Sony apresenta Xperia Z5 Premium smartphone com tela 4K no mercado.


Sony apresentou Xperia Z5 Premium em feira de tecnologia de Berlim; será primeiro smartphone com tela 4K no mercado.


Um novo celular com resolução de 4K ─ que permite ao usuário gravar vídeos em "ultra alta-definição" e assisti-los sem perda de qualidade ─ foi lançado pela multinacional japonesa Sony.

O aparelho, batizado de Xperia Z5 Premium, também é dotado de um novo tipo de câmera ─ a primeira vez que este dispositivo foi completamente reformulado desde o lançamento do Z1, em 2013. Embora a divisão de celulares da Sony venha registrando prejuízo, a de componentes de câmera continua a ser lucrativa.

Apple, Samsung, Xiaomi e Huawei estão entre as fabricantes de celulares concorrentes que têm usado a tecnologia de captura de foto da Sony em seus próprios aparelhos. No entanto, a Sony disse que o sensor de 23 megapixels seria "exclusivo" de seus dispositivos.

Recentemente, a multinacional japonesa estimou em 60 bilhões de ienes (R$ 1,9 bilhão) o faturamento da divisão de celulares operando em prejuízo no atual ano fiscal. Por outro lado, também previu que o braço de sensores de imagens ─ componente que faz parte de câmeras maiores ─ geraria o equivalente a R$ 18 bilhões em receita no mesmo período.

A Sony diz esperar que o braço de celulares volte a se tornar lucrativo em 2016. Em entrevista à BBC em março deste ano, entretanto, o CEO da empresa, Kazuo Hirai, afirmou que não havia "garantia" de que continuaria fabricando aparelhos nos próximos cinco anos se a divisão não sair do vermelho.

Bateria durável
O lançamento do novo celular foi realizado pela Sony durante a feira de tecnologia de Ifa, emBerlim, na Alemanha. A companhia reconheceu que ainda há uma quantidade limitada de conteúdo profissional em 4K ─ o que proporciona quatro vezes o número de pixels do que um vídeo de alta definição de 1080 pixels.

Uma das maiores preocupações sobre as telas de alta definição, no entanto, diz respeito às baterias, que tendem a durar menos. Segundo a Sony, por causa das novas funções, o novo celular poderia durar até dois dias antes de ser carregado novamente.

Um especialista ouvido pela reportagem da BBC, entretanto, desconfia da propaganda prometida pela multinacional japonesa. "Duvido muito que a bateria dure dois dias se você assistir a um filme em 4K neste dispositivo", afirmou Francisco Jeronimo, diretor de pesquisa da consultoria IDC.

Baixa luminosidade
A nova câmera da Sony também é dotada de um sistema de estabilização. Trata-se de uma espécie de sensor de posição que é usado para detectar pequenas distorções e compensá-las ao mover as lentes para cima e para baixo. Como resultado, é possível gravar clipes de vídeo com maior qualidade.

O acréscimo de um novo dispositivo de câmera também aumenta a quantidade de luz que chega ao sensor, o que facilita o registro de imagens em ambientes de pouca luminosidade.

Além disso, a Sony adicionou mais pixels de "detecção de fase" no sensor. Eles são usados para agilizar o autofocos (AF) e agora cobrem o quadro completo em vez de apenas a área central.

O resultado é que o sensor pode reagir mais rapidamente à ação ocorrendo na iminência do registro. A companhia diz que essas e outras melhorias permitem que a câmera seja capaz de recuperar o foco em apenas 0,03 segundos, o que faz dele "o mais rápido autofoco em um smartphone disponível no mercado".
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa