Venda de celulares bate recorde em 2013 e chega a 67,8 milhões

Ano foi marcado pela maior comercialização de smartphones pela 1ª vez.
Tablets também superaram venda de computadores e notebooks.


O ano em que os smartphones superaram pela primeira vez as vendas de celulares convencionais foi encerrado com recorde de aparelhos vendidos, segundo estudo da consultoria de tecnologia IDC nesta quarta-feira (2). Em 2013, foram comercializados 67,8 milhões de celulares.

Conforme o G1 mostrou, os smartphones ultrapassaram no segundo trimestre os chamados “feature phones”, celulares sem muitos recursos e que, apesar de poderem se conectar à internet, não é equipado com sistema operacional nem têm acesso a lojas de aplicativos.

Nas contas da companhia de análise, 68 aparelhos inteligentes foram vendidos a cada minuto em 2013. Ao todo, foram comercializados 35,6 milhões desses aparelhos, o que representa um crescimento de 123% em relação a 2012 (16,1 milhões).


Se em 2012, as lojas venderam 43,4 milhões de “feature phones”, em 2013, o volume caiu 26%, para 32,2 milhões.

O ano de 2013 foi ainda aquele em que os tablets superaram pela primeira vez a venda de computadores de mesa e de notebooks, conforme o G1 mostrou nesta terça-feira.

Segundo a IDC, a virada no mercado de celulares ocorreu devido à ampliação do número de modelos de smartphones e pela queda no preço desses aparelhos, que foram incluídos na Lei do Bem, que concede benefícios fiscais a dispositivos que cumprem certos requisitos como virem equipados com aplicativos nacionais e serem produzidos no Brasil.

A consultoria aponta como tendências para o segmento a procura por aparelhos de tela maior e mais baratos. Há ainda os aparelhos que têm suporte à conexão banda larga 4G e não são tão explorados pelas lojas, mas já representam 10% do total de smartphones.





Deus Seja Louvado.
Procure Uma Igreja Evangélica.
Não Morra Sem Jesus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Driver leadership 0091 - Receptor de TV Digital.zip

Anatel- lei sobre telemarketing

Vendas de smartwatches crescem quase 50% graças à Apple e Samsung