Galaxy J2 Prime e J7 Prime: Samsung entra na briga pelo 'preço justo'

O Galaxy J2 Prime é o novo celular que a Samsung traz para as lojas do Brasil no fim de 2016. Por menos de R$ 1.000, o smartphone tem como objetivo atrair o público mais jovem e que busca uma opção com preço mais acessível. Outra novidade que chega ao mercado, o Galaxy J7 Prime entra na briga do “preço justo” com nomes de peso, como o Moto G 4 e o Zenfone 3.

Ambos contam com internet 4G e são dual chip, dois requisitos bastante comuns do público consumidor. Os demais detalhes – antecipados pelo TechTudo com exclusividade – você fica sabendo nas linhas a seguir. Eles chegam às lojas a partir de amanhã (18).

Galaxy J2 Prime (foto) e J7 Prime são as novas apostas da Samsung para o segmento intermediário (Foto: Divulgação/Samsung)

Galaxy J2 Prime: o foco é o preço


Custando R$ 799, o Galaxy J2 Prime é o smartphone da Samsung para quem quer pagar “pouco” por um telefone. O adjetivo “pouco” leva em consideração que existem dispositivos na casa dos R$ 4.000, como os Xperia da Sony. Mais do que isso, também considera o mais recente estudo da consultoria IDC, que apontou que 64,2% dos smartphones vendidos no Brasil custam entre R$ 499 e R$ 999. Neste aspecto, a fabricante sul-coreana acertou em cheio.


O J2 Prime tem tela em TFT LCD de 5 polegadas. Sua câmera principal produz fotos em 8 megapixels, enquanto a câmera frontal oferece 5 megapixels. O armazenamento é de 8 GB, com possibilidade de expansão por meio de cartão de memória microSD de até 256 GB. A memória RAM – especificação que mais preocupa – tem 1,5 GB e o processador é um quad-core de 1,4 GHz fornecido pela fabricante MediaTek.


Amantes da televisão terão no J2 Prime um aliado: ele tem sintonizador do sinal de TV digital em alta definição. Em entrevista ao TechTudo, o gerente de produto Renato Citrini brincou com o outro padrão de TV digital, chamado de OneSeg: “Se você estiver vendo futebol nele, não enxerga nem a bola, nem o placar”. De fato, a recepção da TV no padrão HD é mais vantajosa para o consumidor.

Galaxy J2 Prime é o primeiro celular da linha J na cor rosa (Foto: Divulgação/Samsung)

Quando perguntado se 8 GB são suficientes para um público-alvo mais jovem e que adora encher o smartphone de músicas em apps como Spotify, Google Play Music ou Deezer, o executivo respondeu o seguinte: “É uma equação em que tentamos chegar às funcionalidades e preço que são atrativos para esse cara. O jeito de ouvir música e de ver filmes está mudando, mas por enquanto essa é a nossa melhor oferta.” Ele ainda lembrou que o consumidor tem a opção de colocar um cartão de memória – e muita gente já tem um desses porque comprou para usar num modelo mais antigo de telefone.


O J2 Prime roda Android 6.0 Marshmallow e não tem previsão de receber a atualização para o Android 7.0 Nougat. O smartphone começa a chegar às lojas nesta sexta-feira (18), com opções de acabamento nas cores preto, prata e rosa. Aos poucos, vai substituir o modelo Galaxy J2.


Vale lembrar que atualmente a Samsung vende o Galaxy J5 Metal, outro smartphone com apelo mais popular. Ele é encontrado na internet por valores a partir de R$ 889,90.


Galaxy J7 Prime: corpo em alumínio, no lugar do plástico


Seguindo a lógica de que a numeração depois da letra “J” indica quão potente é um novo modelo de smartphone, é natural concluir que o Galaxy J7 Prime tem mais poder do que o J2 Prime.


A ficha técnica dele inclui a tela de 5,5 polegadas, com resolução Full HD (1920 x 1080 pixels); câmera traseira de 13 megapixels; câmera frontal de 8 megapixels; processador octa-core de 1,6 GHz da marca própria Exynos; e memória RAM de 3 GB.

Galaxy J7 Prime traz sensor de digitais para a linha J (Foto: Divulgação/Samsung)

As duas câmeras trazem abertura f/1.9. Trocando em miúdos, significa que mais luz entra em contato com o sensor que produz a foto. A promessa é de imagens mais belas e nítidas em condições de baixa luminosidade, como em jantares ou outros compromissos à noite. “Significa que ele tem mais entrada de luz. Quando está em uma ambiente mais escuro, como no ‘parabéns pra você’, a fotografia sai melhor”, diz Citrini.


Saindo das especificações mais óbvias, os diferenciais do celular são o sensor biométrico que permite desbloquear o telefone ao encostar o dedo no botão Home – similar ao Touch ID do iPhone – e a proteção contra arranhões e pancadas, da marca Gorilla Glass.


O desenho industrial conta com vidro 2.5D na parte da frente e alumínio na parte de trás, um avanço em relação a modelos feitos totalmente em plástico (como o J2 Prime, outro lançamento desta semana). Na traseira, a câmera não fica mais em um calombo – reclamação constante de quem deixa o smartphone em cima da mesa e percebe o desnível.

J7 Prime tem proteção Gorilla Glass 3 contra quedas e arranhões (Foto: Divulgação/Samsung)

O J7 Prime mira no lançamento mais recente da Asus, o Zenfone 3. Ele sai a R$ 1.599, mesmo valor cobrado pelo sucessor do Zenfone 2, um aparelho bastante popular entre o público consumidor. O armazenamento é de 32 GB, com entrada para cartão microSD. São duas opções de cores: totalmente preto ou prata na frente e dourado na parte de trás. Ele também roda o Android 6, sem previsão de update, e aos poucos vai substituir o Galaxy J7 e Galaxy J7 Metal.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa