerabilidades são extremamente perigosos porque eles não exigem que a vítima tomar qualquer ação a ser explorado. Ao contrário de spear-phishing, em que a vítima precisa abrir um arquivo PDF ou um link enviado pelo atacante, esta vulnerabilidade pode ser acionado enquanto você dorme. Antes de você acordar, o atacante irá remover quaisquer sinais de o dispositivo ser comprometida e você vai continuar o seu dia como de costume - com um telefone trojaned ", diz diretor de tecnologia Zimperium Zuk Avraham.
Embora o Google tenha aplicado os patches para Android Open Source Project, Zimperium diz que os proprietários de dispositivos deve ser pró-ativo na atualização de seus telefones. Proprietários de Android podem chegar aos seus fornecedores de telecomunicações e fabricantes de dispositivos para garantir que seus telefones obter a atualização.
Aqueles com o Círculo de Silent blackphone PrivatOS executando a versão 1.1.7 já estão protegidos contra a vulnerabilidade Stagefright.
Em uma declaração compartilhada com VentureBeat, o Google agradeceu o pesquisador líder, que encontrou a vulnerabilidade Stagefright, Joshua Drake, e observou que a maioria dos dispositivos Android têm tecnologia no local para impedir a exploração. Você pode ler o comentário completo abaixo.

    
"A segurança dos usuários do Android é extremamente importante para nós e por isso respondeu rapidamente e remendos já foram fornecidas a parceiros que podem ser aplicadas a qualquer dispositivo. A maioria dos dispositivos Android, incluindo todos os dispositivos mais recentes, têm múltiplas tecnologias que são projetados para tornar a exploração mais difícil. Dispositivos Android também incluem uma sandbox aplicação criada para proteger os dados do usuário e outros aplicativos no dispositivo. "

quinta-feira, julho 23, 2015

LG anuncia o novo smartphone LG Prime II

O LG Prime II é um grande equilíbrio na formula que mistura função com preço baixo para obter sucesso, por isso a empresa sul coreana espera ser ainda mais bem sucedida do que com seu antecessor





A LG anunciou o lançamento de um novo smartphone, o LG Bello II, conhecido aqui no Brasil como Prime II. O aparelho é projetado para os mercados de 3G.

O LG Bello II vem com um processador quad core de 1.3GHz e possui 1GB de memória RAM, o aparelho possui uma tela de 5 polegadas que tem uma resolução FWVGA de 854x480 pixels.


A nova aposta da LG agrega um valor sem precedentes ao mercado de 3G, que ainda representa uma significativa fatia de 40 por cento do mercado de smartphones ", disse Juno Cho, presidente e CEO da LG Electronics Mobile Communications Company. "Com a sua câmera selfie de 5MP, display grande e características familiares, o LG Bello II é um grande equilíbrio na formula, função e preço, por isso esperamos ser ainda mais bem sucedido do que seu antecessor".

Outras especificações do dispositivo incluem 8GB de armazenamento com expansão via slot para cartão microSD, ele também vem construído com câmeras frontal e traseira para enfrentar a concorrência.

Na parte da frente do aparelho há uma câmera de 5 MP para selfies e na parte traseira há uma câmera de 8MP para fotos e vídeos, o dispositivo também vem com uma bateria removível de 2540mAh e o SO é Android 5.1.1 Lollipop.


A LG não anunciou quaisquer detalhes sobre preços, a empresa disse que essas informações serão anunciados mais perto do lançamento.

Dell revela tablet 'duro na queda': Latitude 12 resiste a água e areia

O novo tablet da Dell na série Latitude 12, chamado de Rugged Extreme, tem como destaque a resistência. O dispositivo anunciado nesta terça-feira (21) oferece design à prova d’água, poeira, areia, impactos e mais. A proposta é manter o desempenho mesmo em condições e ambientes extremamente adversos. Um aparelho “duro na queda”, como diz a expressão popular.


Tablet resistente da Dell tem design que aguenta água, quedas e mais (Foto: Divulgação/Dell)

O modelo chega com uma tela sensível ao toque HD de 11,6 polegadas, com resolução de 1266 x 768 pixels, e promete aguentar quase tudo, para os usuários mais aventureiros. O dispositivo pode ser exposto a lama e outros resíduos. Ele aguenta uma queda de até 1,2 metros. A resistência a baixas e altas temperaturas também é um destaque do modelo, suportando uma faixa de -28 até 62,7ºC.

Tela tem resolução HD (Foto: Divulgação/Dell)

Tudo isso faz do tablet um gadget para acompanhar alpinistas, por exemplo, ou adeptos de esportes radicais. Por dentro roda o Windows 8.1. Em termos de hardware, o comprador encontrará um processador Intel Core i3 de quinta geração, 4 GB de RAM e espaço interno de 128 GB.

Tablet roda sistema Windows 8.1 (Foto: Divulgação/Dell)

A bateria suporta mais do que 7 horas de uso contínuo. Para quem preferir usar o tablet como um notebook, está disponível uma case com teclado embutido, para facilitar o uso. Por toda essa resistência, o preço também é parrudo: o modelo sai por US$ 3.649 (cerca de R$ 11.582). Não há previsão de chegada no mercado brasileiro.
A Panasonic também oferece um tablet rival super resistente: Toughbook H2, com Core i5 e configurações tops. O preço também é de um modelo premium, saindo por US$ 3.449 (cerca de R$ 10.947). A marca fabrica smartphones super-resistentes, como o FZ-E1 e o FZ-X1, com preço a partir de US$ 1.799 (R$ 5.710).

Microsoft lança Send, um app de e-mail que não manda e-mail



A Microsoft anunciou nesta quarta-feira (22) um novo app de e-mail cujo foco não é bem enviar e-mails. Como assim? Apelidado de Send, ele se aproveita do que o WhatsApp tem de melhor e traz isso para o mundo formal de quem usa e-mails.

Assim, o foco do aplicativo é ajudar esses usuários a enviarem mensagens simples e curtas que ficariam estranhas em e-mails. São perguntas e observações rápidas, como “Você vem ao escritório hoje?” ou “Reunião em 10 minutos”, que também requerem respostas igualmente ágeis. Recursos como o aviso de que a outra pessoa está digitando também foram implementados (pelo menos ainda não tem o duplo tique de visualizado).

Qual a diferença, então, de usar o Send em vez de recorrer às dezenas de aplicativos de mensagens instantâneas semelhantes? A Microsoft explica: enquanto os apps de IM e SMS são “ótimos para mensagens curtas, você normalmente não tem o número de telefone do seu colega de trabalho no seu celular. [As pessoas no trabalho] querem todos os tipos de comunicação disponíveis no Outlook, mesmo que elas mandem-as de outros aplicativos”.

Com essa simplificação, os títulos e assinaturas característicos do e-mail desaparecem. Ao se conectar com o Office 365, o app mostra seus contatos mais recentes e as conversas são sincronizadas com o Outlook, embora os e-mails do serviço não apareçam no Send. É possível mandar uma mensagem para qualquer um que tem um endereço de e-mail.

O Send, por enquanto, só funciona com quem tem contas executivas ou de estudante no Office 365. O app está disponível apenas para iOS nos Estados Unidos e Canadá. Uma versão para Android e Windows Phone chega em breve. Com todos esses apps de IM disponíveis, você usaria o Send?

BlackBerry compa a AtHoc, plataforma de comunicação de crise





A empresa canadense BlackBerry continua a pavimentar o seu caminho para dentro do setor de segurança da informação com novas aquisições, agora com a compra da plataforma de comunicação de crise AtHoc, anunciada nesta quarta-feira (22).

No plano de reestruturação da empresa, o CEO John Chen tem investido pesado em trazer novas soluções de segurança para dentro do portfólio da BlackBerry, com o objetivo de oferecer produtos seguros fim-a-fim para a empresa atuar em diferentes setores, todos conectados através das plataformas de comunicação da BlackBerry.

Só no último ano, foram ao menos três aquisições com foco na segurança: em setembro de 2014, foi a britânica Movirtu, com uma solução para ativação de múltiplos números em um único aparelho, por US$ 32,5 milhões; em dezembro, a alemã Secusmart, focada em criptografia de celulares, por US$ 82 milhões; e mais recentemente, o anúncio da aquisição da WatchDox, em abril deste ano, que desenvolve uma solução para compartilhamento seguro de documentos.

Com a AtHoc, agora a empresa canadense integra mais uma plataforma de comunicação segura entre suas soluções. Hoje, o software da AtHoc permite a troca de informações em tempo real de forma segura em momentos de crise, garantindo a continuidade de operações e manutenção de processos. O valor da aquisição não foi revelado.

"Quando há um evento de crise, pessoas precisam se comunicar. E a primeira coisa é enviar informação para seu pessoal: 'evacue um prédio' ou 'desligue os computadores, há um ataque'. As pessoas precisam de instruções", afirmou o CEO da AtHoc, Guy Miasnik, nesta quinta-feira (23) durante o BlackBerry Security Summit. "Seja um evento físico ou virtual, o sistema precisa ser seguro para informações que estão indo ou voltando".

Com a integração, a BlackBerry deverá agora complementar a solução da AtHoc às suas próprias plataformas de segurança, como o BBM Messaging e BBM Meetings. Isso permitiria aos clientes realizarem, por exemplo, conferências em vídeo ou trocar documentos em tempo real durante alertas, garantindo a colaboração entre os tomadores de decisão e o pessoal no local da crise.

Com a aquisição da AtHoc, a BlackBerry também ganha agora uma presença importante no setor governamental nos Estados Unidos. Hoje a AtHoc tem como duas de suas principais áreas de atuação a indústria militar e de saúde nos níveis federal, estadual e local do governo norte-americano. Entre os clientes que usam o sistema de comunicação de crise da AtHoc estão o Exército, Marinha e Força Aérea dos Estados Unidos, além da agência de segurança de aeroportos Transportation Security Administration (TSA) e a força de segurança no Pentágono.

Localizada no Vale do Silício, a AtHoc focava principalmente no mercado doméstico estadunidense, mas agora deverá alavancar a presença da BlackBerry em outros países para expandir seus sistemas de segurança para novos mercados. Em outubro do ano passado, a empresa fechou um de seus primeiros contatos internacionais, fornecendo sua tecnologia para o Parlamento do Canadá, após o tiroteio no local que deixou dois mortos em Ottawa e motivou novas medidas de segurança pelo governo canadense.

CEO da AtHoc, Guy Miasnik, falou nesta quinta-feira (23), durante o BlackBerry Security Summit, em Nova York (foto: Reprodução)

Microsoft apresenta prejuízo de US$ 2,1 bilhões depois da compra da Nokia


Nokia Lumia


A Microsoft divulgou nesta terça-feira (21) o relatório com os seus ganhos do último trimestre, mas o resultado não foi animador para a companhia: entre abril e junho de 2015, a empresa obteve um prejuízo de US$ 2,1 bilhões devido à compra da Nokia.

A empresa de Bill Gates apresentou uma baixa contábil de US$ 7,6 bilhões referentes à compra da finlandesa e outros custos, algo que prejudicou todo o trimestre. Caso não tivesse fechado o negócio com a fabricante de celulares, o lucro teria sido de US$ 6,4 bilhões e as receitas na casa de US$ 22,2 bilhões.

Porém, a área de smartphones apresentou um resultado um pouco melhor. Foram vendidas 8,4 milhões de unidades dos aparelhos Lumia, apresentando um crescimento de 10% em comparação com o mesmo período do ano passado. Mesmo assim, as receitas acabaram caindo porque o foco da companhia foi nos modelos de entrada, que costumam ter uma rentabilidade menor.

Em relação ao Windows Phone, o relatório também mostrou prejuízo. No comparativo ano a ano, a queda foi de 68%, sendo a receita de apenas US$ 552 milhões. Apesar de tanto prejuízo, a Microsoft pode comemorar a alta nas vendas do tablet/laptop Surface, cujos números de receita aumentaram 117% e seguem crescendo.

As vendas do Xbox também aumentaram, mas pouco: apenas 10%. O crescimento só não apresenta um número maior pois a Microsoft precisou diminuir o valor do console para competir com o PlayStation 4. Foram 1,4 milhões de unidades do Xbox 360 e One vendidas no último trimestre.

quarta-feira, julho 22, 2015

WhatsApp libera update que ainda nao esta no google play


WhatsApp libera update que silencia contatos e marca chat como 'não lido'
Nova versão foi liberada só para Android e pode ser baixada do site do app.
Veja como fazer o download da atualização que não está na Google Play.



Whatsapp, aplicativo de mensagens instantâenas


O WhatsApp liberou uma atualização para celulares Android nesta quarta-feira (22) que permite silenciar alguns contatos e não apenas grupos, marcar mensagens como “não lidas” e economizar o pacote de dados em ligações.

Todas as novidades fazem parte da versão 2.12.194 do aplicativo de bate-papo. Por enquanto, elas não chegaram à Google Play e podem ser baixadas apenas no site do chat (Veja abaixo como baixar a atualização).

Com a atualização, o app de mensagem ganhou cara de serviço de e-mail. Ao analisar o status de uma troca de mensagens, além de poder arquivar, apagar ou enviar as conversas, funções já disponíveis anteriormente, agora é possível também marcá-las como não lidas.

Isso pode ajudar a lembrar o usuário de responder mais tarde, mas não deixa de exibir os dois traços azuis que indicam que a mensagem foi lida.

Outra nova função é a de poder silenciar as notificações geradas pelos envios de um determinado contato. Antes, só era possível fazer isso com grupos. As conversas podem ser ignoradas por períodos de 8 horas, uma semana ou até um ano.

A atualização também liberou a configuração de toques para cada contato, ou seja, a personalização de vibração ou se banners devem ou não serem exibidos para avisar de novos envios de determinada pessoa.

Depois de liberar ligações telefônicas para Android em abril deste ano, o WhatsApp agora implantou um recurso para reduzir o gasto com internet dessas chamadas. Basta ir a “Configurações”, depois a “conversas e chamadas” e selecionar a opção “baixo uso de dados”.

Veja abaixo como instalar a nova versão do WhatsApp para Android:

1) Vá ao site http://www.whatsapp.com/android/ e clique em “Download Now”;
2) Enquanto o app é baixado, acesse no celular o menu “Configurar” e acesse o ícone “Segurança”;
3) Marque a caixa de “Fontes desconhecidas” e pressione “Ok” quando surgir o aviso de que o celular pode estar sob risco ao instalar apps fora da Google Play;
4) Após o download acabar, vá em “downloads” e clique sobre “WhatsApp.apk”;
5) Selecione “Instalar” e aguarde até a conclusão do processo; depois disso, toque em “abrir” para o aplicativo começar a funcionar já atualizado.

relógios inteligentes venderam 109 milhões de unidades

'Internet de tudo' começa a ganhar forma

O mundo hiperconectado da "internet de tudo" começa a se
tornar realidade, afirma a União Internacional de
Telecomunicações (UIT). No relatório "Tendências na Reforma
das Telecomunicações 2015", divulgado na sexta-feira, a
organização observa que há uma proliferação de dispositivos
inteligentes e serviços, paralelamente à adoção crescente da
banda larga pelas pessoas. A constatação é que não só os seres
humanos estão cada vez mais conectados via web, mas também
as coisas.
Segundo a UIT, a "internet das coisas" (IoT, que conecta diferentes dispositivos à internet), e as comunicações de "máquina para máquina" (M2M) através de redes celulares
móveis já emergem como os serviços de tecnologia da informação e comunicação (TIC) de mais rápido crescimento em termos de tráfego na rede.
Haverá cada vez mais dispositivos "wearable" - criados para ser "vestidos" por seus usuários - fazendo a interação entre computador e consumidor. Por exemplo, lentes de
contato, relógios, monitores de atividade física, aparelhos para medir pressão, equipamentos de monitoramento da fertilidade das mulheres - todos eles se conectando ao
smartphone ou tablet.
Os dispositivos de vestir podem ter alcançado 109 milhões de unidades vendidas globalmente em 2014. A expectativa é que um bilhão de dispositivos sem fio relacionados à
"internet das coisas" sejam vendidos neste ano, um salto enorme em relação ao ano passado, totalizando uma base instalada de 2,8 bilhões de equipamentos conectados até o
fim do ano.
A projeção é que 25 bilhões de dispositivos em rede estejam conectados até 2020, impulsionados sobretudo por coisas conectadas ao consumidor (comércio, hospitais,
autoridades locais etc), seguidas por indústrias e transportes. Para a UIT, tudo isso vai transformar de maneira irreversível o conceito de internet e de sociedade conectada.
Segundo a organização, o faturamento do mercado de "internet das coisas" pode crescer para US$ 1,7 trilhão até 2019, tornando-se o maior mercado global de dispositivos.
A demanda por tablets está crescendo em ritmo menor, com previsão de alcançar 234,5 milhões de unidades vendidas neste ano. Espera-se um declínio nas vendas globais de
PCs e de laptops nos próximos quatro anos.

Microsoft e Apple uma crece enquanto a outra diminui


O desempenho trimestral da Microsoft e da Apple contam
duas histórias opostas sobre o mercado de smartphones:
enquanto na primeira o iPhone permanece uma das principais
fontes de receita, na segunda, o segmento mostrou-se,
novamente, uma dor de cabeça.

A Apple anunciou, ontem, um aumento de 35% nas vendas do
iPhone em seu terceiro trimestre fiscal, para 47,5 milhões de
unidades. A receita com o smartphone, de US$ 31,37 bilhões, foi 59% superior à do mesmo período do ano passado. As vendas do aparelho na China tiveram forte influência
no resultado.

O iPhone representou 63,2% da receita total, frente aos 53% do ano passado. As fortes vendas do iPhone 6 elevaram em 32,5% o faturamento total da Apple, de US$ 49,6
bilhões. "Tivemos um trimestre sensacional com a receita de iPhone [...], fortes vendas dos computadores Mac [US$ 6 bilhões] e uma receita recorde de serviços [US$ 5
bilhões], puxada pela loja de aplicativos App Store e pelo bom começo para o [relógio inteligente] Apple Watch", afirmou o diretor-presidente da companhia, Tim Cook, em
comunicado. Ontem, os serviços digitais da companhia ficaram fora do ar durante boa parte do dia. A companhia informou que estava apurando as causas do problema.

Já a Microsoft anunciou, ontem, uma queda de 38%, para US$ 1,2 bilhão, na receita de celulares como um todo. Entre abril e junho, a dona do Windows conseguiu aumentar
suas vendas de smartphones em 45%, para 8,4 milhões de aparelhos, mas o foco em dispositivos mais baratos não foi capaz de impedir que a receita caísse. No período, a
companhia também viu cair em 36%, para 19,4 milhões de unidades, as vendas de telefones mais simples, os "feature phones".

Desde que comprou a unidade de dispositivos móveis da
Nokia, em setembro de 2013, a Microsoft tem enfrentado
dificuldades para promover seu sistema operacional Windows
Phone. Há duas semanas, a companhia anunciou uma série de
iniciativas para se reposicionar nesse segmento. As medidas
incluíram a demissão de 7,8 mil pessoas, uma baixa contábil
de US$ 7,5 bilhões e um investimento adicional de quase US$
800 milhões para reestruturar a unidade.

As medidas levaram a Microsoft a registrar o segundo e mais profundo prejuízo trimestral de sua história. No período encerrado em junho (equivalente ao 4º trimestre do ano
fiscal de 2015), a Microsoft teve um prejuízo de US$ 3,2 bilhões. A receita total caiu 5%, para US$ 22,2 bilhões. Para o ano todo, a companhia apresentou uma queda de 44,7%
no lucro, para US$ 12,2 bilhões, com receita de US$ 93,6 bilhões (alta de 8%).
Na semana que vem, a companhia vai lançar o Windows 10, seu novo sistema operacional. Prometendo maior integração entre diferentes dispositivos, a companhia espera que
estimular a venda de PCs e de smartphones. "O lançamento do Windows 10 criará novas oportunidades para a Microsoft e nosso ecossistema", disse Satya Nadella, diretorpresidente
da companhia, em comunicado.

Na área de celulares, um possível efeito positivo da novidade só deve ser sentido no ano que vem. É que o Windows 10 para smartphones só será lançado no fim do ano.
Apple e Microsoft tomam lições opostas da área de smartphones

segunda-feira, julho 20, 2015

Samsung anuncia linha Galaxy Tab A e E no Brasil




Em um evento realizado hoje (14) em São Paulo, a Samsung Brasil anunciou sua nova linha de tablets para o mercado brasileiro. O que mais chama a atenção não é nem os produtos em si, mas um claro reposicionamento de preços por parte da empresa, que nos últimos tempos tem praticado valores bem acima do esperado pelo público. Tanto a linha Galaxy Tab A quanto a Galaxy Tab E estão mais competitivas, considerando os preços da concorrência.

Começando pelo Tab A, a proposta é exatamente a mesma empregada na linha Galaxy A de smartphones: construção de metal em uma carcaça extremamente fina e configuração entre básica e intermediária. Ao contrário dos smartphones (e do Galaxy Alpha, modelo que serviu de inspiração para a linha A), as telas não são Super AMOLED, e sim TFT LCD (ainda que com uma taxa de contraste até inteerssante), além de trazer uma resolução já baixa para os padrões atuais.



O principal modelo é o Galaxy Tab A 9,7 (Wi-Fi e 4G), que vem com a S-Pen, caneta Stylus da Samsung utilizada na linha Note de smartphones e tablets. As funções são basicamente as mesmas, sem nenhum recurso verdadeiramente novo, mas é legal ver a Samsung utilizando esse diferencial (ainda ausente nos concorrentes) em produtos mais baratos.



Já a tela é um problema. Ela tem 9,7 polegadas e resolução de 1024x768, mesma do iPad original, sendo um ponto pouco competitivo que vai desanimar muita gente. Não é um display ruim (ainda que chamar que ela é boa seja um exagero), mas esperávamos mais. Há um par de câmeras de 5 MP (traseira) e 2 MP (frontal), com um kit básico de conectividade, com Wi-Fi, Bluetooth. o mesmo válido para o Galaxy Tab 8, com tela de 8 polegadas.


Até a configuração é a mesma nos dois aparelhos, sendo praticamente onipresente o Snapdragon 410 da Qualcomm com 2 GB de memória RAM e GPU Adreno 306, a mesma dos smartphones Galaxy A. O Android de fábrica é 5.0 Lollipop com 16 GB de memória interna e suporte para cartões micro SD de até 128 GB. O Galaxy Tab 8 chegou ao Brasil somente na versão 4G (R$ 1.399), enquanto o Tab A 9,7 está disponível por R$ 1.399 (versão Wi-Fi) e R$ 1.649 (versão com Wi-Fi + 4G LTE).


Temos também a linha Galaxy Tab E, mais básica e com construção mais simples (o mesmo que acontece com a linha Galaxy E de smartphones). O maior dispositivo tem tela de 9,6 polegadas, aspecto 16:9 (não 4:3 como o Tab A) com resolução de 1.280 x 800 e tecnologia TFT LCD, tem o mesmo par de câmeras a linha Tab A, 8 GB de memória interna com suporte para até 128 GB de expansão via micro SD, 1,5 GB de memória RAM e processador quad-core de 1,2 GHz.



Por último, temos o Galaxy Tab E 7, que tem uma tela semelhante, mas com um TFT LCD de qualidade inferior, 1 GB de memória RAM, 8 GB de memória interna (expansível para até 32 GB) e processador quad-core de 1,3 GHz  Spreadtrum SC7730S, sendo o produto mais básico da empresa. Os preços são de R$ 549 para o Galaxy Tab E 7.0 (Wi-Fi) e R$ 749 (Wi-Fi + 3G), e para o Galaxy Tab E 9.0 é de R$ 849 (Wi-Fi) e R$ 1.049 (Wi-Fi + 3G).

Todos eles já estão disponíveis para venda nas principais lojas de departamento brasileiras. E aí, gostou da nova linha de tablets da Samsung? Conte para nós nos comentários!

Vivo oferece desconto de até R$ 1.500





A Vivo vai oferecer descontos de até R$ 1.500 para quem trocar um aparelho usado por novos smartphones da Samsung, Apple e LG. A promoção, que vale até setembro, se estende a quem não é cliente da operadora.

São aceitos mais de 160 modelos de aparelhos usados e 65 tablets de diferentes fabricantes. A lista completa está disponível neste endereço.

Além do valor pelo qual o aparelho for avaliado, o consumidor poderá receber descontos adicionais de R$ 120 a R$ 600. Os dispositivos selecionados para receber esse desconto são: iPhone 6, iPhone 6 Plus e iPhone 5S, Samsung Galaxy S6, Samsung Galaxy S6 Edge, Samsung Galaxy S5 e Samsung Galaxy A5, e LG G4.

Para garantir o benefício, o consumidor deve levar o aparelho (com a bateria) que deseja trocar a uma loja própria da Vivo. Não é necessário deixar acessórios nem a nota fiscal do produto. A avaliação do equipamento é feita na hora e dependerá do modelo e estado de conservação do aparelho trocado.




Deus Seja Louvado.
Procure Uma Igreja Evangélica.
Não Morra Sem Jesus.

sábado, julho 18, 2015

Xiaomi apresenta Smart TV Android de 48 polegadas







A chinesa Xiaomi anunciou hoje seu novo modelo de Smart TV, a Mi TV 2S, que tem 48 polegadas, resolução 4K e 9.9 milímetros de espessura - para efeito de comparação, o iPhone 6 tem 6,9 mm. O sistema de som vem equipado com um subwoofer e uma sound-bar Dolby.

Além da convencional entrada HDMI, o modelo apresenta entrada USB, processador quad-core de 1.4 GHz, 8GB de HD e display fabricado pela Samsung. O sistema operacional é o Android Lollipop, que, aliado à tecnologia 4K, promete reproduzir conteúdos a uma taxa de 60 quadros por segundo.

A TV está disponível apenas no mercado chinês por US$ 483, equivalente a R$ 1.530. A edição especial, chamada Theatre Edition, com sistema de som dedicado, custa US$ 644 (R$ 2.040). Ainda não há previsão de lançamento da Smart TV em outros países.




Deus Seja Louvado.
Procure Uma Igreja Evangélica.
Não Morra Sem Jesus.

Como responder mensagens do WhatsApp direto na tela de bloqueio do Android

Você com certeza já se identificou com esse caso: usar o mensageiro WhatsApp para Android direto, mas ter preguiça só de desbloquear a tela do seu smartphone toda vez que recebe uma mensagem. Para esses casos, existe um jeito de fazer com que os recados apareçam em forma de banner direto na tela de bloqueio.

Esse método é muito fácil de ser realizado e pode poupar vários segundos. Para habilitar essa opção, acesse as configurações do WhatApp e vá para a aba "Notificações". O item que você precisa mudar é o “Notificação pop-up”.

Lá, você escolhe quando os banners vão aparecer: só se a tela estiver desligada, se ela estiver ativada ou nos dois casos. Para não deixar dúvidas de que ela sempre aparecerá, marque a caixa "Sempre mostrar notificação".


ADVERTISEMENT

Você também pode fazer o mesmo procedimento com as mensagens de grupos. Na mesma janela de configurações, procure o item “Notificações de grupo”, selecione a opção “Notificação pop-up” e mude de novo

Com essa nova notificação, você pode responder a mensagem recebida por texto ou por voz. É possível ainda fechar a caixa de recado para só checá-la depois (quando não estiver mais desocupado ou puder desocupar a tela, por exemplo) ou abrir o WhatsApp com um toque na tela.



Se você não gostou do novo banner, é só voltar para a aba "Notificações" e selecionar a opção "Sem pop-up". Isso desfaz o método de visualização por pop-up e retorna ao visual original do WhatsApp para Android.

Vale lembrar que o método pode não funcionar corretamente em todos os smartphones ou em todas as versões do WhatsApp ou do Android.

Você já pode instalar a Cortana em seu Android com o APK vazado




No mês passado a Microsoft anunciou que a versão beta de sua assistente virtual Cortana estaria chegando aos aparelhos Android em julho, seguindo sua nova estratégia de distribuição de apps para outras plataformas, desistindo de as usar como atrativos para o Windows Phone. Hoje, o APK da Cortana para Android vazou e qualquer um pode instalar.

Apesar de ainda não ser a versão final, tudo parece estar funcionando como deve. Você pode realizar os comandos comuns como pedir para fazer uma ligação ou verificar a previsão do tempo. Porém, uma de suas principais funcionalidades, ativar a assistente dizendo "Hey Cortana", não está ativa. Não sabemos se isso é por limites técnicos de integração com o sistema operacional ou se simplesmente não está ativo nessa versão. A galeria abaixo exibe seu funcionamento.

APK da Cortana para Android vaza. Imagem mostra a assistente, ainda não na versão final, em funcionamento.


A sua tecnologia de reconhecimento de voz e palavras parece estar tão boa quanto é no Windows Phone. Porém, não parece oferecer nada de muito vantajoso que o Google Now já não traga. Talvez em atualizações futuras a assistente fique mais inteligente, mas por enquanto, o que mais promete é o Hound e suas contextualizações quase humanas.

Caso queira testar a Cortana no seu Android, basta baixar o APK através do APKMirror ou por aqui. É necessário utilizar Android 4.0+ (Ice Cream Sandwich) ou superior. O arquivo pesa 19.14 MB. Vale lembrar que ela está disponível apenas em inglês. Durante a conferência Build realizada em São Paulo, a Microsoft afirmou que o suporte para pt-br provavelmente chegará em 2016, mas não sabemos se isso inclui o aplicativo para Android. Caso só queira ver ela em funcionamento, o pessoal do Phandroid já realizou um hands-on em vídeo, que você confere abaixo. Nele, é usado um Nexus 5, mas já sabemos que outros aparelhos são suportados.

E a Siri, hein? Será que algum dia ela dará um abraço no robô?

Atualização: Algumas horas após o vazamento, a Microsoft afirmou oficialmente que a versão beta pública da Cortana para Android será lançada nas próximas semanas. O APK teria sido vazado por um dos poucos membros do programa Windows Insider que receberam a chance de participar dos testes privados da assistente virtual que acontecem nos Estados Unidos e China.

sexta-feira, julho 17, 2015

Marca de amplificadores Marshall lança smartphone 'para roqueiros'

A fabricante de amplificadores de guitarra e outros equipamentos de áudio Marshall apresentou nesta quinta-feira (16) um celular que pode ter apelo entre o público amante de música, já que tem características físicas semelhantes à de produtos feitos pela marca, além de duas entradas para fone de ouvido e alto-falantes teoricamente mais potentes.

Intitulado London, o smartphone da marca britânica tem 4,7 polegadas de tela, mesmo tamanho da do iPhone 6 e do Xiaomi Redmi 2, aparelho com o qual tem outras características em comum, como a resolução (720p) e o processador (Snapdragon 410).

Será lançado por 5.000 coroas suecas (cerca de R$ 1.850) no dia 17 de agosto em 22 países –a empresa não especificou quais, mas grande parte deles deve ser europeia.





  A parte traseira do celular é texturizada, da mesma maneira que os "amps" da reputada empresa, que também vende alto-falantes de uso doméstico e fones de ouvido. O controle de volume, situado na parte lateral do dispositivo, é uma roda dourada que, segundo a marca, dá maior precisão ao usuário na tarefa.

Um botão superior, que a empresa intitulou "M-Button", permite que o usuário acesse com maior rapidez o aplicativo de música padrão.

No quesito software, o smartphone é equipado com o sistema Android na versão Lollipop; um equalizador para personalizar a "assinatura sonora" de todos os aplicativos.

A bateria do aparelho tem capacidade de 2.500 mAh; e a memória é de 2 Gbytes –especificações um pouco acima da média de possíveis concorrentes, como o também intermediário Moto G. O armazenamento é de 16 Gbytes, expansível por meio de um cartão microSD

Samsung e Apple se unem para lançar novo padrão de chip de celular

A Samsung e a  Apple estão negociaando para unir-se às demais empresas do ramo de telecomunicações para lançar chips SIM eletrônicos, em um movimento que poderia mudar fundamentalmente a maneira como consumidores assinam serviços de telefonia.

A GSMA, consórcio que representa um grande número de operadoras internacionalmente, está próxima de anunciar um acordo para produzir um chip SIM para aparelhos de consumidores que incluiria as fabricantes de smartphones.

O cartão SIM convencional atrela o usuário a uma operadora, mas um SIM incorporado permitiria que um smartphone, um tablet ou um vestível pudesse se conectar à rede sem que seu dono precise de um contrato com uma só empresa.



O Apple SIM, introduzido no iPad Air 2


As teles que apoiam os planos incluem AT&T, Deutsche Telekom, Etisalat, Hutchison Whampoa, Orange, Telefónica e Vodafone.

Anne Bouverot, executiva-chefe da GSMA, disse que todos os participantes estavam chegando próximo a um acordo pela "arquitetura comum".

Apesar disso, como as negociações podem ser alteradas, levaria ao menos um ano para o SIM virtual chegar ao mercado.

A GSMA disse: "Com a maior parte das operadoras a bordo, o plano é finalizar a arquitetura técnica que será usada no desenvolvimento de uma solução de SIM remoto para dispositivos de consumidores, com entrega antecipada para 2016."

'APPLE SIM'

No ano passado, a Apple apresentou seu próprio SIM para os últimos iPads. Apesar disso, foi apoiada apenas por um punhado de operadoras como T-Mobile e AT&T nos EUA e só a EE no Reino Unido.

O chip eletrônico não deve substituir o SIM da Apple, que é um pedaço de plástico que é inserido no dispositivo e que poderia ser incluído na próxima geração de iPhones.

A GSMA afirmou que "continua a trabalhar com a Apple para apoiar a iniciativa da empresa. Apesar de estarmos otimistas, um acordo formal ainda está em desenvolvimento."

A Apple recusou-se a comentar.

A GSMA já chegou a lançar um padrão de SIM embarcado para gerenciar conexões no mercado de máquina a máquina, no qual os SIMs não são facilmente trocados. Exemplos de aparelhos do segmento são medidores, semáforos inteligentes ou sistemas de auxílio a pessoas idosas ou com deficiência.

"Temos acordo com todos em um ponto, com a Apple e a Samsung parte dessa especificação", disse Bouverot. "Viemos trabalhando com eles e a fim de criar uma solução industrial para máquinas, e acordaremos sobre uma para eletrônicos para o consumidor."

MUNDO CONECTADO

Bouverot, que deixará seu cargo de chefia neste ano, disse que um SIM para todo o segmento era um de seus objetivos na gestão.

Ela adicionou que 3,7 bilhões de pessoas têm um celular –cerca de metade da população do mundo–, mas que conectar os demais ainda é um enorme desafio para o setor.

Bouverot disse que um serviço que permite que o telefone sirva de um único ponto de identidade para múltiplos serviços de internet, e adicionou que mais trabalho seria necessário para desenvolver as redes móveis de quinta geração, as chamadas 5G.

domingo, julho 12, 2015

Android: 4 aplicativos para fazer root automaticamente em seu celular


Obter a certificação de superusuário em dispositivos Android se tornou prática comum, e realizar a operação de root, processo que gera permissões de administrador, não exige mais conhecimentos avançados por parte de quem decide renunciar à garantia de um aparelho. O aumento no número de programas dedicados a essa operação se dá também em função da alta na demanda por serviços que solicitam autorização de SU

Mas o conceito de “root” ainda assusta: criado com base no Linux, o processo para obtenção de licenças de superusuário possibilita que aplicativos desenvolvidos de forma independente e postados fora da Google Play sejam instalados em smartphones com o sistema operacional da “Gigante das Buscas”.

O preço que usuários pagam pela liberação do Android pode ser alto (além de perder a garantia, quem faz root pode comprometer o software do aparelho). Fato é que fazer rodar, por exemplo, interfaces temáticas diferentes que exigem acesso à raiz é um convite tentador. Quer se aventurar no “mundo sem limites” que aparelhos com root desvelam? Então acompanhe nossa lista dos aplicativos que, por meio de poucos comandos, são capazes de destravar seu mobile.

Atenção: ao realizar o processo de root, a garantia oferecida pela fabricante de seu celular é perdida. O programa para geração de certificado de SU pode ainda danificar seu software.



Será que vale a pena fazer root em aparelhos Android? 
fontes desconhecidas

A instalação dos aplicativos responsáveis por realizar a operação de root será feita por meio de um computador ou através de APKs. Isso significa que você deve permitir a instalação de apps baixados a partir de fontes desconhecidas em seu dispositivo móvel. Acesse as “Configurações” e então vá até “Bloquear tela e segurança”. Encontre “Fontes desconhecidas” e habilite a função.
Para fazer root

Listaremos abaixo quatro aplicativos capazes de realizar a operação. Alguns deles exigem a execução de poucos comandos, outros têm de ser operados via PC junto de um celular.
KingRoot

KingRoot é um dos aplicativos baseados em nuvem dedicados à operação de root mais populares da atualidade. Para que a certificação de SU seja adquirida, o usuário tem somente de instalar o app e tocar sobre o botão central da tela. Apesar de estar em chinês, o programa não apresenta dificuldade alguma de operação.



Uma vez identificado o modelo de seu smartphone, o processo é então iniciado. Se finalizado com sucesso, um sinal de “V” em verde é exibido, como na imagem acima. Vale mencionar que KingRoot conclui em mais de 60% das vezes a operação de root em aparelhos Android, o que faz do aplicativo uma das ferramentas mais afiadas disponíveis.
O download do app pode ser feito via XDA (o link direto está disponível aqui).
Kingo Android Root

Kingo Android Root é outro programa capaz de realizar o root de forma automática. Este aplicativo conta também com versão para computador. Se você optar por usar o PC, conecte o aparelho via USB e certifique-se de ativar o modo “Depuração USB” – se esta opção não for exibida, vá em “Sobre o telefone” e toque por repetidas vezes sobre “Versão do sistema”.



Em seguida, a verificação da possibilidade de se fazer o root será iniciada. Assim que os drivers necessários forem baixados, tudo o que você tem a fazer é apertar “ROOT”. Clique em “Finish” após a conclusão da ação e pronto. Em seu celular, o APK vai funcionar como o KingRoot: basta tocar sobre o botão central do app para que o root seja feito.
Clique aqui para baixar Kingo Android Root para PC.
Link para download do APK (versão mobile).
One Click Root (pago)

One Click Root é um aplicativo pago não apenas capaz de prover a certificação de superusuário. O serviço oferece suporte aos aparelhos e fornece instruções sobre como instalar ROMs e MODs, por exemplo, através de uma central de atendimento online 24h disponível para todos os dias da semana.



Em sua versão grátis, a ferramenta apenas verifica a possibilidade de se fazer root. Basta instalar o app, ativar o processo e, se o aviso “Congratulation! Your Device Can Be Rooted” aparecer, tocar sobre “Root Device”. Em seguida, um cadastro junto do serviço tem de ser feito para que a operação seja devidamente concluída.
Acesse o serviço online aqui.
iROOT

Compatível com mais de 8 mil modelos de aparelhos Android, o iROOT funciona de modo semelhante ao Kingo Android Root. Conecte seu celular ao computador e, com o modo “Depuração USB” ativado, aguarde pela verificação de seu sistema. É possível realizar a operação em seu aparelho? Então clique em “Root”, aguarde por alguns minutos e finalize o processo. Aplicativos em chinês que exigem acesso de superusuário são também sugeridos pelo programa.

Aplicativos são também sugeridos durante a execução de iROOT.


Baixe o programa em seu computador nesta página.
Nota: um Samsung Galaxy S5 foi utilizado durante nosso teste. O programa, apesar de ter apontado a possibilidade de se fazer o root, falhou durante a operação. Se este erro aparecer em sua tela, clique sobre "Retry" para repetir a tentativa.
Bônus: como “rootear" quase todos os aparelhos Android

Listamos já há algum tempo um método capaz de fazer root em aparelhos desenvolvidos entre os anos de 2012 e 2014. Apesar de contar com um passo a passo relativamente complexo, o Framaroot promete gerar acesso de SU a uma gama de smartphones com Android.

Microsoft pode lançar o primeiro Lumia com flash LED na câmera frontal




O perfil de Evan Blass, mais conhecido como @evleaks, já é famoso por divulgar alguns vazamentos sobre novos aparelhos no mundo de dispositivos móveis e por muitas vezes acabam se mostrando verdadeiros. O mais novo rumor que foi publicado no perfil é sobre a Microsoft e a sua linha Lumia.

De acordo com Evan, a empresa já estaria trabalhando em seu primeiro smartphone Lumia com uma câmera frontal com flash LED. Ele postou no Twitter uma pergunta sobre quando um smartphone Lumia viria com esse recurso e logo depois admitiu que não era apenas uma pergunta e sim um teaser do que viria por aí.

Infelizmente ele não passou maiores detalhes sobre o provável smartphone Lumia, porém se o rumor for verdadeiro é provável que o smartphone seja lançado após o lançamento do Windows 10 para dispositivos móveis, ou seja, no outono dos Estados Unidos.

A prática de selfie, embora possa ser perigosa em algumas situações, acabou se tornando cada vez mais comum e popular e não é a toa que as empresas estão buscando tornar suas câmeras frontais um destaque a mais em seus aparelhos. Outros rumores apontam que o iPhone 6s também virá com o recurso de flash LED na câmera frontal.

Porém como as informações sobre o novo Lumia com o recurso não foram passadas, ainda não é possível saber se ele será um top de linha ou um intermediário, embora seja mais provável que seja intermediário, já que a Microsoft já vai lançar os tops de linha com os Lumia 940 e 940 XL.

BlackBerry compra domínios e boato sobre aparelho com Android crescem

Fabricante canadense adquiriu AndroidSecured.com e AndroidSecured.net.
Empresa nunca lançou aparelhos com sistema operacional Android.


BlackBerry anunciou smartphone Leap no MWC 2015, em Barcelona

A BlackBerry, conhecida por ser modesta em relação às ambições de fazer um smartphone Android, estimulou especulações sobre seus planos esta semana quando registrou dois nomes de domínios relacionados ao sistema operacional.

Nos últimos dois dias, diversos blogs de tecnologia perceberam que a fabricante de celulares canadense comprou os domínios AndroidSecured.com e AndroidSecured.net, o que estimulou os boatos de que a empresa pretende construir um aparelho usando a plataforma Android, do Google, a mais usada em smartphones de todo o mundo.

A companhia minimizou a importância de sua compra de domínios através de um e-mail na sexta-feira (10), dizendo: "a BlackBerry frequentemente registra nomes de domínios para suportar a amplitude do nosso portfólio de múltiplas plataformas. O Android é uma importante parte de nossa estratégia empreendedora de softwares múltipla-plataforma".

No entanto, nas últimas três semanas, o presidente da BlackBerry, John Chen, chegou a dizer pelo menos duas vezes que ele somente projetaria um smartphone com o sistema operacional do Google se pudesse "assegurar o Android".

Sob a liderança de Chen, a empresa baseada em Ontario tem sido articulada em torno do gerenciamento de softwares e aparelhos, e os lançamentos utilizando o software Blackberry 10 falharam em obter o apelo do público.

Os analistas e gurus de tecnologia acreditam que uma mudança para o Android poderia dar uma nova chance aos aparelhos Blackberry.

Lenovo Vibe P1 passa em certificação da TENAA







Já faz algum tempo que a Lenovo está preparando alguns novos dispositivos para seus consumidores, no último mês até surgiram informações sobre o Vibe S1 em documentos da TENAA. Agora a companhia pode estar preparando mais uma novidade para trazer aos seus fãs, e a revelação pode ser muito em breve. No início do ano a Lenovo revelou que introduziria quatro novos smartphones, um deles era o Vibe P1.

Neste domingo (12/7) o aparelho finalmente passou pela certificação TENAA da China, equivalente a nossa Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Ou seja, agora algumas informações sobre o smartphone já se tornaram públicas e algumas imagens de baixa qualidade do aparelho também foram liberadas.

O Vibe P1 será lançado com tela de 5 polegadas, resolução de 1280x720 e funciona com 294ppi. Para a felicidade dos usuários o aparelho será equipado com um processador quad-core de 1.3 GHz, que possivelmente é o Snapdragon 410 SoC. São 2 GB de memória RAM e 16 GB de memória interna, que pode ser expandida. A câmera principal conta com 8 megapixels e a frontal 5 megapixels. Provavelmente o aparelho chegará com Adreno 306 para cuidar dos gráficos.

O smartphone ganhará uma bateria de 4000 mAh, que além de ser potente também carrega rapidamente. O sistema instalado é o Android 5.1 Lollipop, ou seja, com uma interface fluida para os consumidores. O Vibe P1 possui 9.35 mm de grossura.

Não foi informado qual será a data de lançamento do novo produto da Lenovo, mas o mais importante é que foi certificado pela TENAA. Ou seja, ele realmente será lançado em algum momento num futuro não tão distante.

BlackBerry pode lançar seu smartphone com Android em agosto




O primeiro aparelho da BlackBerry equipado com o sistema móvel do Google, o Android, pode estar bem próximo de ser lançado, segundo alguns rumores. O dispositivo poderá ser lançado no mês de agosto e certamente deverá ser a última tentativa da fabricante canadense de emplacar um smartphone no mercado.

O dispositivo, que atualmente recebe o nome de BlackBerry Prague, aparentemente será um smartphone low-end (ou de entrada), com características similares ao BlackBerry Z3, que foi lançado em 2014. Embora as especificações do BlackBerry Prague possam acabar sendo bastante modestas, o aparelho ainda contará com recursos da empresa que sempre a tornaram atraentes, pelo menos quando liderava o mercado.

Um outro aparelho, com especificações mais arrojadas, também pode ser lançado com o Android. Rumores indicam que o BlackBerry Venice virá com uma tela QHD curva de 5,4 polegadas, além do processador Snapdragon 808 com seis núcleos.

As informações sobre os aparelhos ainda são escassas e a BlackBerry não confirmou se realmente está trabalhando em algo nesse sentido. Portanto, o jeito é ficar de olho e esperar por mais detalhes.

Windows 10 Mobile: confira o que mudou no novo beta e aprenda a instalar

Uma nova versão prévia do Windows 10 Mobile está disponível através do programa Windows Insider. O novo sistema vem com novidades para a aparência, estabilidade e novas funções ao sistema. No entanto, é preciso estar com o Windows Phone 8.1 para instalá-lo. Se você quer saber tudo o que há de novo e aprender como colocar a nova versão do Windows 10 no seu telefone, confira essa dica do TechTudo.


Windows 10 Mobile ganhou uma nova versão que pode exigir formatação do telefone 

O que há de novo?

A Microsoft fez algumas mudanças importantes na nova versão do Windows 10 Mobile. A primeira delas está logo na tela de bloqueio, com novas animações e efeitos de transparência para a digitação de senha de segurança. Além disso, a empresa continuou as modificações feitas nos menus de configurações do sistema.

Outra novidade adicionada diz respeito ao uso de telefones com telas grandes com apenas uma das mãos. Caso o usuário tenha um Lumia com mais de cinco polegadas, será possível pressionar o botão do Windows por alguns segundos para que a tela desça até a parte debaixo da tela e seja possível alcançar os ícones com os dedos. De forma geral, o recurso lembra bastante a ferramenta implantada pela Apple no iPhone 6 e 6 Plus.


Windows 10 ganhou novos atalhos na galeria do telefone para ajudar localizar fotos
A Microsoft também fez mudanças na nova galeria do telefone. O aplicativo universal agora ganhou a possibilidade de navegar mais facilmente por meses, facilitando encontrar uma imagem. Além disso, a Microsoft adicionou as mesmas funcionalidades do Lumia Camera ao aplicativo padrão do Windows Phone, possibilitando que os usuários tenham maior controle das imagens.

A Cortana também recebeu alguns retoques em sua interface e usabilidade, mas a assistente continua indisponível para o português. As demais mudanças da Microsoft dizem respeito a bugs e problemas de desempenho das versões anteriores do sistema, como nos atalhos da central de notificações e na exibição de textos e aplicativos menores em alguns aparelhos.

Atualização: Qual o problema?

O lançamento apresentou um pequeno problema para quem participa do programa Windows Insider. A Microsoft não conseguiu fazer com que os aparelhos com a versão de preview lançada anteriormente, fossem atualizados através do Windows Update. Diante disso, os consumidores têm apenas duas opções.


Windows 10 Mobile corrigiu problemas no aplicativo de contatos e nos atalhos da Central de Notificações

Quem deseja atualizar o telefone, deverá voltar para o Windows Phone 8.1 antes de baixar a nova versão do Windows 10. O processo exige a utilização do computador, conforme demonstraremos a seguir, e apagará TODOS os dados do telefone.

Já os usuários que preferem continuar na versão anterior não precisam fazer nada por enquanto, já que o sistema não reconhecerá a nova. Outra recomendação da Microsoft para quem deseja receber atualizações mais estáveis é abrir o aplicativo do Windows Insider e escolher a opção Slow Ring, que baixa apenas as novidades já testadas por outros usuários.

Como atualizar?

Se você deseja atualizar para a versão nova, é preciso seguir duas etapas:

Etapa 1 – Voltando o seu telefone para Windows Phone 8.1


Windows 10 Build 10136 exige que usuário volte para o Windows Phone 8.1 antes de instalar nova versão (Foto: Reprodução/Elson de Souza)

O primeiro passo é baixar o programa Lumia Recovery Tool para fazer o downgrade da versão mais antiga para o seu telefone. O processo não é nada difícil, mas vai apagar o conteúdo do seu telefone e exigirá uma reinstalação completa. Para conferir mais detalhes sobre como fazer isso, confira este tutorial.

Etapa 2 – Baixando a Build 10136 para o seu telefone


Após voltar para Windows Phone 8.1, usuário selecionará Fast Ring para instalar novo Windows 10

A última etapa para instalar a nova versão do Windows 10 Mobile no seu telefone é abrir o aplicativo do Windows Insider e escolher a opção Fast Ring. Após isso, basta acessar as configurações do sistema, seguir para a opção atualizações e seguir as instruções do sistema.


Deus Seja Louvado.
Procure Uma Igreja Evangélica.
Não Morra Sem Jesus.

Bloqueio(AppLock)

Bloqueio(AppLock)
BLOQUEIO DE APLICATIVOS