Quanto custa para fabricar os smartphones mais poderosos.

Para termos no bolso um smartphone de última geração, como um iPhone 7 da Apple, um Samsung Galaxy S8 ou mesmo um Google Pixel, temos que suar para ter aquela grana disponível

Dispositivos eletrônicos, especialmente os de tecnologia mais avançada, não costumam ser nada baratos. Temos que levar em conta todo o processo de desenvolvimento e fabricação dos aparelhos, que tem custos não apenas materiais, mas também pela pesquisa que possibilitou os mais modernos recursos que eles contêm.

Assim, para termos no bolso um smartphone de última geração, como um iPhone 7 da Apple, um Samsung Galaxy S8 ou mesmo um Google Pixel, temos que suar para ter aquela grana disponível (ou não), pois eles não são nada baratos.

O carro-chefe da Samsung, o Galaxy S8, é atualmente o mais caro entre esses dispositivos, custando cerca de US$ 70 (R$ 220) a mais que seus concorrentes diretos. Ele é encontrado no varejo por algo em torno de US$ 720 a US$ 750, de R$ 2.250 a R$ 2.345 (sem esquecer que aqui no Brasil esse valor quase dobra!) Entenda: Por que os celulares estão ficando mais fracos e mais caros no Brasil?

Quanto custa para produzir os smartphones mais avançados do mercado?
Nas alturas

Para saber o quanto as empresas acabam lucrando de maneira bruta em cada aparelho e se esse precinho salgado, acima dos similares, é justificável no caso do Galaxy S8, o site Statista publicou um gráfico que mostra o custo de produção de diversos smartphones top de linha levando em conta dois fatores: o valor dos materiais e os custos básicos de produção.

Custo de produção dos smartphones top de linha do mercado

Conforme podemos analisar na imagem, a Samsung até que tem suas razões para cobrar mais caro no Galaxy S8. Segundo o gráfico, ele é o smartphone com o maior custo, chegando a US$ 307,50 por unidade, algo em torno de R$ 963. Se dermos uma olhada na geração anterior, o Galaxy S7 e o S7 Edge também ultrapassaram a família 6s do iPhone em custo.

É bom lembrar também que certas fontes de onde esses números foram tirados podem não ser assim tão exatas

Em seguida, temos o Google Pixel, com um valor de US$ 285,80, ou R$ 895, seguido pelo iPhone 7, que custa para a Apple US$ 224,80, aproximadamente R$ 704. Vale notar que esse valor é ainda menor que as duas versões do Galaxy S7, de 2016 e até que do iPhone 6s Plus, de 2015. Ponto para a Apple. Fica em dúvida, agora, qual vai ser o custo da próxima geração de celulares da Maçã.

Tim Cook: o chefão da Apple é cético no que diz respeito a esses valores
Cálculo complicado

Esses estudos nunca estão muito corretos e sempre erram nos valores que são publicados

Tendo posso dessas informações, é bom lembrar também que certas fontes de onde esses números foram tirados podem não ser assim tão exatas. Segundo o próprio Tim Cook, CEO da Apple, esses estudos nunca estão muito corretos e sempre erram nos valores que são publicados, não chegando "nem perto de serem precisos".

De qualquer forma, pelo menos em termos de comparação, é sempre interessante ter uma certa ideia de quanto custa cada aparelho, mesmo que os valores não estejam tão exatos assim.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa