Oi poderá ser comprada em breve

Há muito tempo o mercado especula sobre uma possível compra da operadora Oi por outra operadora, mas parece que as especulações vão se tornar realidade em breve. Na última sexta-feira, 10, o presidente executivo Bayard Gontijo, que comandava a renegociação das dívidas da empresa, renunciou ao seu cargo, colocando em dúvidas a capacidade da empresa finalizar o processo de negociação extra-judicial, foi o que apurou o jornal “O Estado de S. Paulo”.






A dívida gigantesca de R$ 49,3 bilhões, dos quais R$ 12 bilhões são dívidas com os bancos públicos BNDES, Banco do Brasil e Caixa, e desentendimentos com os principais acionistas levaram à renúncia do executivo. O risco de fracasso na reorganização financeira da empresa também causou a renúncia da conselheira Robin Bienenstock por discordar da saída de Gontijo.

Na negociação com os bancos públicos a Oi propôs alongar os prazos para pagamento e repassar aos bancos o custo do “spread” para captação de recursos, ou seja, arcar com a margem de lucro do credor. Já para a outra parcela da dívida, a Oi buscava encontrar um investidor que comprasse seus débitos com descontos entre 50% e 70% do valor real, segundo fontes.

Em abril, a empresa anunciou a contratação do banco americano Moelis para dar início à reestruturação de sua dívida. Caso a empresa entre em recuperação judicial, toda essa negociação deixa de valer, segundo pessoas próximas ao caso. “Se a Oi entrar com pedido de recuperação judicial, o que parece cada vez mais próximo, os bancos públicos entram na fila comum dos credores”, disse uma fonte.


Consolidação da Oi com a TIM



Em outubro do ano passado a Oi e a LetterOne Technology (L1 Technology), controlada pelo russo Mikhail Fridman, anunciaram um acordo que estava vinculado com a participação da TIM. A subsidiária britânica do fundo russo estava disposta a capitalizar a companhia brasileira com US$ 4 bilhões condicionada a uma transação de consolidação com a TIM no Brasil. Porém há alguns meses atrás o fundo de investimentos foi informado pela operadora italiana sobre o desinteresse em aprofundar negociações a respeito da possibilidade de uma combinação de negócios com a Oi no Brasil.


This poll is about to start on 02-10-2016 19:36:14 and will end on 01-01-2038 23:59:59



Diante do cenário de dificuldades para realizar consolidações com outras operadoras ou renegociar suas dívidas, fica a dúvida se a Oi conseguirá evitar o processo de recuperação judicial.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Colecionando problemas: Google Pixel tem falha na função toque duplo para despertar

Microsoft patenteia leitor de digital e gestos como o do Google Pixel

BlackBerry deixa de fabricar smartphones e licencia marca para chinesa