Steve Jobs não concordaria com um iPhone sem entrada para fones de ouvido


(Foto: International Business Times)
Steve Jobs não concordaria com um iPhone sem entrada para fones de ouvido


Muitos fãs da Apple ficaram, no mínimo, incomodados com a decisão da empresa de remover a saída P2 no iPhone 7. Para ouvir música no aparelho, o usuário deve escolher entre utilizar os alto-falantes, um fone de ouvido com porta Lightning (que só funciona com iPhone) ou um caríssimo par de fones sem fio da Maçã.

Quem mais não teria concordado com a Apple caso estivesse vivo? Steve Jobs, lendário fundador da empresa, que morreu, vítima de um câncer, em outubro de 2011. A revelação foi feita por Walt Mossberg, editor do site The Verge, um dos mais antigos jornalistas de tecnologia dos EUA e amigo pessoal de Jobs.

"Uma vez, Steve Jobs falou comigo sobre fones de ouvido sem fios. 'Você quer mais uma coisa para recarregar?', ele disse",comentou Mossberg durante a cobertura ao vivo do evento da Apple. Em outras ocasiões, Jobs já havia demonstrado ser contra acessórios pequenos que podem ser facilmente perdidos.



No lançamento do primeiro iPhone, em 2007, Jobs explicou por que o smartphone não vinha com uma caneta stylus, sucesso entre outros telefones da época. Na ocasião, ele disse que "você tem que carregá-las, guardá-las, você as perde, ninguém quer uma stylus". É provável que o mesmo raciocínio valesse para fones de ouvido sem fios.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa