Samsung tem cada vez mas interesse na internet das coisas

Os lançamentos baseados na internet das coisas englobam desde produtos para a área automotiva até eletroeletrônicos e eletrodomésticos, entre outras. "Até 2017, 90% dos produtos desenvolvidos pela Samsung terão como foco de desenvolvimento a internet das coisas. E todos os aparelhos desenvolvidos no mundo estarão incluídos nesse universo em cinco anos", afirmou Yoon em apresentação feita antes da abertura da feira. "Durante alguns anos estivemos aqui para falar de coisas que chegariam aos consumidores no futuro, mas a internet das coisas já não é uma ficção científica", disse Yoon.

Ontem, em Las Vegas, durante apresentação para jornalistas, o diretor de operações da Samsung, Tim Baxter, anunciou que vai colocar no mercado um disco de memória portátil com capacidade de armazenamento de 1 terabyte, o T1. "Essa é uma pequena inovação que mostra nossa visão de um mundo cada vez mais conectado", disse o executivo.

A grande capacidade da memória vai facilitar aos consumidores assistir a vídeos e ouvir música de qualquer dispositivo e em qualquer lugar, afirmou Baxter.

Entre os produtos que parecem saídos da ficção científica mas estão chegado às lojas, a Samsung destacou também os computadores de vestir. São dispositivos como óculos e relógios dotados de processadores capazes de fazer pesquisa na internet e avaliar o desempenho de um atleta, entre outras funções. Os computadores de vestir também foram tema de apresentações de fornecedores de tecnologia como a Qualcomm, fabricante de chip. O presidente da Qualcomm, Derek Aberle, anunciou uma parceria com o grupo farmacêutivo Novartis e a rede de farmácias Walgreens para desenvolver inovações na área de controle médico.

Outra tendência apontada pelos fabricantes de eletroeletrônicos - e que também já foi anunciado em edições anteriores da feira - é a busca pela melhoria na qualidade de imagem de câmeras, TVs e outros equipamentos. Samsung, Sony e Panasonic anunciaram novos televisores, com telas gigantes e imagens 4K, padrão de ultra-alta resolução, quatro vezes superior ao das telas Full HD, padrão de alta definição mais acessível atualmente.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa