HP vai encerrar produção de tablets de pequeno e médio porte

 Os tablets baratos, de médio porte e com sistema operacional Android devem ser as primeiras vítimas da separação da HP em duas, com a empresa anunciando que deixará de fabricar esse tipo de dispositivo em prol de propostas "premium" e com foco na produtividade. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (03) e, de acordo com a companhia, toda a força agora será levada ao setor de dispositivos com Windows 10. Trata-se, na verdade, de uma questão de números. A HP, cujo setor de dispositivos agora atende por HP Inc., vê o mercado de tablets de forma extremamente competitiva e, mais do que isso, saturada. A fabricante seria incapaz de lidar com a oferta de produtos baratos vindos de pequenos fabricantes da China, enquanto observa que seu público principal simplesmente não se interessa por dispositivos desse patamar. O resultado é uma baixa nas vendas e equipamentos encalhados nas prateleiras das lojas. Por isso mesmo a companhia passa a focar em um segmento que chama de "profissional", ou seja, o mais especificamente os mercados corporativo e de educação. É para eles que uma nova leva de dispositivos conversíveis está sendo criada, tendo o Windows 10 como sistema operacional e unindo outra tradição da HP, a dos computadores. Serão aparelhos mais poderosos, refinados e, obviamente, mais caros. De acordo com a HP Inc., a mudança entra em vigor imediatamente, mas todos os produtos de médio e pequeno porte anunciados serão lançados normalmente, sendo os últimos dessa categoria. No site oficial da empresa, os dispositivos começam a desaparecer e, entre aqueles que ainda possuem páginas no ar, muitos constam como "fora de estoque". Fica a dúvida, porém, quanto à oferta de aparelhos com o sistema operacional Android no alto padrão. No comunicado oficial sobre a mudança, a HP Inc. não citou o sistema operacional do Google nem elaborou sobre eventuais iniciativas com a plataforma. Seu tablet mais em conta no momento é o Envy 8 Note, que roda Windows 10 e custa US$ 330, cerca de R$ 1.250.
Matéria completa:
O conteúdo do Canaltech é protegido sob a licença Creative Commons (CC BY-NC-ND). Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa